Montfort Associação Cultural

14 de janeiro de 2005

Download PDF

Identificação dos excomungados

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Marco Antônio
  • Localizaçao: Belo horizonte – MG – Brasil

Gostaria de saber como eram identificadosos excumungados da Igreja Católica nomeio da poulação durante a Idade Média e a atualidade, se era comum, e quais os prncipais motivos para serem excumungados?

Muito prezado Marco Antônio, salve Maria!

A excomunhão é uma medida punitiva aplicada pela Santa Igreja contra quem viola a Fé, ou comete grave crime público contra a caridade.

Normalmente a excomunhão era imposta pela Santa Sé. Há também a possibilidade de uma excomunhão episcopal, que vale apenas na Diocese do bispo que lança essa pena contra alguém.

Pode haver vários tipos de excomunhão. A mais grave é aquela que é imposta por crime de heresia.

Na Idade Média, os que eram excomungados não participavam mais da vida da Igreja. Como a religião católica era universalmente praticada, e como os fiéis freqüentavam apenas as suas paróquias, onde todos se conheciam, sabia-se quem havia sido excomungado, e era fácil identificá-lo . Hoje em dia, embora muitos caiam em excomunhão automática — por exemplo os que defendem e praticam o aborto, ou os que defendem publica e pertinazmente heresias já condenadas — muitos excomungados continuam a levar vida eclesial em paróquias, sem se incomodar com a excomunhão. Pior ainda é o fato de que muitas autoridades deixam de levar em conta casos de excomunhão escandalosos, como se não existisse essa pena, na Igreja.

Se você puder consultar o Código de Direito Canônico, poderá ter lá mais informações a respeito dessa pena eclesiástica.

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Dignidade humana, direitos sociais e ecumenismo - Orlando Fedeli

Cartas: Tatuagens e piercings - Orlando Fedeli

Cartas: Palmas na Missa - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais