Montfort Associação Cultural

24 de fevereiro de 2009

Download PDF

O singular e específico ministério do Bispo de Roma foi reafirmado pelo Concílio Vaticano II

Domingo 22 de Fevereiro de 2009
O Papa: “O singular e específico ministério do Bispo de Roma foi reafirmado pelo Concílio Vaticano II…(Lumen gentium)”
 
ANGELUS DO SANTO PADRE
 
Às doze horas d ehoje, o Santo Padre Bento XVI se apresenta à janela de seu escritório no Palácio Apostólico Vaticano para rezar o Angelus com os fiéis e os peregrinos reunidos na Praça de São Pedro.
Estas foram as palavras do Papa ao introduzir a oração Mariana:
 
Antes do ANGELUS
 
Caros irmãos e irmãs!
 
A página evangélica, que a liturgia nos faz meditar neste sétimo Domingo do tempo ordinário, se refere ao episódio do paralítico perdoado e curado (Mc 2,1-12). Enquanto Jesus estava pregando, entre os tantos doentes que lhe eram trazidos, eis um paralítico numa  padiola. Ao vê-lo o Senhor disse: “Filho, os teus pecados te são perdoados” (Mc 2,5). E já que alguns dos presentes, ao ouvirem estas palavras, ficram escandalizados, acrescentou: “Para que saibais que o Filho do homem tem o poder de perdoar os pecados na terra, Eu te digo – disse ao paralítico –: levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa” (Mc 2,10-11). E o paralítico foi-se curado.
 
Este relato evangélico mostra que Jesus tem o poder não só de curar o corpo doente, mas também de perdoar os pecados; e mais, a cura física é sinal da cura espiritual que produz o seu perdão. Com efeito, o pecado é uma espécie de paralisia do espírito da qual somente o poder do amor misericordioso de Deus pode nos livrar, permitindo-nos levantar-nos e  retomar o caminhar na via do bem.
 
No domingo atual cai também a festa da Cátedra de São Pedro, importante recorrência litúrgica que focaliza o ministério do Sucessor do Príncipe dos Apóstolos.
 
A Cátedra de Pedro simboliza a autoridade do Bispo de Roma, camado a exercer um serviço peculiar nos confrontos de todo o Povo de Deus.
 
Logo depois do martírio de São Pedro e São Paulo, foi reconhecido de fato o papel primacial da Igreja de Roma sobre toda acomunidade católica, papel atestado já no II século por Santo Inácio de Antioquia (Aos Romanos, Pref.: Funk, I, 252) e por Santo Ireneu de Lion (Contro as heresias III, 3, 2-3).
Este singular e específico ministério do Bispo de Roma foi reafirmado pelo Concilio Vaticano II.
Na comunhão eclesiástica, – lemos na Constituição dogmática sobre a Igreja – existem legitimamente igrejas particulares, que gozam de tradições próprias, permanecendo íntegro o primado da Catédra de Pedro, a qual preside à comunhão universal da carità (cfr S. Ign. Ant., Ad Rom.., Pref.), tutela as variedades legítimas, e vigia também a fim de que aquilo que é particular, não só não prejudique a unidade, mas antes a sirva” (Lumen gentium, 13).
 
Caros irmãos e irmãs, esta festa me dá aocasião para vos pedir que me acompanheis com as vossas orações, para que possa eu cumprir fielmente o alto dever que a Providência Divina me confiou como Sucessor do Apóstolo Pedro.
 
Invocamos por isso a Virgem Maria, que ontem aqui, em Roma, celebramos com o belo título de Nossa Senhora da Confiança. Pedimos também a Ela que nos ajude a entrar com as devidas disposições de alma no tempo da Quaresma, que começará quarta Feira próxima com o sugestivo Rito das Cinzas. Que Maria nos abra o coração para a conversão e para a dócil escuta da Palavra de Deus.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Matrimônio e procriação - Orlando Fedeli

Cartas: Pena de morte, ecumenismo e julgamento - Orlando Fedeli

Oração e Vida Espiritual: Quarto Domingo depois de Pentecostes

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais