Montfort Associação Cultural

2 de junho de 2005

Download PDF

Oração Eucarística

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Roberto Fabiano Santana
  • Idade: 38
  • Localizaçao: Brasília – DF – Brasil
  • Escolaridade: Superior incompleto
  • Profissão: Piloto de avião
  • Religião: Católica

Caro professor Orlando Fedeli, Salve Maria!
Muito obrigado pela resposta sobre o General Franco.
Gostaria que o senhor publicasse no site os esclarecimentos que o senhor me deu sobre a oração da Santa Missa que diz ” TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM. “
É interessante para os outros amigos da Assossiação Monfort.
Relembrando a minha dúvida:
No Evangélho de São Mateus, Nosso Senhor Jesus Cristo fala “(…) derramado por muitos homens”.
No Evangélho de São Marcos, Nosso Senhor Jesus Cristo fala “(…) derramado por muitos”.
No Evangélho de São Lucas, Nosso Senhor Jesus Cristo fala “(…) derramado por vós.
E no Evangélho de São João, Nosso Senhor Jesus Cristo não fala essa oração.
Na Santa Missa diz “Por todos” , diferente dos Evangélhos.
Por quê mudou?
Quando? Foi após o Segundo Concílio?
E quem mudou?

Obrigado.
Roberto.

P.s. Eu já li o livro do grande ás Pierre Clostermann, se o senhor gosta dos grandes combates aéreos, lhe recomendo a série mundialmente famosa
“Aircraft of the Aces”, Osprey Publishing
www.ospreypublishing.com

Muito prezado Roberto,
Salve Maria!
 
    Farei com gosto o que você me pede, publicando uma explicação sobre as palavras da Consagração.
 
    O texto da consagração mudou na Nova Missa de Paulo VI, feita em 1969 por Monsenhor Bugnini, inclusive com a ajuda de seis pastores protestantes.
 
    O texto atual, como lhe expliquei, não leva em conta a redenção subjetiva.
 
    Deve-se distinguir redenção objetiva e redenção subjetiva.
 
    Objetivamente, os méritos infinitos de Jesus Cristo são suficientes para salvar todos os homens, qualquer que seja o número deles pois que o infinito é mais do que qualquer número.
 
    Subjetivamente, porém, muitos homens se recusam a aproveitar esses méritos infinitos de Cristo, ou porque não aceitam o batismo, ou porque, mesmo batizados, recusam a Fé, ou porque vivem e morrem em pecado, sem se arrependerem.
 
    É em razão dessa recusa pessoal, subjetiva, que nem todos se salvam. Por isso, Nosso Senhor disse que o Sangue dEle seria “derramado por muitos” e não por todos.
 
    Um grande abraço amigo.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: O pleito pela Missa Latina - Orlando Fedeli

Oração e Vida Espiritual: Sexta Feira da Quarta Semana da Quaresma

Notícias e Atualidades: Bento XVI continuará celebrando “versus Deum”

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais