Montfort Associação Cultural

15 de junho de 2005

Download PDF

O juízo final

Autor: Celso Gubitoso

  • Consulente: Andréa Farias
  • Idade: 25
  • Localizaçao: Maceió – AL – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Religião: Católica

Com Jesus no coração!
Gostaria muito de agradecer a existência desse espaço que nos ensina tanto sobre variados assuntos. Uma dúvida sempre me assalta com relação ao juízo final. Na bíblia há duas afirmações relacionadas a este acontecimento: a ressurreição dos mortos e a vinda de Cristo.
No entanto, na Igreja Católica é admitido que os mortos, dependendo de seus atos, podem estar próximos a Deus, como os santos, no Purgatório e no Inferno. Então a minha dúvida é se as almas não foram, neste caso, já julgadas antes do próprio juízo final? Se elas já foram destinadas aos seus respectivos lugares de acordo com seus méritos, o que seria o Juízo Final? E os santos também serão julgados?
Agradeceria muito se minha dúvida fosse respondida.
Com amor
Andréa

Prezada Andréa,
 
Os homens são sujeitos a dois julgamentos, o juízo particular e o juízo final.
O juízo particular diz respeito à nossa vida privada e o final à nossa vida pública.
No juízo particular seremos julgados imediatamente após a morte, e então absolvidos (indo para o céu ou para o purgatório) ou condenados (indo para o inferno). Seremos julgados por nossas ações e pensamentos, por mais secretos e interiores que sejam. Mesmo os santos são julgados e, caso sejam merecedores, podem ir diretamente para o céu.
No juízo final, apesar de já termos nosso destino definido pelo juízo particular, serão conhecidas as nossas ações públicas. Para que seja feita justiça, é necessário que seja conhecido publicamente o que cada um fez aos outros, seja o bem ou o mal. No fim do mundo quem estiver vivo morrerá e então será feito este julgamento.
Desta forma, alguém que tenha prejudicado muitas pessoas, por exemplo, porém jamais fora descoberto, terá no juízo final a revelação pública de suas ações. Pela humilhação será feita justiça a ele e para as vítimas será uma reparação.
Após o juízo final as pessoas irão para o céu ou para o inferno, e não mais para o purgatório.
Caso queira mais algum esclarecimento nos escreva.
 
In Corde Iesu et Mariae,
Celso Gubitoso

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Consciência individual - Orlando Fedeli

Cartas: “Julgai segundo a reta justiça” - Orlando Fedeli

Cartas: Igreja debate: Missa Rock ou Cantos Sacros? - Marcelo Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais