Montfort Associação Cultural

25 de janeiro de 2011

Download PDF

Maçonaria e Igreja

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: José Roberto
  • Localizaçao: Colatina – ES – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação incompleta
  • Profissão: Servidor Público Federal
  • Religião: Católica

Olá, encontrei o site de vocês por acaso. Estou pesquisando algumas dúvidas que me acompanham por muito tempo. Entendo que o homem é uma eterna busca do seu eu, suas origens e tantas respostas que não encontramos, salvos os dogmas e outras respostas que carecem tanto de tanta coisa.

Sou Cristão Católico, casado ha 20 anos, pai de dois lindos filhos Hedon e Adam, tento ser praticante, nem sempre consigo. Acredito estar no meio desses milhares de Cristãos que querem mas nem sempre conseguem ser um exemplo de vida.

Li algumas cartas e algumas respostas oferecidas. Confesso ter interpretado como bem radicais e conservadoras, mas não tiro o mérito em nenhum momento porque entendo ser um posicionamento que aceito e conheço há muitos anos.

Sou um ex-maçon (fui expulso da maçonaria pelo motivo de ser arrogante e preponderante), mas antes fui venerável (presidente) de Loja Maçônica. Entrei na maçonaria porque não me conformava com a possibilidade de existir um lugar em que eu não pudesse frequentar, e para tanto, até um pouco cético, decidi fazer parte da maçonaria para conhecer e saber o que de fato se passava lá dentro, numa experiência pessoal sem disse me disse.

Mesmo depois de 9 anos de maçonaria, as perguntas continuavam, porém com algumas mudanças. Sempre questionei desde quando fui convidado a participar se a maçonaria não teria ligação com o diabo, e fui prontamente esclarecido que não. Como as perguntas e dúvidas continuavam, continuei a estudar, e estudei muitas coisas, desde teosofia, gnose a outros estudos. Percebi que dentro da maçonaria não havia nenhum tipo de repúdio a qualquer que fosse o credo ou a crença das pessoas, que lúcifer foi apenas mais um no processo universal, que Cristo foi nivelado com grandes pensadores humanos como Gandhi, Buda e outros, passando Bhrama, Zoroastro entre outros.

Estudei e palestrei sobre Maçonaria e Igreja Católica para maçons, e nos meus estudos encontrei o Cânone 684 e outros, os quais mostrei aos maçons, e cominhamos pela idéia que a resistência da igreja católica era fundamenta no oposicionimso institucional, oq ue não deixa de ser, porém não entramos nos méritos agravantes da maçonaria.

Percebi que ao contrário de me esclarecer, a maçonaria escondia cada vez mais em seus graus as ligações contrárias a Cristo e também e suas ligações com o anti-Cristo se assim o posso dizer.

Comecei a juntar um quebra-cabeças enorme, que até hoje ainda não considero totalmente montado.

1) Vi numa entrevista com D. Paulo Evaristo Arns, em vésperas de Carnaval, há muitos anos, falar que o mundo era do diabo.

2) Na própria Bíblia, na tentação do deserto, quando o dibo tenta Jesus, e solicita que ele se ajoelhe diante dele e assim oferecerá todas as riquezas da terra e do mundo material, porque a ele foi dado. “Darte-ei todos estes reinos, se prostrado me adorares, porque a mim foi dado”.

4) A Frase do Genêsis: “Façamos o homem a nossa imagem e semelhança”. Sem dúvida acredito e imagino que Deus não estava só na criação do homem, seja ele mogenista ou poligenista. Prefiro acreditar que erasm as Três Pessoas da Santíssima Trindade.

4) A história de Lúcifer (o portador da Luz).

5) Jesus: “Vi Satanas cair do céu”.

6) Apocalipse: “O grande Dragão foi expulso do ceus e ele levou consigo um terço das estrelas do céu.”

Considerando todas as injustiças e permissões de erros que existem no mundo, chego a crer que é verdade. Não consigo imaginar que Deus permitiria tantas coisas ruins no mundo como tem acontecido. Violência, roubos, corrupção, guerras, desastres ecológicos… Não acredito que um Deus de amor não teria criado um sistema melhor para se evitar isso. Não acredito que Deus, conhecendo o homem e suas fragilidades o deixaria num mundo sem que o mesmo soubesse quais são as regras do mundo… que energia governa o mundo de fato… Não acredito que Deus permitiria o livre arbítrio para o mal, para o assassinato e estupro de uma criancinha… Embora tudo isso possa ser simplificado como ação do home e não de Deus, é difícil de acreditar que Deus, representante do amor puro e real, deixaria isso acontecer…

Penso em coisas simples, modestas como minha imaginação de que, quando alguém fosse cometer um ato violente contra outra pessoa, ele pudesse sofrer uma paralisia momentânea por apenas alguns segundos ou minutos no máximo… isso seria uma excelente providência Divina… Talvez eu mesmo ficaria paralisado por longos anos.. até aprender! (risos).

Espero não estar sendo inoportuno e nem trazendo assunto desagradável para o ambiente. Sou um simples Cristão cheio de dúvidas, querendo crer em dias melhores.

Um sincero abraço e muito obrigado se puderem me dar atenção.

José Roberto
Colatina-ES

Data: 7 Agosto 2007


 
Muito prezado José Roberto,
Salve Maria.
 
     Antes de tudo, permita-me corrigir uma frase sua. O homem não é uma eterna busca de seu eu. O homem existe para conhecer, amar e servir a Deus neste mundo, a fim de obter a salvação eterna de sua alma com a visão de Deus, para sempre, no céu.
 
     Outro ponto a observar: não sou conservador. Como não sou tradicionalista.
     Sou simplesmente Católico Apostólico Romano sem qualquer outro adjetivo. Só isso. E isso não só é muito, mas é tudo.
 
     Terceira observação, se você ma permitir. Peço-lhe que aceite uma simples comparação didática: os ratos caem na ratoeira por curiosidade. Você fez muito mal entrando na Maçonaria, por curiosidade. Isso lhe acarretou a excomunhão. Como lhe acarretou anos de deturpação das idéias. Se a mãe de alguém proibir um filho de entrar em certos ambientes, esse filho faria muito mal de entrar lá. Ora, Nossa Santa Mãe, a Igreja Católica, proibe a seus filhos que entrem em sociedades secretas de qualquer tipo…
     
     Quarta observação: se a maçonaria é uma sociedade secreta, como você pode ter certeza que ela lhe disse a verdade, afirmando que ela não tem qualquer relação com o demônio? Sabe você se esse é um segredo só para mais altos iniciados?
     Se a maçonaria tem relaçao com o diabo, claro que ela lhe diria que não têm.
 
     Quinta observação: você não percebeu que, colocando Cristo no mesmo nível que Buda, Zoroastro, Crishnamurti, e Madame Lua, a maçonaria está negando a Diivndade de Cristo, e portanto, está combatendo o Catolicismo?
 
     Sexta observação: você é contraditório, pois afirma que a maçonaria não é contrária a nenhuma religião, mas é contrária à Igreja “como instituição”.
     Afinal… Fiat lux!!!
 
     Primeiro elogio que lhe faço ao chegar ao meio de sua carta: afinal você percebeu que a maçonaria o enganava:
 
Percebi que ao contrário de me esclarecer, a maçonaria escondia cada vez mais em seus graus as ligações contrárias a Cristo e também e suas ligações com o anti-Cristo se assim o posso dizer”.
 
     Muito bem! Graças a Deus! 
     Isso demonstra como Deus Nosso Senhor não abandona a nnguém e a todos dá alguma graça atual para que se converta.
     Sua dificuldade quanto à possibilidade que Deus concede ao homem para agir mal provém dos longos anos de estudo — que devem ter sido muito mal orientados — sobre gnose, esoterismo e quejandas falsas ciências.
 
     Há livre arbítrio, sim. Foi essa liberdade interior que lhe permitiu atender a uma graça atual e compreender que as sociedades secretas o estavam iludindo e enganando. Se não tivéssemos livre arbítrio, seríamos como autômatos programados e não teríamos mérito algum. E se fôssemos autômatos programados, Deus seria o culpado pelos crimes que os homem praticam. Deus nos fez livres para poder nos premiar.
     Deus nos criou para o bem e a para a felicidade eterna. Mas, paar merecê-la, Ele que é justo e bom, nos deu liberdade, e amorosamente nos dá todas as graças e apoio para que sempre ajamos bem. Nós só agimos mal repelindo a graça de Deus.
     Sobre o amor de Deus e o amor em si, o ódio realtivo, peço-lhe que leia esse tema no site Montfort.
     
     Alegro-me como você, e em Deus que a graça o tenha arrancado do abismo das trevas e da ilusão. Rezarei por você, para que Nossa Senhora lhe alcance a graça da Fé plena. No que for possivel ajudá-lo, estarei à sua disposição.
 
     Que Deus o perdoe e que Nossa Senhora o guarde.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Contradições da doutrina da reencarnação - Orlando Fedeli

Cartas: Ex-pentecostal se converte a verdadeira Igreja de Nosso Senhor - Orlando Fedeli

Cartas: Dialogar para quê? - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais