Montfort Associação Cultural

24 de novembro de 2004

Download PDF

Judeus e o Messias

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Tiago Ritter
  • Idade: 19
  • Localizaçao: Rio de Janeiro – RJ – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Religião: Católica

Prezado Sr. Orlando Fedeli,

Paz, Bem e o Amor de Maria

Inicio a minha carta agradecendo as ótimas respostas que os Srs. da Montfort me dão sobre todas as minhas dúvidas. Deus lhes page.

Gostaria de saber dessa vez porque os Judeus não aceitam Jesus como o Cristo. Esse é um assunto que eu não conheço bem – como muitos, aliás – por isso gostaria de uma resposta também com as devidas refutações. Em que parte da Sagrada Escritura eles se baseiam para defender tal absurdo? Os Judeus continuam oferecendo animais vivos como sacrifício até hoje para a expiação dos pecados? E no dia do perdão, o sacerdote ainda asperge sangue sobre eles? Outra coisa, o antigo testamento da Igreja Católica contém exatamente os mesmos livros do livro sagrado dos Judeus

Viva a santa Igreja de Deus!!!!! Viva o Papa!!!!

Muito prezado Tiago, salve Maria !

Os judeus não aceitaram Jesus como o Messias, por duas razões principalmente.

Uma delas foi porque Ele recusou ser rei deste mundo. Eles julgavam que o Reino de Deus seria na terra, e que seria um reino terrestre, rico, que lhes daria o domínio do mundo.

Cristo recusou ser proclamado rei, quando ainda estava na Galiléia.

Afirmava Jesus que o Reino seria espiritual, o reino dos céus.

A segunda razão foi teológica e bem mais importante: Cristo se afirmou Deus, igual ao Pai.

Lembra-se de que Jesus citou aos fariseus o texto do salmo que diz: “Disse o senhor a meu Senhor” mostrado que o messias era Senhor como Deus.

Portanto que Ele era Deus igual ao Pai. E os fariseus, que já eram gnósticos, não aceitaram Jesus como Deus encarnado, apesar de verem, por seus milagres, que de fato Ele era Deus.

O triunfo de Cristo seria o fim de seu sonho de domínio do mundo. Por isso, quando Jesus ressuscitou Lázaro, Caifás disse ao Sinédrio:

 ”Que havemos de fazer ? Esse homem faz muitos milagres. Se o deixarmos proceder assim, todos crerão nele; e todo o povo vai seguí-lo. E virão os romanos e destruirão nossa cidade e nossa nação” (Jo., XI,47-48).

Eles, portanto, reconheciam que Jesus fazia milagres mesmo, o que só Deus pode realizar. Sendo assim, era claro que todos os judeus seguiriam a Jesus. Mas, se os judeus seguissem a Cristo, porque os romanos destruiriam Jerusalém e matariam a nação judaica ?

Isso não é claro.

A menos que os romanos tivessem alguma razão contra a cúpula dos judeus, a qual abandonada pelo povo, deixaria essa cúpula à mercê dos romanos. Ora, como os judeus conspiravam para fazer um Reino na terra com seu Messias, se o Messias não aceitava esse Reino? A cúpula judaica que tramava contra Roma para realizar esse reino no mundo, abandonada por suas bases (que iam seguir a Cristo e não aos fariseus e seu reino terrestre), os romanos, descobrindo a trama farisaica, destruiriam a eles.

Essa é minha hipótese. Haveria outros fundamentos históricos a alegar para justificá-la, mas a brevidade desta carta me impede de alongar esta exposição.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Dúvidas sobre composição da Bíblia - Orlando Fedeli

Cartas: Contra as heresias, pela Missa Tridentina - Orlando Fedeli

Cartas: O Jovem na Igreja - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais