Montfort Associação Cultural

27 de janeiro de 2005

Download PDF

Jansenismo em frase de Blaise Bascal

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Tiago Schelbauer
  • Idade: 20
  • Localizaçao: Carambeí – PR – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Profissão: Escrituário
  • Religião: Católica

Prezados Senhores

Gostaria de saber de vocês o que acham desta frase a seguir, pertencente a Blaise Pascal sobre exercer-mos nossa fé com razão ou emoção,pois aqui ele deixa claro que devemos exerce-la através de nosso sentimento.

“A razão age com lentidão e com tantas vistas e sobre tantos princípios, os quais é preciso que sejam sempre presentes, que a toda hora adormece e se afasta por não ter todos esses princípios presentes. O sentimento não age assim: age num instante e está sempre pronto a agir. É preciso, pois, pôr nossa fé nos sentimentos do coração; de outro modo, ela será sempre vacilante”.
Agraceço-lhes pela atenção, e aguardo pacientemente uma resposta.

Um abraço!!!
Tiago Schelbauer

Muito prezado Tiago,

salve Maria!

Essa frase que você citou de Pascal é herética. Pascal era um membro da seita jansenista. O Jansenismo desprezava a razão e colocava o coração acima dela. Dai Pascal ter escrito: “O coração tem razões que a própria razão desconhece”

Isso é completamente falso. Deus nos fez seres inteligentes. Em nossa alma, possuímos três faculdades ou potências: a inteligência, a vontade e a sensibilidade.

A inteligência e a vontade são a imagem de Deus em nós, porque Deus tem Inteligência e Vontade Infinitas.

A inteligência é o maior dom natural de Deus para nós. Deus nos revelou verdades sobre Ele mesmo, e essas verdades são dirigidas a nossa inteligência, e captadas por ela. Por isso, Jesus mandou a seus Apóstolos, dizendo: “Ide e ensinai a todos”. Portanto, ordenou que os Apóstolos ensinassem verdades a nossas inteligências. Pascal nega o que Cristo afirmou. Portanto, Pascal mentiu. Também São Paulo nos diz; “A Fé vem pelo ouvido” (Rom, X, 17). Portanto, aprendemos a verdade que nos é ensinada pelo ouvido, e nunca pelo sentimento. Também São Pio X, na encíclica Pascendi, condenou a tese modernista de que a Fé é um sentimento. Recomendo-lhe que leia essa encíclica, que existe no site Montfort. Por fim, é preciso fazer você saber que os hereges, quando falam do “coração” não se referem propriamente ao órgão do corpo humano que tem esse nome, nem se referem propriamente aos sentimentos em sentido comum. Coração, para eles, seria uma partícula divina que existiria homem, e em todas as coisas.Essa partícula divina era o que os gnósticos chamavam de pneuma, éon, chamazinha, centelha divina, centrum, etc. Era essa partícula– centro divino do homem- – que seria preciso sentir, ter um contato experimental com ela.

Então, meu caro Tiago, não creia no herege Pascal, e nem no sentimentalismo jansenista.

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Racismo = Kardec, Voltaire, Marx - Orlando Fedeli

Oração e Vida Espiritual: Domingo da Ascensão: Leituras e Comentário ao Evangelho

Cartas: Dilúvio - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais