Montfort Associação Cultural

9 de dezembro de 2011

Download PDF

Pedido de desculpas de Dom Richard Williamson

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Osvaldo Aparecido Lobato
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Profissão: Advogado
  • Religião: Católica

Caro Dr. Orlando
Sou leitor assíduo, partícipe em seus eventos e admirador do seu trabalho.
Que Nosso Senhor o proteja nesta luta.

Entretanto gostaria de discordar de seu entendimento de que houve um pedido formal de desculpas do Bispo Richard Williamson. A carta dirigida ao Cardeal Castrillón Hoyos é vaga, “sincero pesar” não é pedido formal de desculpas. A posição pessoal dele colocou a igreja católica na pessoa do Papa em um grave problema e não podemos proteger erros nem de um lado nem de outro. Desculpe. No meu entendimento (subjetivo e passivo de ressalva), sua posição foi parcial a favor do Bispo Williamson o que em muito me decepcionou.
Magnifica a atitude de nosso Santo Padre em revogar a excomunhão. Infeliz o Bispo Williamson que deveria, já reintegrado ser exemplarmente punido.

Forte Abraço. Paz em Cristo.


             Data: 09.02.2009
 

Muito prezado Dr. Osvaldo,
Salve Maria.

     Agradeço suas palavras de elogio a nosso trabalho no site Montfort.


     Nunca concordei com Dom Williamson. Ele é uma pessoa impulsiva e superficial. Ademais, de formação muito ruim, pois é cheio de romantismos. Basta ver o que ele disse a respeito de seu coração: que se abrissem o coração, depois da sua morte, lá encontrariam escrito o nome de… Beethoven.
     Ora Beethoven era um gnóstico, seguidor do cabalista Jacob Boehme…

     Pior do que isso foi Dom Williamson ter escrito que o posto de direção da Igreja passará para FSSPX, e que, da mesma forma, Deus transferira o depósito da Fé de Roma para a FSSPX.
     As declarações desse Bispo sobre a Shoah foram as mais impertinentes, erradas e descabidas. Quero supor que ele caiu numa cilada, e  que, levado por sua impulsividade, ele teria dito as tolices históricas que causaram tanto mal ao Papa, à Igreja e à própria FSSPX.

     Quero supor…

     Pois há quem considere que Dom Wiliamson fez a tolice de caso pensado, para tentar impedir um acordo entre a FSSPX e a Santa Sé, acordo a que ele era contrário. O futuro próximo desvendará esse mistério…

     Agiram muito bem Dom Fellay e o Padre Schimidberg condenando o que disse Dom Williamson, e lhe impondo um silêncio de modo tão violento que equivaleu a um “cale a boca”.
     Foi então que Dom Williamson escreveu aquela carta tão nobre ao Cardeal Cstrillón.

     Elogiei sim, essa carta, porque todo ato bom deve ser elogiado, e não se pode deixar de elogiar especialmente uma pessoa de quem discordamos, quando ela diz algo bom. Se Dom Williamson escreveu tal carta , fingindo, isso logo se verá. 

     Consta, agora, que os quatro Bispos, inclusive Dom Williamson, teriam escrito uma carta ao Papa, e ao que se diz , essa carta está muito boa. É bom não nos precipitarmos. Aguardemos. Consta que Dom Williamson foi demitido de suas funções na Argentina. Veremos…


     Ainda ontem, em seu blog, Dom Williamson escreveu um comentário oco e absurdo elogiando muito a sinfona heróica, que Beethoven teria composto em homenagem ao pequeno Anticristo que foi Napoleão. Depois, tendo Napoleão se tornado Imperador, Beethoven teria retirado essa homenagem ao Corso assassino do Duque d’Enghien.
     Pois Dom Williamson elogia Beethoven que desejva uma sociedade sem reis e sem Cardeais… E Dom Williamson lembra esse desejo de uma sociedade igualitária e revolucionária desejada pelo autor da Sinfonia que ele aplaude..

     Para que escrever essa segunda bobagem, depois da primeira?

     Parece provocação.

     Considero pois que o caso não está encerrado. E meu elogio sincero à carta de Dom Williamson dar-me-á mais força ainda para condenar o que ele faz, caso esteja traindo.

     Aguardemos pois.

     Quinta-feira haverá um pronunciamneto especial de Dom Fellay.

     Aguardemos…

     E enquanto aguardamos, rezemos pelo Papa Bento XVI, que está sendo apedrejado pela mídia.

     Lembre-se de que a pequena Jacinta de Fátima viu profeticamente um papa rezando sozinho num palácio e a multidão atirando pedras nele. Parece com o que estamos assistindo.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Bíblia e Tradição - Orlando Fedeli

Cartas: Profanações da Canção Nova - Orlando Fedeli

Cartas: Cruzadas

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais