Montfort Associação Cultural

15 de dezembro de 2013

Download PDF

Liturgia: Domingo Gaudete, Terceiro Domingo do Advento

 

3º DOMINGO DO ADVENTO

1ª Classe – Paramentos Róseos ou Roxos
Para ler/baixar o Próprio desta Missa, clique aqui.
São João Batista e os Fariseus
Óleo por Bartolomé Murillo, 1655.
Epístola de São Paulo Apóstolo aos Filipenses 4, 4-7.
Irmãos: alegrai-vos sempre no Senhor, repito, alegrai-vos. Seja conhecida de todos os homens a vossa mansidão. O Senhor está perto. Não vos inquieteis por coisa alguma, mas, em todas as circunstâncias apresentai os vossos pedidos diante de Deus com muita oração e preces e com ação de graças. A paz de Deus, que sobrepuja todo o entendimento, guarde vossos corações e vossos pensamentos em Cristo Jesus, nosso Senhor.
Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 1, 19-28.
Naquele tempo: Os judeus de Jerusalém enviaram a João sacerdotes e levitas para perguntar-lhe: “Quem és tu?” Ele fez esta declaração, que confirmou sem hesitar: “Eu não sou o Cristo”. “Pois então quem és, perguntaram-lhe eles. És tu Elias?” Disse ele: “Não o sou”. “És tu o Profeta?” Ele respondeu: “Não”. Perguntaram-lhe de novo: “Dize-nos, afinal quem és, para que possamos dar uma resposta aos que nos enviaram. Que dizes de ti mesmo?” Ele respondeu: “Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como o disse o profeta Isaias”. (Os emissários eram fariseus). Continuaram a perguntar-lhe: “Como, pois, batizas se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o Profeta?”. João respondeu: “Eu batizo com água, mas no meio de vós está quem vós não conheceis. Esse é quem virá depois de mim. Eu não sou digno de lhe desatar a correia do calçado”. Esse diálogo se passou em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando.

 

Traduções das leituras extraídas do Missal Quotidiano por Pe. Gaspar Lefebvre OSB (beneditino da Abadia de Santo André) – Bruges, Bélgica: Biblica, 1963.

Comentário do dia:
Beato Guerric de Igny (c. 1080-1157), abade cisterciense
Sermão 5 para o Advento (extraído do site Evangelho Quotidiano, apud Per Ipsum)
“Preparai o caminho do Senhor”
“Preparai o caminho do Senhor.” Irmãos, mesmo que não estejais muito adiantados neste caminho, podeis sempre prepará-lo para que, a partir do ponto onde chegastes, possais ir sempre em frente, sempre em direção àquilo que está mais além. Deste modo, a cada passo que dais, estando o caminho preparado para a Sua chegada, o Senhor virá à vossa frente, sempre novo, sempre maior. É pois com razão que o justo reza: “Instruí-me, Senhor, nos Vossos mandamentos e os guardarei com fidelidade” (Sl 118,33). E esse caminho é chamado “caminho do que é eterno” (Sl 138,24) [...] porque a bondade d’Aquele para o qual nos dirigimos não tem limites.
É por isso que o viajante ajuizado e determinado, mesmo chegando ao fim, pensará em começar; “esquecendo-se do que fica para trás” (Fl 3,13), ele pensará todos os dias: “começo agora” (Sl 76,11 Vulgata). [...] Quanto a nós que falamos em percorrer este caminho, queiram os céus que estejamos pelo menos a caminho! Na minha opinião, quem quer que se ponha a caminho está já no bom caminho. É de fato preciso começar, encontrar “o caminho da Cidade habitável” (Sl 106,4). Pois “são poucos os que o encontram”, diz a Verdade (Mt 7,14); são numerosos “os que erravam pelo deserto e pela solidão” (Sl 106,4). [...]
E Tu, Senhor, Tu preparaste-nos um caminho; se ao menos consentíssemos em percorrê-lo. [...] Pela Tua Lei, ensinaste-nos o caminho dos Teus mandamentos dizendo: “Este é o caminho, anda por ele sem te desviares à direita ou à esquerda” (Is 30,21). É o caminho que o profeta prometera: “O deserto será atravessado por um caminho [...] e os que o não conhecem não se perderão” (Is 35,8). [...] Nunca vi nenhum insensato perder-se ao seguir o Teu caminho, Senhor [...]; mas ai dos que se têm por sábios e se julgam espertos (Is 5,21), a vossa sabedoria afastou-vos do caminho da salvação e não vos permitiu seguir a insensatez do Salvador. Insensatez desejável que será chamada sabedoria no juízo de Deus e que não deixa que nos afastemos do Seu caminho.

Publicações relacionadas

Oração e Vida Espiritual: Sétimo Domingo depois de Pentecostes

Oração e Vida Espiritual: Décimo Sétimo Domingo depois de Pentecostes

Notícias e Atualidades: Peregrinação 2013 do Summorum Pontificum a Roma

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais