Montfort Associação Cultural

17 de junho de 2007

Download PDF

Leonardo Boff e a Teologia da Libertação

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Clodoaldo Tenorio
  • Localizaçao: Garanhuns – PE – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Profissão: Seminarista
  • Religião: Católica

Prezado Profº Orlando Fedeli Vivat Cori Jesu peri Cordie Mariae!
Mais uma vez escrevo para este site, que tanto ajuda nós católicos em defesa da fé e da verdade cristã. Minha pergunta é sobre a Teologia da libertação, quero saber quais os pontos da dontrina deste ramo que não foram aceitos por Roma, como por exemplo, o que foi que Leonardo Boff escreveu ou disse que levou a Santa Sé reprimir este movimento e provocou os atuais impasses dos líderes desse movimento com Roma? Já pesquisei sobre este tema e não encontrei muito sobre ele. Gostaria de uma explicação que certamente tirará minhas dúvidas, e de outros internautas que visitam o site da montfort. Um abraço para o senhor e sua equipes de colaboradores que Deus lhe dê força e perseverança em sua missão!
In Corde Iesu Semper

Muito prezado Clodoaldo,
Salve Maria.

     A Teologia da Libertação é completamente herética. Frei Boff defende que a Virgem Maria é a hipóstase do Espírito Santo, isto é, que Ela seria a encarnação do Espírito Eanto. Um delírio de heresia. 
     A Teologia da Libertação é marxista, comunista, socialista, defende a luta de classes e que Deus é imanente no mundo. Frei Boff declarou que recusa um deus superior ao universo. Em sua palestra Pelos Pobres Contra a Pobreza, em Teólfilo Ottoni, ele declarou que é ateu desse Deus lá em cima, esse velho barbudo que quer se impor aos homens dando dez manadamentos.

     Além do erro de aceitar Marx, Boff e a Teologia da Libertação aceitam todas as doutrinas modernistas. Boff segue Bultman. 
     Não há heresia moderna que a TL não a
ceite e ela trabalha ativamente para o PT e o Partido Comunista visando a expansão e a instalação do comunismo. Em palestra, Boff declarou que os teológos da libertação não deveriam sair da Igreja para melhor destruí-la. Isso nos foi contado por uma autoridade católica, que era jovem leigo e assistiu Boff dizer isso há muitos anos trás. E foram essas palavras cínicas que fizeram esse rapaz se converter e se tornar sacerdote católico. Hoje é uma pessoa de alta autoridade na Igreja.
     Logo que puder atacarei, em um trabalho, as heresias da Teologia da Libertação.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Dom Pedro Casaldáliga, pelo subversivo ´Evangelho da libertação` - Orlando Fedeli

Cartas: Opção preferencial pelos pobres - Orlando Fedeli

Cartas: CNBB e política - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais