Montfort Associação Cultural

6 de abril de 2005

Download PDF

Lembrete para confissão

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Michele
  • Localizaçao: Caçador – SC – Brasil

Faz muito tempo que acompanho este site o qual considero muito interessante.No incio nao gostava, mas depois fui me convencendo das coisas. Na minha paroquia existe o absurdo de uma comentarista na liturgia que afirmou em jornal local que é luterana.

Tenho duvidas a respeito do oficio da imaculada, quando surgiu esta oracao e quando e como rezá-la. Ë valido levar cola na confissão para chegar na hora e nao esquecer de contar os pecados? Posso ser catolica e agnostica ao mesmo tempo (Pra mim nao ficou claro o que significa mesmo gnose.)? Quando foi permitido o uso de escapulario para leigos? Em Corintios I cap. 11, diz que a mulher tem que estar com a cabeca coberta para rezar. Qual a desculpa do concilio II para o corte desse costume? qual a opiniao dessa associacao referente ao apostolado da oração nos dias de hoje?

É isso. Desde já fico grata por sanarem estas duvidas que tenho.

Muito prezada Michele,
Salve Maria!
 
    Muito obrigado por seu testemunho a favor do site Montfort. O fato de você ter mudado radicalmente de posição quanto ao site Montfort, comprova não só a sua honestidade intelectual, como também a força de argumentação do site. Que Deus a conserve no bom caminho.
    Você me conta um fato escandaloso que acontece em sua paróquia: a comentarista de liturgia é luterana. Como uma mulher protestante pode comentar a liturgia?
    Disso concluo que o vigário de sua paróquia é mais protestante do que essa comentadora litúrgica.
    Não há necessidade de levar uma lista escrita de pecados à confissão. Isso é imprudente e muito inconveniente. Imagine que sua lista caia na mão de alguém.
    Se esquecemos de contar um pecado, ele está perdoado. Caso seja um pecado mortal, devemos contá-lo na próxima confissão que fizermos. O que não se pode fazer é ocultar de propósito um pecado.
    Não se preocupe em contar pecados veniais, porque esse tipo de pecado não é obrigatório confessar.
    Ninguém pode ser católico e agnóstico. O Católico deve crer em Deus  e em tudo o que Ele revelou e a Igreja ensina.
    O agnóstico diz que não é possível conhecer se Deus existe e nem crê em sua existência, nem crê na igreja, nem na Sagrada Escritura. Portanto, é impossível ser católico e agnóstico.
    A Gnose é a maior heresia que jamais existiu. Ela afirma que existe uma centelha divina no homem, e que o conhecimento de Deus se tem quando se conhece que se é divino e se estabelece uma experiência pessoal interior do eu com a partícula divina que existiria dentro de nós. Portanto, a Gnose afirma que o mistério de Deus é o mistério do homem. Para a Gnose, o homem é deus em evolução. Todo homem então estaria salvo, pertencendo a qualquer religião e obedecendo ou não à moral. Para a Gnose, o Deus criador do mundo seria o Deus do mal, que pretende mandar no homem. O inimigo do Deus Criador que adoramos como Deus Uno e Trino, o inimigo dele seria o deus bom: Lúcifer. A Gnose é satânica.
    O escapulário de Nossa Senhora do Carmo foi dado a São Simão Stock, superior da Ordem do Carmo ainda na Idade Média.
    O véu deve ser usado pelas mulheres na igreja. Isso é determinação de São Paulo na Sagrada Escritura e ninguém pode ir contra isso. O Vaticano II nada disse sobre o uso do véu. Mas, com as desastrosas reformas provindas do Vaticano II, introduziram-se muitos abusos. Um desses abusos foi o abandono do uso do véu pelas mulheres, na Igreja.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais