Montfort Associação Cultural

24 de março de 2007

Download PDF

O senhor estava certo, o clero pós-conciliar está arruinado!

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Thomas
  • Localizaçao: Bagé – RS – Brasil
  • Religião: Católica

Há algum tempo atrás eu mandei ao senhor uma carta, professor Orlando, apenas com dúvidas relativas à fé católica. Estava longe de possíveis discussões sobre o Concílio Vaticano II. Cheguei até a ficar inimigo do site, por não concordar com as opiniões de vocês sobre o último concílio da Igreja.

Eu estava longe dessas discussões, porque na minha paróquia, graças a Deus, o padre sempre foi muito devoto e sempre teve uma fé inabalável nos sacramentos. Por isso, eu não poderia acreditar nos argumentos deste site sobre uma possível apostasia dos padres nos dias de hoje, com relação aos dogmas de fé. Eu não poderia acreditar que os sacerdotes pós-conciliares estavam tão mergulhados na desordem. Como eu era ingênuo!

Certo dia, convidaram-me para um retiro espiritual de jovens católicos, denominado “Emaús”, que é um retiro para que os jovens aprendam sobre a doutrina da Igreja. Em um sábado, à noite, uma festa de pagode foi oferecida aos católicos da cidade, dentro do retiro, que deveria ser um local de oração e aprendizagem das verdades de Deus. No outro dia, era a celebração de São Cristóvão, e a imagem do referido santo estava sobre um engradado de cervejas. Ao término da festa, os presentes foram convidados para a procissão e missa do dia seguinte. Fui à tal missa do retiro e quando cheguei lá não havia missa, mas um discurso sobre as virtudes do santo celebrado. Este discurso, na verdade, era uma exaltação ao comunismo, pois só se falava de reforma agrária, de luta de classes, MST, etc. O padre ainda disse que o melhor movimento eclesiástico dentro da Igreja era a Teologia da Libertação, pois esta realmente se preocupava com os problemas do Brasil. Mas ainda não terminou!

Uns dias atrás, o padre da minha paróquia me disse que em Porto Alegre se realizaria um estudo de teologia para os leigos. O estudo era na verdade uma negação da fé católica. Ninguém aprendeu nada sobre os sacramentos, sobre Deus ou sobre os santos, mas aprendeu a ser um protestante de carteirinha. Voltei decepcionado para minha cidade. Em poucos dias, toda essa destruição da fé católica eu vi com meus próprios olhos. Foi aí que comecei a entender o trabalho da Montfort. E, portanto, venho até este site, com minha fé abalada, dar o meu apoio a todos vocês e mostrar minha indignação. Quando isso vai parar? Quando que a Igreja vai deixar de ser um antro de comunistas, para realmente se preocupar com a salvação das almas?

Bom, termino minha carta aqui para não me estender muito, mas saibam que estarei sempre rezando o rosário por vocês para que a obra Montfort permaneça sempre atuante.

Muito prezado Thomas,
Salve Maria.
 
    Graças sejam dadas a Deus Nosso Senhor que lhe permitiu constatar os erros numerosos e tão graves que arruinam o clero e as almas hoje.
    Permita-me louvar sua lealdade e inteireza de caráter reconhecendo que o site ao qual você se opunha estava certo. É bem admitrável sua coerência.
    Agradeço-lhe esta sua carta. Gostaria de tê-lo doravante como um amigo da Montfort.
    Seria um prazer receber sua visita um dia, e, enquanto isso não for possível, mande-me pelo menos o seu número de telefone para que comnversemos de viva voz, e possa eu testemunhar diretamente minha estima por sua pessoa. 
    Um forte abraço amigo.
    
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Não estamos sós - Orlando Fedeli

Cartas: Leitor abandona a RCC e encoraja o site ao apostolado - Orlando Fedeli

Cartas: Lamentável a morte do Professor

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais