Montfort Associação Cultural

25 de abril de 2006

Download PDF

Mais de 500 cientistas proclamam suas dúvidas sobre a Teoria Darwiniana

Autor: Fábio Vanini

  • Consulente: Ubirajara Matheus Campos
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil

Leiam este artigo.
Espero que contribua para demonstrar a não unanimidade das idéias evolucionistas.


Discovery Institute, 20 de fevereiro de 2006
www.dissentfromdarwin.org
http://www.discovery.org

Mais de 500 cientistas proclamam suas dúvidas sobre a Teoria Darwiniana

Tradução: Marina Freund

SEATTLE — Mais de 500 cientistas com nível de doutorado já assinaram uma declaração pública expressando seu ceticismo sobre a teoria atual da evolução de Darwin.

A declaração diz: “Nós estamos céticos com relação às alegações sobre a habilidade da mutação randômica e seleção natural para explicar a complexidade da vida. Um exame cuidadoso das provas da teoria Darwiniana deve ser encorajado.”

Os signatários incluem 154 biólogos, a maior disciplina cientifica representada nesta lista, 76 químicos e 63 físicos. Os signatários tem
doutorado em ciências biológicas, química, física, matemática, medicina, Ciência da Computação, e disciplinas relacionadas. Muitos são professores ou pesquisadores em grandes universidades e instituições de pesquisa como MIT (Instituto de Tecnologia de Massachussets), Smithsonian, Cambridge University, UCLA(Universidade da California em Los Angeles), UC Berkeley, Princeton, Universidade da Pensilvânia, Universidade de Ohio, Universidade da Geórgia e Universidade de Washington. A lista de 514 signatários inclui cientistas da famosa US e da Academia Nacional Russa de Ciências.

O Instituto Discovery inicialmente publicou sua lista de dissensão científica em relação ao Darwinismo em 2001 para desafiar declarações falsas sobre a evolução darwiniana feita durante a promoção da série “Evolution” apresentada na TV pública (PBS), nos EUA.

“Os darwinistas continuam a dizer que nenhum cientista sério duvida da teoria e ainda assim estão aqui 500 cientistas que estão dispostos a tornar público seu ceticismo em relação à teoria” disse Dr. John G. West, diretor associado do Instituto Discovery de Ciência & Cultura. “Esforços darwinistas de usar os tribunais, a mídia e os comitês acadêmicos (que decidem, por exemplo, se depois de 10 anos o professor pode ou não ser efetivado…) para suprimir a dissensão e engessar a discussão estão de fato alimentando mais dissensão e inspirando mais cientistas a pedir para serem acrescentados na lista”.

De acordo com West, foi o número rapidamente crescente de cientistas dissidentes que encorajou o instituto a lançar um site -
www.dissentfromdarwin.org – para dar à lista um lar permanente. O site é a resposta do instituto pela demanda por informação e acesso a lista, tanto pelo público, quanto por cientistas que queiram acrescentar seus nomes.

“A Teoria de Darwin da evolução é o grande elefante branco do pensamento contemporâneo,” disse o Dr. David Berlinski, um dos signatários originais, um matemático e filósofo da ciência do Instituto Discovery de Ciência & Cultura. “”É grande, quase completamente inútil, e objeto de supersticioso deslumbramento.”

Outros signatários proeminentes incluem Philip Skell, membro da Academia Nacional de Ciências dos EUA; Lyle Jensen, sócio convidado da Associação Americana para o Avanço da Ciência; Richard von Sternberg, biólogo evolucionário do Instituto Smithsonian e pesquisador do Centro Nacional de Informações sobre Biotecnologia do Instituto Nacional de Saúde dos EUA; Giuseppe Sermonti, biólogo de fama internacional, respeitadíssimo docente e editor da publicação italiana Rivista di Biologia – o mais antigo periódico de biologia ainda em circulação do mundo; e Lev Beloussov, embriologista da Academia Russa de Ciências Naturais.

Prezado Ubirajara, salve Maria!

    Deus lhe pague pela contribuiçao. Esteja certo de que usarei seu artigo, que traz um número interessante de cientistas que demostram a insatisfaçao com a teoria de Darwin. Já tenho até uma outra carta para ser respondida, na qual inserirei esta notícia.
    Diz um velho ditado de que a “unanimidade é burra”. Pois é, quando alguns resolverem agir com bom senso contra a unanimidade, rapidamente se desmonta um castelo de cartas.
    Se tiver outras contribuições, fique a vontade para nos mandar.

No Coração de Maria Santíssima,
Fábio Vanini

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Evolucionismo – Argumentos incorretos - Fábio Vanini

Cartas: Vaticano reconheceu o Evolucionismo como científico - Fábio Vanini

Notícias e Atualidades: Facciosismo da Folha de S.Paulo a favor do darwinismo

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais