Montfort Associação Cultural

14 de dezembro de 2011

Download PDF

Interesse em ser "ministro` da Eucaristia

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Juliano da Silva Reis
  • Localizaçao: Santa Maria – RS – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau concluído
  • Religião: Católica

Olá!
Tenho grande interesse em ser ministro da comunhão, pois em minha comunidade não é sempre que os demais podem se fazer presentes.
Queria saber quais são as exigências para sÊ-lo. 
Obrigado.

     
Data 30.12.2008
 

Muito prezado Juliano,
Salve Maria.

      O único ministro da Eucaristia é o sacerdote. Um leigo só pode distribuir a comunhão em ocasiões extremamnete particulares, por exemplo, antes de uma batalha, quando o sacerdote não tem absolutamente tempo de dar a comunhão a todos os combatentes.

     Depois do Concílio Vaticano II, se inventaram os “ministros” da Eucaristia, “ministros” da palavra, para igualar os leigos aos sacerdotes. Era a igualdade da Revolução Francesa posta na Igreja. No Vaticano II, se procurou igualar o Papa aos Bispos pela Colegialidade dizendo que Cristo deu o poder ao colégio dos Bispos e não a Pedro. Esse foi a heresia de Febronius repetida pelo Concílio Vaticano II. Procurou-se igualar os padres aos Bispos e os leigos aos padres.  

     Depois do Concílio, os padres procuraram se laicizar, vestindo-se como leigos, deixando de usar batina, adotando costumes laicos, indo ao cinema, bailes boites e praias, querendo acabar com o celibato, querendo casar e ter sogra. Soube de um padre, no interior de São Paulo, que tinha pizzaria e transportadora… Faliu! 

     E certos Bispos os imitaram. Soube de um Bispo que anda por aí de motocicleta Harley Davidson.

     E os leigos foram “promovidos” a leitores da Bíblia, na Missa, a fazer sermão, a dar a comunhão, a realizar uma tal “Celebração da Palavra” que nunca houve na Igreja.

     Ora, se os leigos podem fazer tudo isso, surge naturalmente a pergunta: “ Para que ser padre?”

     Daí a queda impressionante de vocações sacerdotais.

     Portanto, se você quer ajudar a Santa Igreja, não queira ser ministro de nada. Se você quiser fazer algo mais na Igreja seja sacerdote. Se quiser se manter como leigo, seja leigo. Não seja uma espécie de esboço ou “caricatura” de sacerdote.

     Que Deus lhe dê um santo ano novo

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

 

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais