Montfort Associação Cultural

13 de outubro de 2015

Download PDF

Islamismo é uma heresia?

Autor: André Melo

 

Enviada em: 22/09/2015
Nome: Lucas
Religião: Católica
Local: Salvador – BA, Brasil
Mensagem:

Caros amigos da Montfort, parabéns pelo seu apostolado.

Gostaria de saber se o maometismo, negando a trindade de deus (como algumas seitas protestantes e o adocionismo), poderia ser tomado como uma heresia.

 

Data de resposta:  13/10/2015
Resposta:

Muito prezado Lucas, salve Maria!

Obrigado por sua interessante pergunta.

Etimologicamente, herege significa “aquele que escolhe”. Ou seja, herege é a pessoa que, diante de toda a verdade revelada por Deus e ensinada pela Igreja Católica, escolhe o que lhe convém e nega aquilo que não deseja aceitar. O herege tem fé em si mesmo, pois só crê naquilo que ele próprio aprovou.

São Tomás define heresia como “uma espécie de infidelidade, própria dos que, embora confessando a fé em Cristo, viciam-lhe os dogmas” (conf. Suma II-II, Q. 11º, art. 1).

Portanto o Islamismo, apesar de negar a Trindade, não pode ser chamado de heresia, uma vez que o muçulmano não escolhe parte das verdades ensinadas por Cristo. Ele as nega todas. Por essa razão, um muçulmano não é um herege, mas um infiel.

Diferente é o caso das seitas protestantes e do Adocionismo, pois esses de fato escolheram aceitar parte do que Cristo revelou e negar outra parte, no caso, a Trindade em Deus.

Espero ter respondido. Escreva-nos sempre que desejar e reze por nosso humilde apostolado.

In Corde Iesu.
Salve Maria!
André Melo

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Regime militar e comunismo - Orlando Fedeli

Cartas: Esclarecimentos de Dom Odilo Scherer sobre o levantamento das excomunhões da FSSPX - Orlando Fedeli

Cartas: Como o Senhor é grosso com os evangélicos Sr. - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais