Montfort Associação Cultural

21 de dezembro de 2010

Download PDF

Poligamia no Antigo Testamento

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Mércia
  • Localizaçao: Salvador – BA – Brasil
  • Religião: Ateu

Olá, parabenizo o site, é esclarecedor em relação a alguns assuntos.
Quero primeiramente deixar claro, que leio a Bíblia e creio em Deus, em Jesus Cristo e no Espírito Santo, me declaro ateu( ou atéia?), porque acho que Deus não tem religião.
Creio que Jesus Cristo fundou uma doutrina, e que com o passar dos tempos, as pessoas que se dizem cristãs forão se esquecendo dos valores pregados por Cristo.
Tenho dúvidas em relação a Bíblia, e gostaria que, se vc pudesse, me ajudasse a retirar o véu que cobre os meus olhos.
Queria saber porque antigamente Deus permitiu que os homens tivessem mais de uma mulher?Eu acho isso um absurdo!E se eu não me engano o primeiro homem a ter duas mulheres, foi Lameque descendente de Caim, e porque então, Deus não o advertiu de que isso era errado? Porque só Moisés teve uma mulher?E porque Deus permitia que a mulher, antigamente, fosse tratada como lixo?
E porque existem tantas religiões no mundo?Fico perdida, porque é muito confuso, tem coisas que concordo com os prostestantes, outras vezes dou razão aos católicas, virou uma verdadeira Babilônia de religiões.
Se vc puder me ajudar, agradeço desde já.Bjinhos!

Data:  15 Abril 2008

Muito prezada Mércia,
Salve Maria.

     Sua carta é extremamente interessante, pois ela comprova a confusão -  a “Babilônia”, como você diz tão pitorescamente — que reina nas almas hoje em dia.
     Isso prova que não adianta todo mundo saber ler. Não adianta haver TV e Internet. No mundo da informação, o dilúvio de informações nada ensina.
     O homem do século XXI é “informado”. Mas de tal modo que a forma que lhe impõem impede que ele tenha compreensão.

     Você se diz atéia… Uma pessoa atéia não crê que Deus exista. Portanto, não admite que a Bíblia seja revelada por Deus.
     Você se diz atéia, mas fala e age como se acreditasse que Deus existe.
     Você se diz atéia, e coloca dúvidas, dizendo que quer saber melhor o que Deus disse.
     Como um atéia quer saber de Deus?
     Que Babilônia em sua cabeça, minha prezada Mércia!
     Graças a Deus, essa Babilônia não impediu que você perceba ter um véu – ou uma lona — sobre os olhos.
     A pior cegueira é a daquele que não quer ver. Você ainda é cega, mas sabe de sua cegueira, e quer ver.
     Deus seja louvado!

     Passo a lhe responder sobre a questão do casamento.

     O casamento é um contrato jurídico no qual um homem e uma mulher se unem, um dando-se ao outro, para propagarem a espécie humana tendo filhos.
     Ao casamento, Jesus acrescentou o matrimônio como sacramento, que confere uma bênção ou graça especial aos que se casam, para que sejam fiéis, e cumpram corretamente seus deveres conjugais e familiares.
     Você tem toda a razão ao defender o casamento monogâmico e indissolúvel, isto é, que o casamento tem que ser de um só homem com uma só mulher e para sempre.
     Nosso Sehor Jeus Cristo mostrou aos fariseus que, a princípio, era assim, pois Deus fez um só homem e lhe deu uma só esposa. Mas que a corrupção trouxe a poligamia, o casamento de um homem com várias mulheres. Assim como há um só Deus e uma só Igreja, um só Deus e uma só religião verdadeira, deve haver um só marido com uma só esposa.
     Deus não pode dizer isso para aqueles homens porque eles não compreenderiam. Como o casamento visa a procreação. Em sua decadência, eles pensavam que a poligamia não contrariava a procriação. Pelo contrário, a facilitava. Esqueciam-se eles que a procriação é um dos fins do matrimônio, mas que a poligamia contraria outras finalidades do matrimônio como a educação dos filhos e o amor mútuo de dois esposos.

     Espero ter-lhe explicado claramente o certo sobre esses pontos. Não esqueça, minha cara Mércia que Deus existe, que Ele é um só, e que o casamneto exige, por vontade de Deus, que haja um só esposo com uma só esposa, indissoluvelmente unidos. Portanto, que o divórcio é condenado por Deus.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Dogma de fé e verdade de fé - Orlando Fedeli

Cartas: Tradição da Igreja e tradição dos homens

Cartas: Ele esta no meio de nós? - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais