Montfort Associação Cultural

6 de março de 2008

Download PDF

Os 10 Mandamentos de Deus X Os 10 Mandamentos da CDD e do ENP

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Frederico Saviotti Azevedo
  • Localizaçao: Belo horizonte – MG – Brasil
  • Religião: Católica

     Após ter lido o manifesto das Católicas pelo Direito de Decidir (CDD) e a carta do último Encontro Nacional dos Presbíteros do Brasil (ENP), em Itaici – SP, fiquei, à moda CNBBista, “refletindo” sobre as “propostas” heterodoxas destes dois grupos que se revelaram, por isto mesmo, não serem mais católicos.
     As suas propostas para solucionar os problemas do mundo hodierno são simples: pleonasticamente deve-se “aggiornare diariamente” os mandamentos de Deus (moral católica) e as verdades de Fé (doutrina católica), conforme a vontade do povo, democrática e subjetivamente escolhido pela maioria. Assim, o que afirmamos ser verdade de Fé num dia, pode mudar noutro, basta a maioria querer, não importando quão contraditória seja esta escolha com as palavras de Cristo. O que vale é a vontade do povo… por isto repetem como ladainha ” a voz do povo é a voz de Deus”… Será?
     O povo escolheu Barrabás democraticamente. E hoje a CDD e o ENP escolhem de novo a Barrabás e gritam… morte a Jesus Cristo! Afinal, dizem “o poeta nos ensina: “caminheiro não há caminho, o caminho se faz”“. Já Nosso Senhor nos diz: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida.” (Jo XIV, 6). [as marcações são minhas]. Para o ENP não há caminho pois já não seguem a Cristo, mas sim a Marx que afirma que a verdade não existe. Assim como Marx nega a Verdade (Cristo), seus seguidores no ENP negam a existência do Caminho (Cristo). Por isto querem que se ouça a “voz do povo”, pois estes, pelos efeitos do Pecado Original, sempre escolherá a Barrabás, e não a Cristo. Como pastores deveriam conduzir o povo a Jesus, mas preferem inverter a ordem e, a invés das ovelhas seguirem o pastor em segurança para o redil, é o pastor que segue as ovelhas para a boca do lobo.
     Resumidamente os problemas que citam são:
1)       O pensamento racionalista moderno que já não aceita a moral cristã e, por isto, difícil de evangelizar, pois a fé “que a razão tudo pode” é irracional… e o que vai contra a razão não se explica, pois é loucura. E convencer a loucos por sua vez… é difícil mesmo. Somente com a graça de Deus e com disposição e coragem para combater o erro com a Verdade é que se consegue evangelizar.
2)       Outro problema é o hedonismo. O sentimentalismo romântico amoleceu a fibra dos católicos. Estes por sua vez ficaram suscetíveis a qualquer movimento do coração (sentimento). Daí a necessidade de “sentir-se bem”, “de ser feliz”, como no slogan do PT “sem medo de ser feliz”. A sociedade hoje quer ser feliz a qualquer custo. Mas esta felicidade, como passa pelo sensível apenas, é falsa, é sensual. Assim associaram “felicidade” com “prazer sensual”.  Como, neste caso, o sensível manda mais que a razão, torna-se também outro grande desafio para se converter o mundo. Daí a ordem natural criada por Deus ser invertida pela sociedade moderna, irracionalmente opta-se pelo homossexualismo, pois o mais importante é se “sentir bem”, ainda que contrária à lei de Deus e à lei natural. A experiência pessoal, o subjetivismo, está acima da realidade objetiva.
3)       O sofrimento das pessoas nesta sociedade. Pelo fato de buscarem esta falsa felicidade, que passa, ocorre que, depois de saciar-se neste prazer, este já não será suficiente para satisfazê-lo, pois os sentimentos mudam. Aí buscará outras formas de prazer até se autodestruir. E por fim, acreditam cegamente que a ciência ou um regime político conseguirá solucionar todos estes problemas (materialismo marxista).
4)       Para completar o resumo, a tudo isto segue a falta de vocações sacerdotais e religiosas que explodiu após o Concílio do Vaticano II. Pois após o CVII nivelou-se o sacerdócio ministerial e o múnus sacerdotal do batizado, como que se fosse a mesma coisa. O Padre já não se distingue do leigo, nem pelas vestes, como sinal da sua consagração (separado para Deus) e pelo seu sacerdócio como “Persona Christi”, que empresta a voz para que o próprio Cristo se ofereça a Deus Pai na Missa. Democratizou-se a Igreja. Hoje já é comum ver que o pároco não tem autoridade na sua paróquia, tudo depende do “conselho paroquial de leigos”. Tudo democraticamente resolvido. Por isto, estes mesmo padres, não aceitam a autoridade do Papa, querem uma igreja democrática. Querem que os membros mandem na Cabeça (Cristo). Se é o povo que deve mandar na Igreja, se o povo é sacerdote como o Padre, por que fazer votos religiosos? Por que ser religioso, levar vida austera (e isto hoje é raríssimo nas Ordens e Congregações Religiosas)? Por que deveria fazer voto de castidade se o “voto no conselho paroquial” do leigo casado tem maior autoridade? E se nos conselhos paroquiais homens e mulheres participam igualmente, e se os homens deste conselho tem maior autoridade que o pároco, por que não ter também sacerdotisas? Daí a falta de vocações.
 
     Essencialmente, estes são os principais problemas abordados pela CDD e pelo ENP. As soluções proposta são simples. “Eliminar os 10 Mandamentos de Deus”, pios foi a desobediência deles que gerou todos os problemas abordados. Qualquer leitor imparcial e honesto concordará com isto. Basta meditar mandamento por mandamento visualizando se a sociedade os estivesse cumprindo, estaria sofrendo estas mazelas hodiernas ou não?
 
     Fiquei imaginado como poderia ser os 10 mandamentos aggiornattos propostos:

1o mandamento: “Amar a Deus sobre todas as coisas”

“Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem figura alguma do que está em cima, nos céus, ou embaixo, sobre a terra, ou nas águas, debaixo da terra. Não adorarás tais coisas, nem lhes prestarás culto. Eu sou o Senhor, teu Deus, forte e zeloso que vinga a iniquidade dos pais nos filhos, nos netos e nos bisnetos daqueles que me odeiam, e que usa de misericórdia até a milésima geração com aqueles que me amam e guardam os meus mandamentos.”
(Ex XX, 3-6)

PROPOSTA
1º mandamento aggiornatto: Amar a Deus e igualmente todas as coisas. Como pregamos uma sociedade “sem desigualdade de nenhuma ordem” (cf. Manifesto de CDD sobre a CF2008), assim como Marx nos ensina. Todas as coisas, pessoas, animais, e mesmo Deus, estão na mesma ordem de importância. E se você for satanista não se preocupe, não o condenamos, mas fraternalmente o abraçamos, pois todos devem ter liberdade de consciência para escolher o que bem entender, afinal, não existe a verdade, existe a experiência pessoal e coletiva. Assim, Deus e satanás estão na mesma ordem de importância. Somos ecumênicos, e seguimos a experiência do mito de Adão e Eva no paraíso que dialoga com a serpente para melhor conhecer e experimentar a diversidade religiosa.

2o mandamento: “Não tomar Seu Santo Nome em vão”
“Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não deixa impune aquele que pronuncia o seu nome em favor do erro.” (Ex XX, 7)

PROPOSTA
2º mandamento aggiornatto: Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão. Exceto se o povo, democraticamente, aprovar que se tome o nome do Senhor para fazer piadas, promover bingo, compor Rock, fazer carnaval. Afinal, Deus não condena ninguém ao inferno porque isto é mito e não existe, e nós somos “filhinhos do papai” e jamais seremos repreendidos.

3o mandamento: “Guardar os domingos e festas”

“Lembra-te de santificar o dia de sábado. Trabalharás durante seis dias, e farás neles todas as tuas obras. Mas no sétimo dia, que é o sábado do Senhor, teu Deus, não farás trabalho algum, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu servo, nem tua serva, nem teu animal, nem o peregrino que está dentro das tuas portas. Porque em seis dias o Senhor fez o céu, a terra, o mar e tudo o que contêm, e repousou no sétimo dia; e por isso. o Senhor abençoou o dia de sábado e o santificou.”
(Ex XX, 8-11)

PROPOSTA
  3º mandamento aggiornatto :Festejar os domingos e festas. Afinal, festa é para festejar! Fazer churrasco, assistir ou jogar futebol, participar das Missa-Show com guitarra, cuíca, tambor e reco-reco, “cantar em blá-blá-bês claro e ininteligível”.

4o mandamento: “Honrar pai e mãe”

“Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas uma vida dilatada sobre a terra que o Senhor teu Deus te dará.”
(Ex XX, 12)

PROPOSTA
  4º mandamento aggiornatto: Honra teu pai e tua mãe, e quando velhos, convença-os a não sofrerem na velhice, sugira a eutanásia (afinal, como “o importante é ser feliz”, o sofrimento não faz sentido e também não dá para você cuidar deles).

5o mandamento: “Não matar”

“Não matarás.”
(Ex XX, 13)

PROPOSTA
  5º mandamento aggiornatto: Não matarás a natureza. Proteja as tartarugas, as baleias e as plantas. Não terás pena de morte para o criminoso assassino obstinado. Podereis, todavia, matar a criança ainda no útero.

6o mandamento: “Não pecar contra a castidade”

“Não cometerás adultério.”
(Ex XX, 14)

6º mandamento aggiornatto: “O importante é ser feliz”! Não existe pecado. O “amor” livre é a lei. Como os poetas nos ensinam: Faça o que tu queres, pois é tudo da lei”.”Paz e “amor”, bicho!” “Vale, vale tudo”. “Vale “dançar” homem como homem e mulher com mulher”.

7o mandamento: “Não furtar”

“Não furtarás.”
(Ex XX, 15)

7º mandamento aggiornatto: Não há propriedade. Tudo é de todos, não há furto.

8o mandamento: “Não levantar falso testemunho”

“Não dirás falso testemunho contra teu próximo.”
(Ex XX, 16)

8º mandamento aggiornatto: Não existe verdade. Existem pontos de vistas divergentes. Se não há verdade, não há o falso.

9o mandamento: “Não desejar a mulher do próximo”
10o mandamento: “Não cobiçar as coisas alheias”

“Não cobiçarás a casa do teu próximo; não cobiçarás a sua mulher, nem seu escravo, nem sua escrava, nem seu boi, nem seu jumento, nem nada do que lhe pertença.”
(Ex XX, 17)

9º e 10º mandamentos
aggiornatti: Não há propriedade. Tudo é de todos. Não se pode cobiçar o que já é teu, por isto não há cobiça. Assim, o que desejares do próximo podereis pegar, pois também é teu.
 
“E o dragão [satanás] irou-se contra a mulher [a Igreja], e foi fazer guerra aos demais filhos dela, os que guardam os mandamentos de Deus, e mantêm o testemunho de Jesus.” (Apocalipse XII, 17)

 Auxilium Christianorum, ora pro nobis.


Tuus totus ego sum et omnia mea tua sunt.
O Virgo super omnia et benedicta

Fred-BH

Muito prezado Frederico, 
Salve Maria. 

     Muito obrigado por sua carta cheia de verve. Você mostrou muito bem o que pensam essas Nada Católicas que nada decidem, a não ser o que alguuns teólogos marxistas lhes colocaram na cabeça, pois lá parece que havia muito espaço. 
     Sua paródia irônica dos dez mandamentos desses apóstatas modernos é muito real. Deus lhe pague com muitas bênçãos sua coragem e sua sinceridade sem medo.
 
In Corde Jesu, semper, 
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais