Montfort Associação Cultural

22 de janeiro de 2010

Download PDF

Igreja santa e pecadora

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Adriane Oliveira da Silva
  • Localizaçao: Nova iguaçu – RJ – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação concluída
  • Profissão: Professora Educação Física
  • Religião: Católica

A paz de Jesus e o Amor de Maria!
Olá Prof. Orlando,
Pesquisando sobre o site da Toca de Assis no Google, vi um site que despertou minha atenção devido a acusações graves contra a Fraternidade Toca de Assis. Pois, apesar de não ter visitado uma das casas desta fraternidade, conheço o trabalho da mesma através de irmãos que lá vivem e até mesmo através da mídia católica ou secular. Fiquei um pouco assustada com as acusações, semelhante sentimento com acusações de pedofilia, homossexualidade, ruptura do celibato e “paternidade” de alguns padres divulgadas pela mídia. Observei também neste site uma certa hostilidade com o movimento RCC e as formas como os integrantes deste movimento expressão sua fé. Não estou aqui para defender, nem mesmo para acusar o site ou mesmo a RCC. Meu objetivo ao escrever este comentário é expor uma opinião. Procuro sempre me aprofundar lendo livros, sites, conversando com sacerdotes, enfim, busco conhecimentos que solidifiquem cada dia mais minha fé.
A minha formação não foi cristã-católica, apesar de ter sido batizada na Igreja Católica. Hoje, percebo que o que predominou foi um sincretismo, uma mistura de doutrinas. Porém, recebi fortes influências do protestantismo durante minha adolescência, chegando a frequentar assiduamente igrejas durante um bom período. Depois, apesar da identificação pelo protestantismo, não frequentei mais, pois percebi que faltava algo, que eles desrespeitavam as outras religiões de uma forma geral e que eram contraditórios em seus argumentos. Confesso que fui muito contaminada por essa doutrina.
O meu retorno a Igreja Católica, já que fui batizada na mesma, foi graças a RCC, pois tinha uma visão equivocada da Igreja. E através dos encontros carismáticos pude perceber que a Igreja Católica é a Igreja de Jesus. Aprendi a amar Maria e acreditar na presença de Jesus Eucarístico. Não estou aqui como disse para defender a RCC, mas apontar que ela foi responsável pelo retorno de muitos fieis à Igreja. A Igreja é Santa e pecadora, assim como seus movimentos, não podemos ficar omissos e cegos a seus erros não, no entanto, não acredito que criticar ou opor-se a movimentos por suas falhas, vai edificar a Igreja e consequentemente, os movimentos. Não tenho uma visão conformada como talvez possa pensar, tenho forte influência carismática sim, mas acima de ser carismática, sou católica! Respeito seu posicionamento, e sei que a RCC tem suas falhas, assim como outros movimentos da Igreja, como por exemplo, a teologia da libertação e o movimentos dos focolares, assim como os sacerdotes e doutores da igreja. Gosto muito de São Francisco de Assis e Santa Tereza D`Avila, principalmente pelo fato deles terem identificado falhas dentro da Igreja, eles não criaram uma nova religião ou passaram a murmurar presos as falhas, porém com sua vida e espiritualidade contribuíram para a edificação da Igreja Católica. Muitas vezes não foram compreendidos pelos conservadores, assim como os discípulos e apóstolos não foram compreendidos pelos sacerdotes em seu tempo. O que quero dizer é que fico feliz estar numa Igreja rica em movimentos e que apesar de seus erros, continua una e santa! Não acredito em crítica construtiva, mas acredito que pessoas tão inteligentes como o senhor, e não estou sendo irônica, possam contribuir com a edificação de um movimento que arrasta muitos fiéis, como a RCC, apontando caminhos. O Padre de minha Paróquia sempre diz algo que muito me ajuda quando fico presa às falhas humanas na Igreja, ele sempre diz que o ser humano sempre foca o negativo esquecendo de olhar o que há de bom e completa com um trecho bíblico que diz: onde abundou o pecado superabundou a graça de Deus. E há outro ensimento bíblico que contribui para repensarmos nossas “opiniões formadas” sobre tudo; quando Jesus exorta seus díscipulos que proibira algumas pessoas de expulsarem demônios em nome de Jesus por não andarem com eles, e Jesus diz sabiamente que quem não era contra ele, era a favor dele. Se a RCC não é contra a Igreja Católica, ela é a favor. Ajude a RCC crescer, assim como pessoas como o senhor que pesquisam e estudam sobre a Igreja, a RCC conta leigos e sacerdotes, como por exemplo, Padre Joãozinho scj, Dom Alberto Taveira e professor Felipe de Aquino. E que trabalho bonito faz o Dom Azcona no Marajó com o Projeto Amazônia! Um trabalho quase de mártire! Um trabalho com característica muitas vezes pastoral…
Para concluir conheci uma RCC, crua, com pouca formação dos leigos, com exageros, com subjetividades “justificadas” com a vontade de Deus, com uma certa auto suficiência e hoje vejo uma RCC saindo da fase jovem para a fase adulta e sei que chegará a idade anciã mais santa. Louvo a Deus pela RCC e pela vida do senhor, e rogo a Deus pela intercessão de Maria, que mostre ao senhor formas de contribuir com este movimento lindo do qual sou fruto. Houve um comentário postado no site que se referia a RCC como a “árvore seca”. Mas a árvore seca não produz frutos. Fiz cataquese, crisma e participei da pastoral universitária da Universidade que estudei. Ajudo na liturgia e música na missa. Já auxiliei em catequese de crisma, ministrei palestras sem “conteúdo carismático” em encontro de jovens e universitários, bem como na organização de eventos semelhantes, sob a orientação do pároco da Igreja que participo (e o Pároco não se identifica em nada com a RCC, mas acolhe o movimento). Jesus veio ao mundo para aqueles que precisavam conhecer a boa nova, por isso ele foi ao encontro dos que para sociedade estavam a margem, veio mostrar a face de um Deus misericordioso, do qual podemos clamar Aba Pai! Não um Deus distante. E quem me mostrou esse Deus foi a RCC! Que Deus possa olhar para a RCC e ter misericórdia e capacitar àqueles a quem destinou a missão de evangelizar de forma diferente, das já existentes.
Jesus manso e humilde de coração, fazei do coração dos membros da RCC semelhante ao vosso! Amém!

 

Muito prezado Adriane,
Salve Maria.

     Muito obrigado por sua boa vontade com relação a mim. 
     Creio que não espera que lhe esconda os erros que noto em sua carta provenientes de sua formação protestante que lhe facilitou a entrada na RCC, que é bem protestantosa.
 


     Você afirma, como os protestantes, que a igreja é santa e pacadora. Isso é uma contradição e um absurdo. Além de ser um ultraje contra a Santa Igreja. 
     
Como uma coisa pode ser quente e fria? Pode uma coisa ser e não ser ao mesmo tempo?
     
Se a Igreja é santa, ela não pode ser pecadora.
     
Se a Igreja é pecadora, ela não é santa.
     
Minha cara Adriane, Bento XVI tratou disso e disse que a Igreja é santa e santificadora.
     
Ela é Santa porque sua cabeça é Cristo Deus fonte de toda santidade. A Igreja católica é uma sociedade divina e humana. Por sua cabeça divina, ela é santissima e de tal modo que os pecados de sua parte humana não podem vencer a sua santidade divina e inifinita que é Cristo. Os homens da Igreja podem ser pecadores, e muitas vezes o são. Mas a Igreja santa, os santifica pela confissão e pela eucaristia. Ela batiza os pecadores ainda não batizados santificando-os pela águas do Batismo.
     Por isso, na missa o Padre coloca no cálice uma certa quantidade de vinho e uma só gota de água. Ao colocar o vinho no cálice, o sacerdote não o abençoa. Mas ao colocar uma gotinha só de água ele antes a abençoa, pois essa gota representa nossa lágrima de arrependimento, e, fazendo isso, os pecados veniais dos fiéis são perdoados. A gotinha de água não vai aguar o vinho que tem muito maior quantidade. Pelo contrário: o vinho vai dar para a gotinha de água sua cor, perfume e sabor. Assim também, na Igreja, os pecados dos homens não contaminam sua santidade que é a santidade inifinita de Cristo, mas é Cristo que nos dá a cor, o perfume e o sabor de suas virtudes. Repito-lhe: a  Igreja é santa e santificadora. Jamais santa e pecadora como dizem os protestantes de todas as seitas inclusive os da RCC.
     

     São Francisco e Santa Teresa, assim como outros santos jamais pretenderam corrigir erros da Igreja. Queriam corrigir erros dos homens da Igreja. Esta é como a Arca da Aliança: quem tocava nela sem permissão de Deus, morria.
     
Certa vez, a arca da Aliança era transportada por caminhos escabrosos e ameçou tombar. Dois judeus quiseram segurá-la para não cair. Foram fulminados por Deus. A intenção deles não era má. Mas Deus os fulminou para nos ensinar que a Igreja é intocável por ser santíssima. Quem pretende consertá-la julgando-a pecadora é fulminado por Deus.

     Quanto à Toca de Assis, infelizmente, houve os casos horríveis que foram denunciados pelos próprios membros desse movimento, e que obrigaram à retirada e ao silêncio do seu fundador.

     Vejo que você defende a obra de padres como Padre Joãozinho e Fábio de Melo que ensinam heresia, como provei em minha polêmica com eles, forçando-os ao silêncio. Pena que eles não retrataram seus erros. Apenas fugiram e se calaram. E como você elogia a Teologia da Libertação condenada pela Igreja?

     Minha cara, você tem razão de dizer que sofreu grande influência protestante. E a RCC não livrou você da mentalidade protestante. O que prova que a RCC não tem bons frutos.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais