Montfort Associação Cultural

25 de novembro de 2004

Download PDF

Por que combater o erro dos outros?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Luis Carlos
  • Idade: 41
  • Localizaçao: Arraial do Cabo – RJ – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído

Srs., Lendo algumas dúvidas no “espaço do leitor”, vejo que vcs chamam algumas pessoas de hereges, Kardeck de racista, atitudes que me deixam muito triste em ver pessoas religiosas agirem dessa forma com nossos semelhantes, irmãos perante Deus. Isso tudo me faz relembrar a “inquisição”, os Srs. poderiama me falar mais sobre ela? Os Srs. poderiam me falar sobre o luxo que é hostentado no Vaticano? Os Srs. poderiam me descrever por que a imagem de Maria, mãe de Jesus, com um mando azul, uma bela fisionomia é representada na Igreja Catrolica desta forma, quando todos nós sabemos que Maria era de uma família pobre e não tinha posses para possuir tal ornamentação, e a cidade onde ela morava era uma cidade também pobre e que os ricos que tinham condições de possuirem ornamentos desse tipo residiam em outra cidade? E os Dógmas, de onde vieram? Não me recordo de ter lido em momento algum na Bíblia.

Será que os Srs. ao chamarem os outros de hereges por serem de uma doutrina contrária ao que foi definido pela Igreja Católica em matéria de fé, também não estão excluindo essas pessoas?

Não quero aqui ser contrário a Igreja Católica, nem ser a favor de outras, mas se queremos conquistar mais adeptos a nossa doutrina, não devemos atingir os erros dos outros, mas mostrar as qualidades da nossa……

Saudações.

Prezado Luis Carlos, salve Maria !

Nosso Senhor Jesus Cristo nos recomendou que chamássemos as pessoas e as coisas por seu verdadeiro nome, pelo que são; “Que vossa linguagem seja sim, sim; não, não, porque tudo o que passa disso vem do demônio” ( Mt ).  Ora como Kardec era racista — como provei citando seus livros — chamei-o de racista. E quando alguém é herege, nós o chamamos de herege.

Sobre a Inquisição temos escrito muito em sua defesa, e criticado aqueles que só repetem calúnias de panfletários contra ela.

Você, por exemplo, que livro leu sobre a Inquisição?

Muito provavelmente nenhum, e nem sabe bem o que ela era.

E quanto ao luxo do Vaticano, ele é muito conveniente, para representar a autoridade. Você não compreendeu que quando Cristo foi morto, os soldados repartiram entre eles as suas vestes, mas lançaram sorte sobre a sua túnica, porque era rica e inconsútil, e não quiseram rasgá-a, por isso.

E se Nossa Senhora foi pobre durante sua vida, agora, no céu, é bem rica. E por isso glorificamos a sua pobreza e seu desapego, com riquezas.

E você, pobre sofista, não sabe que se até o sangue dos animais, no Templo, era recolhido, por ordem de Deus, em vasos de ouro, com que materiais deveríamos cultuar a Cristo e sua mãe?

E os dogmas vieram das palavras de Cristo. Por exemplo, é na palavra de Cristo, mandando batizar em nome do Pai, e do filho, e do Espírito Santo que veio o dogma da Santíssima Trindade, como é da palavra de Cristo que o homem rico e o pobre Lázaro morreram, e foram imediatamente julgados por Deus, mandando um para o céu e outro para o inferno, que vem a condenação da reencarnação.

E os hereges são excomungados. Isto significa que são excluídos da comunhão católica. Excluídos mesmo.

Saiba, por fim, que só se cura uma pessoa, combatendo sua doença.

Só se ensina corrigindo. Só se conquista para a Fé, refutando erros. Aliás, que tentou fazer você me escrevendo? Tentou combater aquilo que você julga ser erro meu.

E saiu-se mal. Mas se você se saiu mal, pelo menos lhe desejo que passe bem.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: CNBB e desarmamento - Orlando Fedeli

Cartas: Identificação dos excomungados - Orlando Fedeli

Documentos da Igreja: Immortale Dei

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais