Montfort Associação Cultural

19 de novembro de 2004

Download PDF

O que há de bom no socialismo

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Pedro
  • Localizaçao: – Brasil

Caro Sr Orlando Fedelli. Creio que o senhor deve lembrar-se de mim….

Sou o Pedro que estava procurando uma religião e que fez algumas perguntas ao senhor. Pois bem.

Apesar de o senhor ainda não ter me respondido o meu segundo email (esse aqui é o terceiro), eu apressadamento venho redigir-lhes algumas questões.

Sei que és um homem muito ocupado, porém creio que o senhor me responderá a esses dois emails.

A questão é sobre a excomunhão de qualquer católico dos sacramentos de qualquer indivíduo que tenha alguma idéia comunista ou socialista ou até mesmo alguém que esteja filiado com algum partido desse regime político.

Sei que o comunismo de Cuba não é nenhum modelo a ser seguido, mas creio que existem idealizadores que tem em mente um socialismo menos rígido, igualitário e até mesmo religioso….

NÃo entendo (em minha ignorancia) porque motivos o Capitalismo pode ser superior ao Socialismo tendo em vista que o primeiro preza pela igualdade e o segundo pela exploração.

O que seria melhor? Esse imenso abismo que separa ricos e pobres, ou igualdade de rendas?

Bem, lhes confirmo que pouco li sobre o assunto, mas procurarei ler, porém pelo (pouco) que sei não consigo conceber vantagem alguma do capitalismo sobre o socialismo.

Na esperança de ter meus emails respondidos. me despeço…..

Fique com Deus!!!

Prezado Pedro, salve Maria!

Desculpe o atraso em responder-lhe, mas é que, de fato, as cartas se acumulam em minha caixa de entrada.

Você compreenderá melhor a minha resposta, se ler meu trabalho sobre a Desigualdade e Igualdade de Direitos.

O socialismo tem por princípio e por fim a igualdade de todos os homens. Ora, Deus fez os homens semelhantes, e não iguais. A desigualdade é um bem, em si mesma, pois só a desigualdade permite que exista a ordem (Coisas iguais não podem ser ordenadas entre si). Por isso, Pio XI ensinou na encíclica Quadragesimo Anno: “Católico e socialista são termos antitéticos. E se o socialismo, como todos os erros, tem em si algo de verdade (o que certamente nunca o negaram os Sumos Pontífices), se apóia, entretanto, numa doutrina sobre a sociedade humana — doutrina que lhe é própria –, que destoa do verdadeiro cristianismo. Socialismo religioso, socialismo cristão, são termos contraditórios. Ninguém pode ser ao mesmo tempo bom católico e verdadeiro socialista” (Pio XI, Quadragesimo Anno, Denzinger, 2770. O negrito e o sublinhado são meus).

Repare bem, meu caro Pedro, Ninguém pode ser ao mesmo tempo bom católico e verdadeiro socialista”. O Capitalismo é o pai do socialismo e do comunismo. O capitalismo está para o socialismo assim como a gripe está para a pneumonia.

O capitalismo é condenável enquanto separa a economia da moral, e enquanto prega uma livre concorrência absoluta e sem freio. Mas, o capitalismo ainda conserva algo de correto: o direito de propriedade particular, e a livre iniciativa. Nesse sentido, é que ele é menos mau que o socialismo, e é tolerável, para evitar o mal maior do socialismo e do comunismo. E é mais aceitável assim como a gripe é mais aceitável que a pneumonia.

A desigualdade é um bem em si mesmo. Porém, uma desigualdade desproporcionada — como degraus demasiado altos em uma escada — pode impedir a ascensão social.

Para solucionar esse excesso de desigualdade hoje existente, o socialismo propõe tirar a escada. Acabar com os degraus. Aí ninguém mais progride. A solução para sanar uma excessiva desigualdade não é a do socialismo — (retirar a escada) — mas sim aumentar o número de degraus para que as desigualdades fiquem menores.

Você me diz que não consegue ver vantagem nenhuma do capitalismo sobre o socialismo.

Basta que você repare como as pessoas que vivem em regime socialista fogem para onde há regime capitalista, para você compreender que no capitalismo há muito menos mal do que no socialismo.

De Cuba, o povo foge arriscando a vida. Para Cuba, nem Frei Boff e nem Frei Betto querem ir, para morar lá. Ninguém foge dos Estados Unidos para Cuba, em botes infláveis ou em jangadas.

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Bispo Comunista - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: O pseudo-materialismo de Karl Marx - Ronaldo Mota

Cartas: Che Guevara, um terrorista, sim! - Marcelo Andrade

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais