Montfort Associação Cultural

8 de outubro de 2004

Download PDF

Matéria sobre aborto

  • Consulente: Glenda Medeiros
  • Idade: 21
  • Localizaçao: Natal – RN – Brasil
  • Religião: Outras – escreva abaixo

nao sei a quanto tempo saiu a materia   sobre o   aborto e as seguidoras da wicca, em uma busca acabei   lendo a   materia e quis dar minha opiniao nao importando a   quanto   tempo essa materia foi escrita.em primeiro lugar nao   devemos   usar nossa religiao seja la qual seja,como   justificativa para   nossos atos,a autora ao qual a reportagem se referia   é   americana, nao sei como as bruxas de la pensam, mas   eu, como   uma bruxa brasileira penso e ajo de forma bem   diferente.pelos   meus estudos da religiao sei e sigo a lei triplice,   a qual   diz que qualquer ato nosso voltara para nos   triplicado, seja   ele bom ou ruim.bruxas nao fazem sacrificios, nao   usam de   sangue humano nem animal em seus rituais,a deusa   artemis que   foi citada na reportagem nao “pede” sacrificios nem   abortos,   ela era virgem e queria que suas seguidoras tambem   fossem,quando uma de suas seguidoras engravidou ela   foi   espulsa do meio,mas nao abortou a criança.sou   seguidora da   wicca,nao sou uma deusa,e sim sou parte dela.a deus   a “maior”
  nao tem nome nem representaçao,ela é a vida,a   natureza, somos   nos, todos somos parte de um todo e fazemos o   todo.bem,deixando bem claro, sou totalmente contra o   aborto,   e sou uma bruxa,as bruxas nao “veneram”a morte, e   sim a   vida.elas nao fazem o mal,mais assim como os falsos   profetas,   tambem existem as falsas bruxas e bruxos.

   QUE ASSIM SEJA E QUE ASSIM SE FAÇA.

     PAZ  E LUZ.


Cara Glenda,
salve Maria!
Fico feliz em saber que você é contra este crime hediondo que é o aborto,  e que na verdade não passa do assassinato de uma criança inocente e indefesa.
 
Infelizmente, o aborto não é um tema apenas contemporâneo, ele era praticado em larga escala pelos pagãos na antigüidade. Tendo sido praticado inclusive na Grécia, mesmo que sob restrições. Até Platão e Aristóteles foram favoráveis a ele, em certas condições.
 
Já na Roma pagã, não  havia distinção entre aborto e infanticídio. Uma criança não tinha status legal até que o pai o aceitasse. Se não fosse aceito, a criança podia ser destruída (Heichelheim, Fritz M, A History of the Roman People, Englewood Cliffs NJ, 1984, pg. 35-38).
 
Vários sites da Wicca e pagãos alegam que entre os celtas o aborto era livre. Se verdade ou mentira, não se sabe, pois tais sites notoriamente distorcem, omitem e inventam fatos históricos.
 
Você se engana redondamente a respeito do culto prestado à Artêmis. Conforme pode se ler no livro de Suidas, Embaros eimi, em Pausanias 3.16.7, e no livro Life of Apolloniuws of Tyana 6.20, o culto da deusa Ártemis na Grécia antiga exigia a aspersão de sangue humano sobre o seu altar, seja por sacrifício, seja por flagelação. Também era comum o sacrifício de animais para Ártemis. Estas informações você pode confirmar no site:
 
 
Quanto à lei tríplice da Wicca e a respeito das mentiras que esta falsa religião promove, sugiro que leia a minha resposta à carta Adepto da Wicca revela seus dogmas. (http://www.montfort.org.br/perguntas/dogmas_wicca.html)
 
 
Sancte Michael Archangele, Defende nos in praelio.
 
Paulo Sérgio R. Pedrosa

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Leonardo Boff se superou, defende agora ritual pagão! - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: « Não impor cargas além do que é essencial »

Cartas: "Irmãos" de Jesus - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais