Montfort Associação Cultural

14 de julho de 2013

Download PDF

Oitavo Domingo depois de Pentecostes

Fonte: Missa Tridentina na Paróquia São Sebastião, Campo Grande

2ª Classe – Paramentos Verdes
Para ler/baixar o Próprio completo desta Missa, clique aqui.
Santo do diaSão Boaventura, confessor (m. 1274);
Epístola de São Paulo Apóstolo aos Romanos 8, 12-17.
Irmãos: Já nada devemos à carne, para vivermos segundo a carne. Na verdade, se viverdes segundo a carne, morrereis; se, porém, pelo espírito, derdes a morte às obras da carne, vivereis: Porque todos aqueles que se deixam conduzir pelo Espírito de Deus, esses são os filhos de Deus! Com efeito, vós não recebestes um espírito de escravidão, para recairdes no temor; ao contrário, recebestes o espírito de adoção, mercê do qual clamamos: Abba, Pai! Porque é o próprio Espírito que atesta, ao nosso espírito, que nós somos filhos de Deus. Ora, se somos filhos de Deus, somos herdeiros: herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo.
Evangelho de Jesus Cristo segundo São Lucas 16, 20-24.
Naquele tempo: Disse Jesus aos seus discípulos esta parábola: “Havia um homem rico que tinha um feitor, que foi acusado, diante dele, como esbanjador dos seus bens. Chamou-o, e perguntou-lhe: ‘Que é isto que ouço dizer de ti? Dá conta da tua administração; porque já não poderás ser meu feitor.’ O feitor, então, disse consigo: ‘Que farei, visto que o meu senhor me tira a administração? Cavar, não posso; De mendigar tenho vergonha. Já sei o que farei, para que, quando for apartado da administração, haja quem me receba em sua casa.’ Tendo chamado, pois, cada um dos devedores do senhor, disse ao primeiro: ‘Quanto deves ao meu senhor?’ Ele respondeu: Cem medidas de azeite. Resposta do feitor: ‘Toma o seu título de caução, senta-te depressa, e escreve: cinquenta.’ Depois disse a outro: ‘E tu, quanto deves?’ Ele respondeu: ‘Cem alqueires de trigo.’ Resposta do feitor: ‘Toma o teu bilhete, e escreve: oitenta.’ E o senhor louvou o feitor iníquo por ter agido prudentemente: Porque os filhos deste mundo são mais hábeis na sua conduta com o seu semelhante, do que os filhos da luz. Portanto, Eu vos digo: Granjeai amigos com o dinheiro da iniquidade, para que, quando o vierdes a precisar, vos recebam nos tabernáculos eternos.”

Traduções das leituras extraídas do Missal Quotidiano por Pe. Gaspar Lefebvre OSB (beneditino da Abadia de Santo André) – Bruges, Bélgica: Biblica, 1963 .
Comentário do dia:
Santo Ambrósio (c. 345-407), arcebispo de Milão e doutor da Igreja
(texto disponível no site Per Ipsum; tradução a/c blog)
“Fazei amigos com a riqueza desonesta”
Aqui aprendemos que não somos os mestres, mas sim cultivadores dos bens dos outros.
As riquezas nos são como estrangeiros, porque elas estão fora de nossa natureza, não nascem com a gente, não morrem com a gente; Jesus Cristo, pelo contrário, é visivelmente de nós, porque é a vida dos homens, e veio dentre eles, veio para seu próprio bem. (Jo 1, 4.11).
“Fazei amigos com as riquezas da iniquidade”, a fim de que a esmola que distribuís aos pobres vos obtenha as boas graças dos anjos e outros santos.
Nosso Senhor chama a essas riquezas de riquezas da iniquidade, porque a avareza, pelas várias seduções que nos são oferecidas, tenta o nosso coração, buscando reduzi-lo a escravo.
Sem dúvida, não é que existam dois mestres, existe apenas um que é Deus. Há alguns que se rebaixam em escravos da riqueza, mas as riquezas não lhes dão direito algum por elas mesmas, nenhuma autoridade sobre os homens, eles são os únicos que se submetem voluntariamente a esta escravidão vergonhosa. Há apenas um Mestre, porque há um só Deus, por conseguinte o Pai e o Filho têm um e o mesmo poder. O Salvador dá razão ao que ele vem a dizer: “Porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro.”

Publicações relacionadas

Oração e Vida Espiritual: Primeiro Domingo da Paixão

Oração e Vida Espiritual: Segunda Semana da Quaresma: para Missa diária e meditação

Notícias e Atualidades: Em Juiz de Fora, todas as cerimônias da Semana Santa no Rito Tridentino

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais