Montfort Associação Cultural

20 de novembro de 2005

Download PDF

Missões apostólicas no Japão

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Denise
  • Idade: 19
  • Localizaçao: Niigata-ken – Japão
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Religião: Católica

Olá, professor Orlando e todos da Associação.

Parabéns pelo trabalho de ótima qualidade que fazem neste site.
Aqui encontrei as respostas para muitas dúvidas que tinha sobre religião e que não sabia nem por onde começar a procurar as respostas, pois que na internet se encontra de tudo (com má qualidade), e bons livros em português, se não raros, são caros.

Escrevi que sou católica, mas não sei se posso me considerar assim, pois não fui batizada quando era bebê. Depois, quando tinha uns seis anos (não me lembro direito), meus pais me colocaram pra fazer catecismo na igreja do bairro, mas eu não gostava muito de ir lá porque as duas professoras que davam as aulas eram mais analfabetas do que eu(!), e não ensinavam nada sobre religião. Só ficavam dando folhas sulfite para nós (crianças) ficarmos desenhando, ou brincando de dominó. Me lembro que a única coisa que aprendi foi fazer o sinal da cruz, a rezar o Pai-Nosso, a Ave-Maria e ajoelhar e fazer o sinal da cruz na frente da imagem de Jesus Cristo quando entro na igreja. Para ser batizada eu acho que era para eu ficar fazendo as aulas de catecismo por uns quatro anos e parece que o padre ia começar a cobrar algo, aí meus pais não gostaram e me tiraram de lá. Como só tinha uns seis anos na época, não me lembro o que aconteceu direito, só sei que não fui batizada até hoje. Depois, quando voltar pro Brasil, eu vejo o que devo fazer para ser batizada e ser uma boa católica (se ainda for possível).

Estou no Japão trabalhando há um ano e meio aproximadamente, e é incrível como tem protestantes em tudo que é lugar, igual no Brasil, com suas pequenas “igrejas”, espalhando as Mentiras pelo mundo, e fazendo com que os leigos, como eu, pensem que religião é tudo igual, é tudo “crente” falando “Jesus te ama” (desculpe o preconceito e tom arrogante) pedindo pequenas contribuições para a entidade e assim garantindo o seu “lugarzinho no céu”, confundindo e denegrindo a imagem da verdadeira Igreja Católica.
Onde estou até que não tem tanto, porque aqui não tem tanto estrangeiro. Mas mesmo assim, sempre tem um “testemunha de Jeová” batendo na porta. Estou num lugar onde não há muitos estrangeiros, nem igreja católica, portanto não sei o que se ensina e nem como se ensina a Verdade por aqui, onde há grande concentração de brasileiros.

No passado houve missões de padres católicos no Japão, como os jesuítas no Brasil colônia, certo? Mas de história eu sei pouco, do Japão, menos ainda. O que houve com os padres que vieram para cá pregar a religião católica? É verdade que a maior concentração de católicos no Japão estavam nas regiões de Hiroshima e de Nagasaki? (que coisa, não, as duas bombas atômicas caíram bem ali… coincidência?)

Bom, a primeira dúvida que não encontrei resposta no site é essa. E termino a cartinha por aqui, agradecendo antecipadamente qualquer resposta que esta receber.

Espero que Deus continue abençoando todos vocês, e protegendo-nos do mal, para continuarmos a fazer coisas boas.

Sayonara,

Denise.

p.s.: surgiu mais uma dúvida agora: há santos japoneses? acho que agora é só mesmo, sayonara!

Muito prezado Denise,
salve Maria!
 
    Sua carta me alegrou muito.
    Logo que você voltar ao Brasil, se você for de São Paulo, eu mesmo a prepararei para receber o Batismo, dando-lhe as aulas necessárias, é claro que gratuitamente. Já preparei um sem número de pessoas para o Batismo. 
    As professoras que não a prepararam para o Batismo agiram muito mal.
    Como o Padre colocou pessoas tão despreparadas para dar o Catecismo? Ele é que foi o grande responsável por esse curso de Batismo inexistente e inútil que lhe proporcionaram.
 
    O Japão foi catequizado no século XVI por um grande santo: São Francisco Xavier, um discípulo de Santo Inácio de Loyola.         Caso você encontre a biografia desses santos, recomendo que as leia. São Francisco Xavier converteu centenas de milhares de japoneses.
    O catolicismo prosperou enormemente no Japão até que os protestantes holandeses fizeram intrigas com o shogum Tokugawa Ieyassu, que martirizou os católicos. O Japão é o país do mundo que tem mais santos, pois mataram 2.000.000 de japoneses como mártires. Entre eles destacaram-se São Paulo Miki e Santa Maria Madalena… (infelizmente, não lembro o nome japonês dela). Os padres voltaram ao Japão no século XIX, depois da era Meiji, e ainda encontraram muitas famílias japonesas católicas que tinham perseverado a praticar escondidamente o Catolicismo.
 
    Vou pedir que alunos meus nisseis, que foram dekasseguis, lhe escrevam também. Não deixe de manter contato comigo, que faço questão de prepará-la para o Batismo

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: O ponto de vista do Historiador - Orlando Fedeli

Cartas: Rerum Novarum e Maçonaria - Orlando Fedeli

Cartas: Nazismo e gnose - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais