Montfort Associação Cultural

18 de outubro de 2007

Download PDF

Pe Reginaldo Manzotti e os abusos na Santa Missa

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Soeli
  • Localizaçao: Curitiba – PR – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Religião: Católica

Sou de Curitiba e admiro seu trabalho prof Orlando, essa carta é um deabafo, eu participava das missas do Padre Reginaldo Manzotti um imitador do Padre Marcelo Rossi. No inicio me senti impressionada e sempre ia nas missas, comecei até a participar do grupo de oração, onde todos falavam em linguas eu ficava meio perdida então uma moça chegou e falou para mim é só abrir a boca e deixar sair, achei ridiculo. Claro que na biblia São Paulo fala do dom das linguas mas ele fala do dom e não de ficar enrolando a lingua e dizer que é obra do Espirito Santo. Então comecei a notar os abusos que são praticados nessa igreja prinicpalmente pelo padre Reginaldo Manzotti, a bateria nas missas é infernal, a banda toca e na hora da homilia e consagração fica rindo e fazendo piadas, tirando a concentração dos fiéis. 
     O Padre a todo instante fica pedindo dinheiro, com ação entre amigos, pedindo apra ser associado dizendo que vive de mendigo de Jesus, porém suas roupas carissimas da pra ver que ele é um mendigo bem moderno, as casulas que usa nunca vi ninguem igual e cheia de pedras e fios dourados, seu evangeliário é banhado a ouro, seu calice nem se fala, as flores na maioria são orquideas caras, tudo é de muito luxo e o povo se associando e pagando esses abusos, será que não da para evangelizar de forma mais simples, Jesus nunca quis luxo. 
     Mas os abusos não param por ai o padre é muito mal humorado e quando uma coisa não sai como ele quer ele fica muito bravo, chama atenção da equipe durante a missa e teve uma vez que eu estava ele foi dar uma benção com o Santissimo e estava nervoso passou rápido por todos e com a cara amarrada, ele que devia estar na pessoa de Cristo e tudo porque as musicas não sairam como ele queria. 
     Como seu professor o Padre Marcelo Rossi, o padre Reginaldo gosta de gravar CD´s e no encarte do seu ultimo CD as fotos são uma falta de respeito, ele faz poses sensuais, deitado na areia da praia e tudo mais, ridiculo. Além do mais nos shows ele tira a tunica e fica de calça Jeans justissima rebolando e as mulheres gritam a todo o momento, é muita falta de respeito, fico indignada com esses absurdos, e como bom aluno joga baldes de água no povo. Ele faz piadas no meio da missa, conversa com os ministros da eucaristia no momento da consagração, da comunhão e quando o povo procura para conversar sobre algum problema ou pedir uma benção ele diz que nãot em tempo, porém passa horas dando autografos em CD”s e Livros, sem contar que na porta da Igreja tem uma banca vendendo seus produtos e todo o tipo de produto, desde escapulário até tornozeleira de tercinho, o padre fala que na próxima sexta teremos bençaõ das cruzes, ai vc chega na Igreja e a banca está cheia de cruz para vender e as pessoas que esqueceram vão lá e compram por um preço absurdo. As pessoas que vendem estão lá vendendo com os bolsos cheio de dinheiro e ai vão comungar. 
     Até quando teremos essa falta de respeito dentro da Igreja, esses padres pop star que só querem se promover e aparecer. 
     Como seria bom se a Santa Missa fosse uma celebração de respeito.

Muito prezada Soeli,
Salve Maria.
 
    Muito lhe agradeço suas bondosas palavras de apoio ao nosso trabalho. Deus lhe pague. E pague-nos você com sua piedade, rezando uma Ave Maria por nós da Montfort.
    O que você me contou desse padre é um escândalo, pois que ele transforma a Missa em show, faltando com o respeito devido a Nosso Senhor sacramentado.


In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Video do Youtube mostra os erros do Pe. Joãozinho - Orlando Fedeli

Cartas: Condenação de Boff e da Teologia da Libertação - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: Frei Tiago: pobreza e obediência. Já outros… - Alberto Zucchi

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais