Montfort Associação Cultural

21 de janeiro de 2005

Download PDF

Pecado dos anjos

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Felipe
  • Localizaçao: Rio de Janeiro – RJ – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Religião: Católica

Demônios são anjos que pecaram? Como pode um anjo pecar?

Muito obrigado.

Prezado Felipe, salve Maria.

Deus criou os anjos e os homens à sua imagem, isto é, inteligentes e capazes de amar livremente. Deus, infinitamente bom e infinitamente feliz, criou seres inteligentes, para que participassem de sua felicidade infinita. A finalidade da criação é a glória extrínseca de Deus.

Deus não fez os anjos e os homens como autômatos. Deu a eles o livre arbítrio, para que de certa forma merecessem a obtenção dessa felicidade infinita, graças à misericórdia divina.

Se Deus tivesse nos criado como autômatos, como pedras, ou animais sem liberdade, não seríamos capazes de mérito algum.

Sendo assim, não haveria como premiar o homem. Não se dá prêmio a uma pedra, porque ela não saiu de seu lugar. Só se pode premiar ou castigar quem é livre.

Os anjos são puros espíritos, com inteligência e vontade, mas finitos.

Quando um anjo conhece algo, ou ama ou detesta, e, tomada a sua decisão jamais pode voltar atrás, como nós homens. Os anjos não se arrependem, porque sua compreensão é completa, não como a nossa que é deficiente, e nos permite retroceder de uma escolha.

Assim como Deus submeteu Adão e Eva a uma prova, para que merecessem a felicidade que lhes dera, assim também colocou os anjos a uma prova. Os anjos que escolheram mal nessa prova, rebelando-se contra Deus, tornaram-se anjos maus, ou demônios.

Os teólogos discutem qual teria sido a prova a que os anjos foram submetidos. Uns levantam a hipótese de que Lúcifer e os anjos que o seguiram, ao saberem que o Filho de Deus se encarnaria num homem, Jesus Cristo, se recusaram a adorá-lo, pois sendo homem, Cristo seria inferior a eles por sua natureza humana.

Entretanto, Cristo era Deus também, infinitamente acima dos anjos.

Por isso, alguns teólogos levantam a hipótese que a causa da revolta teria sido outra. Eles teriam se rebelado por não aceitarem submeter-se a Maria Santíssima, que sendo puramente humana, nada tendo de divino, era superior aos anjos em virtude.

Assim os anjos maus se recusaram — como os protestantes — a venerar Maria.

De qualquer forma, Lúcifer se rebelou porque considerou-se ser tão perfeito que poderia prescindir de Deus. Cometeu assim um pecado de soberba e de naturalismo, querendo ser igual a Deus. Isto também pode ser deduzido do nome do anjo que expulsou Lúcifer do céu: Miguel, que em hebraico significa “Quem é como Deus?”. Portanto, o pecado de Lúcifer, como o dos comunistas, foi o de igualitarismo.

Esperando tê-lo atendido, me despeço cordialmente

in Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Dilúvio - Orlando Fedeli

Cartas: Os maçons não estão em comunhão com a Igreja - Orlando Fedeli

Cartas: Quando há a separação da alma e do corpo na morte?

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais