Montfort Associação Cultural

3 de agosto de 2012

Download PDF

O estranho caso de “Sua Eminência” David Bell

Andrea Tornielli/ Vatican Insider 

Resumo e tradução Montfort

Um artigo do vaticanista Andrea Tornielli, publicado ontem no site Vatican Insider, revela-nos um curioso caso de uma possível reaproximação de cismáticos ditos tradicionalistas com a Santa Sé. Trata-se da Sociedade Católica do Papa Leão XIII (Roman Catholic Society of Pope Leo XIII - RCSPLXIII), que celebra a missa tridentina e é composta de vários bispos cismáticos.

O assunto vem à tona quando se torna público um polêmico conflito entre o bispo de Fiesole (Itália), D. Mario Meini, e o superior da congregação acima referida, David Bell, autointitulado “Eminência” (título reservado a cardeais) e “Arcebispo de Londres”. Em maio de 2012, D. Mario Meini editou um decreto dissolvendo a associação privada de fiéis “Clarissas do Coração Imaculado de Maria”, fundada em 2008 e estabelecida no convento de São Francisco, em San Giovanni Val d’Arno. Os colaboradores das religiosas responderam alegando que as motivações apresentadas pelo bispo não são verdadeiras.

O que realmente teria provocado a reação do ordinário local é o fato de as religiosas terem recebido o bispo David Bell em sua comunidade; mais, ele chegou a conferir o sacramento da Ordem a alguns dos membros da RCSPLXIII dentro do próprio mosteiro. D. Meini publicou, então, um comunicado reproduzindo palavras da própria Congregação para a Doutrina da Fé (que ele teria consultado), ou seja, dizendo que o Sr. David Bell não é um bispo católico em comunhão com Roma e que ele teria cometido um “ato cismático” e que, por isso, ele e os ordenandos teriam incorrido em excomunhão. Em contraposição, veio logo a resposta do bispo inglês, ousando pedir a Deus que “perdoe os erros” de D. Meini, citando os cânones do Concílio de Trento sobre a validade das consagrações episcopais e, finalmente, expressando sua convicção sobre o fato de o bispo italiano ser um “mau bispo” e “usar a mitra de Satanás”.

O que causa ainda maior estranheza no caso é o fato de o principal bispo envolvido, o inglês David Bell, ser proveniente da Igreja Católica Apostólica Brasileira (ICAB). Foi ordenado padre e depois bispo pelo “patriarca” D. Luis Fernando Castillo Mendez, superior dessa igreja cismática. Segundo Tornielli, Mendez “esteve em contato com a Santa Sé no fim dos anos 80 mas ainda não havia aceitado a mão estendida de João Paulo II”.

Parece que também a Sociedade Católica do Papa Leão XIII tem mantido contato com Roma. Atualmente, em dois dos seus sites, encontra-se bem divulgada uma foto de David Bell beijando as mãos do Papa Bento XVI na Praça de São Pedro. Ainda, a reportagem de Tornielli relata que tanto a superiora do mosteiro de San Giovani in Val d’Arno quanto um padre da RCSPLXIII falaram, em entrevista, de “um contato direto e contínuo com a Congregação para a Doutrina da Fé e a Pontifícia Comissão Ecclesia Dei”. O Pe. Upmann, porta-voz do ramo italiano da Sociedade, diz que há um processo em curso para a obtenção da comunhão com Roma: “Queremos submeter-nos à autoridade do Papa”.

Mas, como conclui Tornielli, se eles querem se submeter ao Papa, este é, certamente, “um jeito ‘estranho’ de mostrá-lo,  celebrando ordenações ilícitas e atacando bispos diocesanos legítimos que, de acordo com o Código de Direito Canônico, proíbem essas celebrações”.

 

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais