Montfort Associação Cultural

7 de dezembro de 2006

Download PDF

Ne projicias me a facie tua – Meu Senhor, não me afasteis da vossa face! (Sl 50,13)

Meu Senhor, não me afasteis da vossa face! (Sl 50,13) Bem sei que me não abandonareis, salvo se for o primeiro a abando-nar-vos. Entretanto, a experiência de minha fraqueza me inspira temor. Dai-me, meu Deus, a força necessária contra o poder do inferno, que deseja novamen-te reduzir-me à sua odiosa escravidão.

Por amor de Jesus Cristo vo-la peço. Estabelecei, Senhor, entre mim e vós uma paz perpétua, que jamais se altere. Para este efeito, dai-me vosso santo amor. Morto está aquele que não vos ama (1Jo 3,14). Livrai-me dessa morte desgraçada, ó Deus da minha alma. 

Sabeis que estava perdido e que, por efeito de vossa bondade, cheguei ao estado em que me acho, nutrindo a esperança de que possuo a vossa graça… Em virtude da morte amaríssima que por mim padecestes, não permitais, meu Jesus, que voluntariamente perca prerrogativa de tão alto valor. Amo-vos sobre todas as coisas, e espero ficar sempre preso nos laços desse divino amor, com ele morrer e nele viver eternamente.

Ó Maria, a quem chamamos Mãe da perseverança, por vossa intercessão é que se alcança essa grande mercê. A vós a peço e de vós a espero.

TAGS

Publicações relacionadas

Oração e Vida Espiritual: Extratos da Encíclica Ad Coeli Reginam, de Pio XII

Notícias e Atualidades: Papa Francisco condena a pobreza como ideologia

Cartas: Palmadas x Provérbios - Lucia Zucchi

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais