Montfort Associação Cultural

10 de fevereiro de 2005

Download PDF

"Mística Cidade de Deus", de Maria de Ágreda

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: André
  • Localizaçao: – Brasil

Caro Orlando Fedeli Gostaria de saber seu parecer sobre os escritos de Sóror Maria de Agreda entitulados “Mística Cidade de Deus”.

Muito obrigado

André

Prezado André, salve Maria.

A respeito dessa pseudo vidente, Maria de Ágreda, não lhe darei o meu parecer, e sim o que a Igreja disse sobre ela e sobre suas pseudo visões.

Você deve ter o livro dela A Mística Cidade de Deus, suponho.

Se tem esse livro, veja você mesmo o que está escrito na Introdução, à página XXV.

Nessa página se lê que a Santa Sé, tendo examinado os documentos, lançou um decreto reconhecendo que a obra era de autoria de Sor Maria de Ágreda e que, por um segundo decreto de 1771, se determinou “silêncio perpétuo sobre essa obra, visto que nela existiam erros teológicos graves”. O decreto determinou ainda o não prosseguimento da causa de beatificação dessa irmã pelos graves erros teológicos de sua obra, que foi até mesmo colocada no Index, durante certo tempo. A pressão dos reis da Espanha a favor da pseudo vidente fez com que o processo fosse reaberto.

Você poderá encontrar todos os pormenores dessa questão nas páginas XXV a X do mesmo livro.

Na página 1228, você encontrará um texto de Maria de Ágreda no qual se atribui a Nossa Senhora o governo da Igreja, o que é contrário à Fé. São Pedro era o chefe da Igreja: “222. Era tão diligente, vigilante e oficiosa a prudentissima Maria com o governo de sua família a santa Igreja…”( N* 222 p. 1228) Na página 925, ao contar a última ceia, Maria de Ágreda diz que Cristo se comungou a si mesmo (sic!).

“Dividiu (o pão) com suas sagradas mãos, e se comungou a si mesmo em primeiro lugar” ( N* 1195 p. 995).

O que é um absurdo completo.

Eu teria uma longa lista de erros a lhe relatar, mas o pouco tempo me obriga a limitar-me por ora a estes dois apenas. Mas a lista é grande.

Espero tê-lo atendido.

Em vez de ler essas falsas visões cheias de erros, recomendo-lhe que leia o Tratado da Verdadeira Devoção a Nossa Senhora de São Luís de Montfort, ou as Glórias de Maria, de Santo Afonso Maria de Ligório.

in Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Teologia da Libertação e Pe. Gobbi - Orlando Fedeli

Vídeos: TFP, IPCO e Arautos do Evangelho - Orlando Fedeli

Cartas: Concílio Vaticano II e a crise na Igreja - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais