Montfort Associação Cultural

24 de fevereiro de 2016

Download PDF

Pecado e lei natural

Autor: Celso Gubitoso

Enviada em:  04/02/2016
Nome: Oscar Nascimento Oliveira Júnior
Religião: Católica
Local: Salvador – BABrasil
Mensagem:

Salve Maria Imaculada

Gostaria de saber a relação entre pecado e a Lei Natural. O pecado é uma ação que prejudica apenas o plano Espiritual ou possui consequências no plano social?
O pecado contraria a lei natural?
Se pode afirmar que o homossexualismo é anti natural? Olavo de Carvalho criticando Silas Malafaia disse que não se pode dizer que o homossexualismo prejudica a ordem social. Isto parece-me estranho, estou certo?

Oscar Nascimento Oliveira Júnior
Arquidiocese de São Salvador da Bahia

Resposta:
Data:  17/02/2016

Prezado Oscar, Salve Maria.

Ao pecarmos violamos a lei natural ou leis que dela decorrem. Por exemplo, assistir missa todos os domingos é uma lei da Igreja que decorre da lei natural. O 3º princípio da lei natural é: “A vida intelectual é um bem e deve ser preservada”. A vida intelectual busca conhecer a verdade. Deus é “A Verdade Absoluta” e nosso criador. Devemos a Ele um culto digno. Deus criou a Igreja Católica para que este culto seja prestado. Logo devemos obedecê-la.

Sobre a lei natural e sua relação com os mandamentos recomendo que leia o texto a seguir: http://www.montfort.org.br/os-tres-principios-da-lei-natural/

O pecado prejudica a sociedade. Por exemplo, o assassinato de um pai de família deixa desamparados a mulher e os filhos, além de eliminar alguém que contribuía com a sociedade com seu trabalho.

Quanto ao Olavo de Carvalho, cuidado com as opiniões e ensinamentos dele. Claro que o homossexualismo prejudica a ordem social. Pelo mau exemplo, só para citar um prejuízo.
O homossexualismo é sim antinatural.
É óbvia a finalidade da existência de homens e mulheres para a formação da célula básica da sociedade, ou seja, a família. A sociedade é formada por famílias e não por indivíduos. E a família existe, em primeiro lugar, para a geração e educação, principalmente religiosa, dos filhos. Logo o homossexualismo é antinatural, pois vai contra esta finalidade própria da natureza humana.
E é um pecado dos mais graves. São Tomás questiona, na Suma Teológica, “se o vício contra a natureza é o pecado maior nas espécies de luxúria” (II-II, q. 154, a. 12). E explica que “a pior corrupção é a do princípio”.
Um pecado que corrompe a natureza do ato conjugal, como o homossexualismo, é mais grave do que um pecado que “apenas contraria o que está determinado pela reta razão, resguardando-se os princípios naturais”, como o adultério por exemplo.

Espero ter ajudado.

Salve Maria,
Celso Gubitoso

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais