Montfort Associação Cultural

17 de janeiro de 2005

Download PDF

Lei de Talião

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Eremildo
  • Localizaçao: – Brasil

Li uma resposta do prof Orlando sobre a Lei de Talião e não entendi se o Talião estabelece em si uma igualdade material não-proporcional entre o crime e a pena e teria sido deus que errou no Ant.Test. ao estatuir essa pena e essa desproporcionalidade, escrita sob a “inerrância” bíblica; ou se teriam sido so judeus, que sendo primitivos, entenderam a lei de Talião como igualdade material não-proporcional,e, então deus estaria isento de erro desde a proposição do Talião.

Portanto, gostaria que ele esclarecesse o que quis dizer.

Olha que é importante tal questionamento, porque tal posição expressa sob a “inerrância” veterotestamentária, foi corrigida por Cristo em sua época.

Aliás: Se o Ant.Test. é inerrante para os cristãos e se a “Lei de Deus é perfeita”, por que ela precisaria ser aperfeiçoada por Cristo ? Se a Revelação sempre foi progressiva, por que o Modernismo erra ao dizer que ela evolui ??

Agradeço a compreensão em publicar esta resposta.

Muito prezado Eremildo, salve Maria !

A Sagrada Escritura é inerrante, pois que a Deus, seu Autor, é impossível cometer erro.

A Lei antiga foi, sim, aperfeiçoada por Cristo. Esse aperfeiçoamento só aprofundou o que a Antiga Lei mandava. Esse aperfeiçoamento não significa que a Antiga Lei contivesse erros.

Quando um aluno aprende os rudimentos da Matemática nas aulas do primário, o que lhe é ensinado está tudo certo. Depois, no ginásio, no colégio e na Faculdade de Matemática se aprofunda e se aperfeiçoa o que o menino aprendera de Matemática no primário. Mas, esse aperfeiçoamento não vai anular sequer a tabuada.

Assim, também a lei do Evangelho aperfeiçoou a lei antiga e a aprofundou. Por isso, disse Jesus que nem um só jota seria tirado da lei, e que Ele não veio abolir a lei, mas cumpri-la.

Quanto à lei de talião– olho por olho, dente por dente — ela significa que deve haver uma igualdade entre crime e castigo.

No Antigo Testamento, essa igualdade era puramente material (olho por olho, dente por dente). No novo testamento essa igualdade é de proporção. Mas, mantém o princípio que deve haver igualdade entre crime e castigo.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Fórmula da consagração - Orlando Fedeli

Cartas: Carta de Dom Mayer a Paulo VI sobre a reforma litúrgica - Orlando Fedeli

Cartas: Existência de Adão e Eva - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais