Montfort Associação Cultural

5 de janeiro de 2005

Download PDF

Ódio de uma adolescente atéia

  • Consulente: Sofia
  • Idade: 15
  • Localizaçao: RS – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Religião: Ateu

Concordo plenamente com o sr. Fabris, não somente pelas verdades que este escreveu, mas também pelo fato de ele ser ateu. Isso mostra que ele é uma pessoa e pode viver sem nada a que se apegar. Contradições, às vezes vêm para melhor explicar algo que se queira dizer. E digo mais, digo que ninguém consegue escrever 20 linhas sem contradizer-se, nem mesmo você.

Além disso, você deve estar pensando que o seu deus está olhando para cá e vendo tudo. Só lamento, mas, se ele existir, com certeza vai condenar puxa-sacos como você. Sim, você e sua tropa de religiosos são um bando de puxa-sacos que pensam conseguir algo com isso. Nada contra, mas puxar saco de algo que não existe não é uma atitude a qual eu possa admirar. Para pessoas como eu deve existir um castigo divino, não é? Claro, senão não haveria motivos para vocês serem tão religiosos. Se eu for castigada por não acreditar em seu deus, seremos eu e praticamente toda a população mundial, uma vez que o número de pessoas que acreditam no seu deus (que confesso, não saber se é bom ou não) é relativamente pequeno. E se o seu deus existir, ele vai mandar você tirar o pó das núvens e chamar o sr. Fabris para secretário do céu, pois ele não fica se acadelando. Sei muito bem também que o número de pessoas que elogia o seu trabalho é grande, no entanto,não existe uma quantidade siginificante de de indivíduos pensadores que entram nesse site (uma das exeções).

Vamos ver se a minha você publica, ó seu retrógrado, para mostrar para toda e qualquer pessoa que entrar nesse lixo que uma nova geração (tenho 15 anos) pensa. E se é para mandar uma resposta retardada como a que deu para o senhor Fabris, para o seu bem é melhor nem dar, só dizer amém.

Pode saber, que quaisquer que sejam seus argumentos, os meus são mais racionais. Veja se não se acadela de discutir comigo.

Respeitosamente.

Prezada Sofia, salve Maria!

Claro que publicarei a sua carta. Ela me honra muito. Só causa tristeza ver uma menina com um linguajar tão baixo e tão pouco lógico.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli.

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais