Montfort Associação Cultural

20 de junho de 2005

Download PDF

Os papas e a inquisição

Autor: Laura Palma

  • Consulente: Antonio Ziegler
  • Idade: 42
  • Localizaçao: Canoas – RS – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Profissão: Func. Público

Gostaria de saber se os Papas sabiam dos crimes cometidos pelos inquisidores em nome da Igreja Católica Romana?

Prezado Sr. Antonio, salve Maria,
 
Não entendi a que “crimes da Inquisição” o sr. faz referência, poderia ser mais específico?
 
Os papas não só apoiavam o procedimento da Inquisição como foram seus fundadores.
 
A origem da Inquisição está diretamente ligada com o progresso da heresia cátara. Dominando extensas regiões do sul da França, sendo favoráveis ao suicídio, contrários ao casamento e ao juramento – o que dissolvia respectivamente: o indivíduo, a família e a sociedade -  saqueando as fazendas e Igrejas, os cátaros, além de um atentado à doutrina católica, representavam uma ameaça social. Por isso, os hereges passaram a ser, não só uma preocupação do clero, mas do Estado, incorrendo em penas civis.
 
Ocorre que algumas vezes os governantes entregavam os suspeitos de heresia à justiça comum sem averiguar direito sua culpabilidade. Ou ainda, taxavam inimigos injustamente de hereges para tirar vantagens. Foi este o caso de Frederico II, que desejando conquistar a Lombardia, condenou à morte, desterrou e confiscou os bens de vários habitantes da região, acusando-os de hereges (ironicamente, fez sua cruzada contra a heresia com um exército de árabes, o que mostra bem o seu zelo pela fé).
 
Para impedir esses abusos, o papa Gregório XI resolveu fundar o Tribunal da Inquisição, reivindicando o direito exclusivo de julgar heresias. Só esse Tribunal poderia declarar alguém como herege.
 
O Papa visava também impedir que a população fizesse justiça com as próprias mãos. Muitas vezes os suspeitos de heresia eram atacados sem esperar a atuação das autoridades.  Em Soissons, em 1120, por exemplo, demorando o bispo para punir alguns hereges, o povo os arrancou de sua guarda para queimá-los na fogueira. Em Colônia, o próprio povo arrombou a prisão e massacrou hereges que aguardavam julgamento. Pedro Bruys foi assado na Sexta-feira Santa, quando assava carne para insultar os cristãos.  Há uma infinidade de outros casos.
 
Assim, o Tribunal criado pelo Papa visava proteger o réu, ou seja o acusado de heresia, dentro de normas jurídicas e eclesiásticas. Era uma oportunidade para que ele se defendesse antes que fosse entregue às penas aplicadas pelo Estado.
Depois de fundado por Gregório XI, o Tribunal da Santa Inquisição foi aprimorado e acrescido de poderes pelos Papas seguintes, recebendo sempre apoio da Igreja.
 
Espero ter respondido sua questão.
 
Salve Maria,
 
Laura Palma.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Livros sobre Inquisição - Orlando Fedeli

Cartas: Argumentos falaciosos - Orlando Fedeli

Cartas: Dúvidas preconceituosas sobre a Inquisição - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais