Montfort Associação Cultural

27 de janeiro de 2005

Download PDF

Notas da Igreja

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: César
  • Idade: 28
  • Localizaçao: Campinas – SP – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação concluída
  • Religião: Protestante

Caro Sr. Fedeli

Inicialmente gostaria de cumprimentá-lo pelas elucidações da doutrina católica ( um tanto quanto obscuras para mim anteriormente) e que agora se tornam mais compreensíveis ao meu espírito.

Muito me agrada sua exemplificação da pureza doutrinária da Igreja em confronto à profusão, por vezes contraditárias tanto quanto desconexas, das “teologias” de livre interpretação.

Quanto à pureza, refiro-me a sua unicidade doutrinal, aperfeiçoada durante dois milênios e tendo como fundamento uma coerência circular, ou seja, a sua própria justificação está no fato de sê-la em si, a Igreja Una, Santa e Católica, numa inévitável auto-referência. Obviamente, toda a idéia de emancipação, discordância e contra-posição são excluídas como heresias pela sua própria doutrina: A Igreja é Santa, porque é a Única e Católica, é Una porque é Santa, consequentemente Católica e assim sucessivamente.

Há, portanto, um processo de circularidade inercial, ou como andar em uma esteira: há movimento porém nunca se locomove, pois o que foi dito o está, e não sendo possível contradizê-lo em momento algum, nem agora nem no futuro, torna-se inacessível à experiência prática.

Não havendo, portanto a possibilidade de mudança e consequentemente de arrependimento, um perfeito círculo lógico se instaura: as ações são auto-justificáveis, incabíveis quaisquer julgamentos.Temos que aceitá-La independentemente de seus atos, pois traz uma característica de purificação supra humana. Esta concepção é um tanto quanto conflitante ao crescimento espiritual e intelectual do ser humano (isso se assim o considerá-lo passível de livre-arbítrio, aprendizado, dinamismo social e intelectual) Por favor, se a minha concepção está errada, peço sua atenção, se possível, em me responder.

Acredito que possa me esclarecer esta dúvida com sua já característica coerência.

Obrigado,

Cesar

Muito prezado professor Cesar, salve Maria!

Deu-me alegria receber sua carta reveladora de sua alma leal. Ademais, devo agradecer especialmente sua palavras, provenientes de pessoa que é de origem não católica.

O senhor, Professor, me pede que corrija, se necessário, o que me disse.

Se me permitir, então, gostaria de lhe dizer que a circularidade de raciocínio, que o senhor aponta, pode ser resolvida do seguinte modo:

A Igreja é Una porque tem uma só Fé nas verdades reveladas por Deus Nosso Senhor. Como Deus é imutável, a Fé também jamais muda.
Ela é una, também, porque tem um só Batismo, instituído pelo próprio Cristo. É una também por seu governo, instituído, por Jesus mesmo, sobre Pedro e seus sucessores, os Papas ( Mt, 16-20).
A Igreja é Una sob o único Papa.

A Igreja é Santa, em primeiro lugar, por sua cabeça, que é o próprio Cristo, cuja divindade santifica continuamente a Igreja, apesar dos pecados de seus membros, os homens. Os nossos pecados, dos homens pertencentes à Igreja, não contaminam a Cabeça da Igreja, Cristo Deus. A Igreja é santa também porque o Espírito Santo a assiste continuamente, com suas graças, através dos sacramento O Espírito Santo, enviado por Cristo à Igreja, está sempre santificando as almas. Por isso, em todos os tempos, houve e há santos, na Igreja.

Ela tem que ser Católica — palavra que quer dizer universal — porque Deus Nosso Senhor quer salvar a Todos os homens: judeus e gentios, ricos e pobres, de todas as raças, de todos os países, e de todas as condições. Por aí o senhor vê, caro Professor Cesar, como erram os chamados Teólogos da Libertação, ao afirmar que a Igreja é dos pobres, apenas. Deus não faz opção de pessoas, e mandou que os Apóstolos ensinassem e batizassem a todos. Inclusive os ricos. Daí é que vem o caráter católico da Igreja.

Finalmente, a quarta nota característica da Igreja: ela é Apostólica.
A Igreja é Apostólica, porque vem dos Apóstolos, sem interrupção, na História. Os Apóstolos receberam de Cristo a missão de ensinar e batizar todas as gentes, e essa missão eles foram passando, pela sagração de Bispos até hoje.

Se não lhe ficou clara a exposição, peço-lhe que me escreva novamente.

Nada disto contraria o desenvolvimento espiritual, intelectual e material do ser humano.

Pelo contrário, só podemos crescer realmente nesses sentidos, baseando-nos na Fé, que é uma luz sobrenatural que esclarece o homem, mesmo para compreender o universo, já que um só — Deus — é o revelador das verdades da Fé e quem instituiu os princípios e as leis do Universo.

Muito satisfeito por sua carta, subscrevo-me atenciosamente

in Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Carta dos Cardeais Ottaviani e Bacci contra a promulgação da Missa Nova - Marcelo Fedeli

Cartas: Onipresença e intercessão - Orlando Fedeli

Cartas: Citações contra a comunhão na mão - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais