Montfort Associação Cultural

31 de março de 2006

Download PDF

Infalibilidade papal, rock e outros temas

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Rodrigo Costa
  • Localizaçao: Niterói – RJ – Brasil

Duvida: “”Portanto, somente o Papa pode dar a interpretação certíssima e indubitável das Sagradas Escrituras, devendo os fiéis ouví – la e observá-la docilmente.”"

É muito engraçado a sua citação na frase acima de que só o Papa pode dar a interpretação certa das Sagradas Escrituras! O que ele tem de especial que o capacita de saber interpretar corretamente as Sagradas Escrituras? Será que é só porque ele fez um curso pela Igreja Católica?

Jesus não fez nenhum curso pela Igreja Católica e foi o maior profeta de todos os tempos.

E também é muito engraçado você querer mostrar no seu artigo que os protestantes estão errados pelo fato de recomendarem a leitura da Bíblia. Você repetiu várias vezes no seu artigo o verbo ouvir em vez de ler mas só que você se engana com relação à interpretação do verbo ouvir, esse verbo não é usado no sentido de ouvir com os ouvidos físicos mas sim no sentido de ouvir com os ouvidos do coração. E o verbo ler você também interpretou de maneira errônea, ele é usado no sentido de ler com os olhos e também com o coração e a consciência. E é exatamente isso o que os protestantes fazem. Eles não só lêem com os olhos , eles procuram além disso interpretar com a mente e com o coração o que está escrito.

Você também diz infinitas blasfêmias com relação ao seu artigo sobre o Rock. Você tratou os roqueiros como seres ruins e perdidos de Deus. Isso que você falou é um grande absurdo, eu acho que você deveria pensar mais antes de sair falando besteiras por aí.. Com certeza você falou toda aquela besteira sobre o Rock por causa da influência da mídia que mostra os roqueiros como uma classe marginalizada que faz adorações ao diabo e assalta as pobres velhinhas na rua.

Eu escuto rock há vários anos e nunca depois que eu comecei a escutar esse tipo de música fiz mal a alguém, muito pelo contrário fiz novos amigos que são pessoas sem quaisquer vícios e que ajudam sempre as pessoas quando têm uma oportunidade. Em minha vida o rock só trouxe coisas boas. Sobre o aspecto de algumas letras falarem coisas ruins, sinto muito mas você interpretou de maneira errada as letras das músicas assim como muitas pessoas interpretaram de maneira errada a Bíblia. É muito estranho você ficar criticando o Rock ao invés de criticar outros estios musicais que só mostram mulheres quase nuas incentivando o sexualismo em crianças como o grupo”"É o Tchan”" e muitos outros dessa mesma linha. Mais uma vez eu repito você está fazendo toda essa crítica ao Rock porque é mais uma pessoa manipulada pela mídia. É por causa de pessoas como você que eu não posso mais viver em paz, pois sempre que saio as pessoas na rua me vêem como um monstro e me viram a cara ou atravessam a rua. É isso o que Deus incentiva na bíblia, a exclusão de uma pessoa só porque ela escuta um tipo de música criticado pela mídia? Se Deus incentiva isso eu sinto muito mas o seu Deus deve ser diferente do meu. O Deus que eu amo é um Deus que incentiva o amor entre as pessoas e não a discórdia entre elas. Antes de ficar por aí criticando o Rock e perdendo seu tempo, pare e pense em algo útil para melhorar o mundo em que vivemos. Em vez de ficar escrevendo textos falando milhares de asneiras e prejudicando as pessoas, escreva textos que estimulem coisas boas e não a briga entre as pessoas como você fez nesse seu texto sobre o Rock onde mostrou o Rock com uma obra do demônio.

Irônico, engraçado e gozado Rodrigo,
Salve Maria

Você me pergunta por que o papa é infalível: se é porque ele “fez algum curso na Igreja Católica.”

E você produz então um “argumento” genial, tipicamente protestante: “Jesus não fez nenhum curso pela Igreja Católica e foi o maior profeta de todos os tempos.”

Seu “argumento” é deveras… Não. Não o classificarei, porque, se o classifico, serei obrigado a colocar um adjetivo bem… verídico…

Para começar, seu argumento é herético, porque Cristo foi muito mais que profeta. Ele é Deus feito homem. E, sendo Cristo Deus, Ele não pode ser comparado com nenhum ser humano. Ele é infinitamente mais que tudo e que todos.

Foi Cristo quem deu ao Papa o poder da infalibilidade ao dizer a Pedro: “tudo o que ligares na terra será ligado no céu; tudo o que desatares na terra será desatado no céu”. E não é Deus que é obrigado a ligar e a desatar o que Pedro e seus sucessores ligam ou desatam na Terra. É o contrário: quando o Papa liga ou desliga é porque Deus, no céu, já ligou e desatou.

Pedro recebeu o dom da infalibilidade do próprio Cristo, e não como você ridiculamente pergunta, se foi de um “curso” feito na Igreja Católica. É preciso ser protestante para dizer tal tolice.

Sua explicação tentando refutar que Deus nunca mandou LER a Bíblia, é bem gozada e inútil.

Quanto ao rock e aos roqueiros, minha condenação desse tipo de música não significa que aprove outros “barulhos” que hoje se pretende fazer passar como arte musical.

Só concordo com você quando diz que seu deus não é o meu Deus. De fato, eu creio em Deus Pai, criador do céu e da terra. Creio no Deus Uno e Trino – Pai, Filho e Espírito Santo – revelado por Nosso Senhor Jesus Cristo. E você crê no deus do rock que os autores mais famosos chamam de Satanás.

Só que o deus roqueiro em que você acredita, e o qual adora, vem a você de guitarra e com a bíblia na mão.

Garanto-lhe que se você se encontrar com ele, um dia, não será um encontro nem “gozado”, nem “engraçado”. Mas será, sim, certamente, um encontro caloroso.

Um encontro desgraçado.

Infelizmente.

Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Artigos Montfort: Os símbolos no Canto Gregoriano: parte 1

Cadernos de Estudo: As três revoluções na Arte - Orlando Fedeli

Cadernos de Estudo: O Inferno de Dante - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais