Montfort Associação Cultural

26 de janeiro de 2005

Download PDF

Invasão de cultos satânicos dentro das igrejas

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Bruno
  • Idade: 27
  • Localizaçao: Macaé – RJ – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Religião: Católica

Hoje um fato que vi me entristeceu e me deixou de certa forma com um pouco de revolta. Não sei se o Sr. Orlando tomou conhecimento ou assistiu à reportagem do “Jornal Hoje” de hoje à tarde (04/12) da Rede Globo que falava sobre a festa na Bahia de Santa Bárbara, que me deixou revoltado, pois mostrou a doutrina pregada pela Igreja misturada totalmente com as doutrinas satânicas afro, já que eles comemoram na mesma data uma espécie de “santa”, da qual não me lembro do nome, a qual intitulam rainha ou deusa (sei lá) do trovão ou coisa semelhante e que para eles se refere justamente a Santa Bárbara.

Me deixou revoltado, pois eram cenas de verdadeira IDOLATRIA dentro de um templo de Deus: aquelas mulheres vestidas de baianas dentro da igreja, cantando e dançando músicas afro, cheias de colares no pescoço (aqueles que eles costumam usar), uns rituais que nada têm a ver com a liturgia da Missa, uma verdadeira UMBANDA ou CANDOMBLÉ dentro da casa de Deus. E após isso tudo, ainda foi mostrada uma procissão que era um verdadeiro culto idólatra! Isso me deixou envergonhado, já que sempre busco mostrar a todos o verdadeiro sentido e doutrina de nossa Igreja.

Me deixou revoltado porque é por causa de coisas como essas que mais e mais nós somos tachados de IDÓLATRAS pelos protestantes! Imagine só o Sr. que “prato feito” para eles essa reportagem? E minha revolta foi ainda maior porque onde é que estão as autoridades eclesiais? Cadê o pároco daquela igreja? Cadê o Sr. Bispo daquela diocese? Ficam inertes diante de tal disparate e insipiência religiosa daquele povo? Não sei se o Sr. viu a reportagem, mas gostaria de pedir ao Sr. que me esclarecesse, se for possível, já que não sei, sobre quem é Santa Bárbara, se realmente existiu, quando, qual a sua importância na Tradição Oral da Igreja e por que há essa mistura com esse ídolo das seitas afro e que acarreta essa confusão de doutrinas.

Desde já agradeço atenciosamente em Cristo.

Bruno.

Prezado Bruno, salve Maria!

Compreendo bem a sua revolta por causa desse sincretismo patrocinado até mesmo por um setor da CNBB, Linha 4, se não me engano.

Acabava eu de ler uma carta de um sacerdote, do Vale do Paraíba, garantindo que na Diocese em que ele é vigário “não há nem nunca haverá Missa de São Pio V”.

Mas, Missa Afro — com candomblé — pode ser que haja.

Como você disse bem, há uma verdadeira conivência de autoridades eclesiásticas, tolerando, para não dizer até incentivando, as profanações do tipo que você acusou em sua carta.

Só nos resta rezar, pedindo a Deus que faça cessar o quanto antes essas profanações e abusos escandalosos.

Que Deus lhe conceda um santo Natal, é o que desejo,

in Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Caridade e rispidez - Orlando Fedeli

Cartas: Os Segredos de Fátima - Orlando Fedeli

Cartas: Carta aberta ao Prof. Felipe Aquino - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais