Montfort Associação Cultural

28 de outubro de 2005

Download PDF

Herança de tipo sangüíneo

  • Consulente: Jaqueline Alves
  • Idade: 17
  • Localizaçao: Taguatinga – DF – Brasil
  • Escolaridade: 2.o grau em andamento
  • Religião: Evangélica

olá,
Gostaria de poder entrar em contato com um geneticista para saber se um filho de pais A+ e O+ podem ser O-
espero receber resposta, gostei muito do site, parabéns.
um abraço,
Jaqueline Alves

Prezada Jaqueline,

salve Maria, “Mãe de meu Senhor” (S. Lucas, I, 43)

Sim, é perfeitamento possível. Para tanto, é bom retomarmos alguns conceitos referentes a grupos sangüíneos e fator Rh.

Sistema ABO – É o sistema que classifica o sangue humano em quatro tipos: A, B, AB e O. Este sistema foi descoberto em 1900, pelo austríaco Landsteiner.
As descobertas revelaram que:
1. As hemácias humanas podem apresentar substâncias químicas denominadas aglutinógenos ou aglutinogênios, que podem ser de dois tipos A e B.
2. Hemácias que apresentarem o aglutinógeno A em suas membranas serão classificadas como sendo do “tipo A”; hemácias com aglutinógeno B serão classificadas como “tipo B”; quando possuírem os dois aglutinógenos ao mesmo tempo serão classificadas como “tipo AB”, e se não possuírem nenhum dos dois, serão chamadas de “tipo O”.
A herança do grupo sangüíneo ABO pode ser explicada através de uma série de três alelos (IA, IB e i) onde o alelo IA é responsável pela presença do aglutinógeno A, o alelo IB é responsável pela presença do aglutinógeno B e o alelo i é responsável pela ausência dos dois aglutinógenos. 
 
A relação de dominância entre estes alelos é, portanto: IA = IB, IA > i e IB > i. Desta forma, o alelo “i” é recessivo em relação aos outros 2 alelos, sendo os alelos IA e IB codominantes entre si (ou seja, um não exerce dominância sobre o outro) sendo, também, ambos dominantes sobre o alelo “i”.
 
Um indivíduo que carrega alelos iguais para uma característica em seu genótipo é dito homozigoto em relação a estes alelos, já o indivíduo que carrega alelos diferentes é dito heterozigoto. Assim, os indivíduos do grupo sangüíneo A podem ser heterozigotos (IAi) ou homozigotos (IAIA), o mesmo caso ocorrendo com os indivíduos pertencentes ao grupo B. Já os indivíduos do grupo AB são obrigatoriamente heterozigotos e os indivíduos pertencentes ao grupo O são obrigatoriamente homozigotos.
 
Desta forma, tem-se o seguinte quadro de genótipos e fenótipos.

Grupo Sangüíneo
Aglutinógenos presentes
Genótipos possíveis
A
A
IAIA ou IAi
B
B
IBIB ou IBi
AB
A e B
IAIB
O
nenhum
ii

FATOR Rh – O fator Rh foi descoberto em 1940 por Landesteiner e A.S. Wiene em experimentos realizados com coelhos e macacos. Nos experimentos foi injetado sangue de um macaco do gênero Rhesus em cobaias, onde se obteve como resposta a formação de anticorpos capazes de aglutinar as hemácias provenientes do macaco.
 
Herança do fator Rh na população humana:
 
Uma vez extraídos os anticorpos das cobaias, eles foram testados na população humana. Nestes testes, foi verificado que parte da população humana apresentava reação de aglutinação enquanto que outra mostrava-se insensível. Os indivíduos que apresentavam reação de aglutinação com anticorpos foram denominados pertencentes ao grupo Rh+, os demais, que não apresentavam aglutinação, pertenciam ao grupo Rh-.
 
Em estudos genéticos ficou comprovado que a herança do fator Rh é monogênica, sendoa presença do antígeno Rh condicionada a um alelo dominante (R) e a ausência pelo alelo recessivo (r). Assim, como vemos na tabela abaixo, há 2 possibilidades de genótipos para o grupo Rh+: RR ou Rr e para o grupo Rh-, o indivíduo obrigatoriamente deve ter o genótipo duplamente recessivo rr.
 
 
Grupo
Genótipo
Antígeno Rh
Rh+
RR ou Rr
Presente
Rh-
rr
Ausente
 
Finalmente, em resposta à sua pergunta, se tivermos pais A+ e O+, concluímos em relação ao sistema ABO que o indivíduo A+ pode ter genótipos IAIA ou IAi e o indivíduo O+ tem o único genótipo possível, ii.
 
Combinando estas informações como se estivéssemos fazendo um cruzamento entre os dois indivíduos temos:
 
                                                   Indivíduo A+                      X                     Indivíduo O+
Possível
genótipo ABO                          IAi  (heterozigoto)                                                 ii
 
Possíveis genótipos
dos filhos                                                                       IAi, IAi, ii, ii
 
Portanto, há 50% de chance dos filhos terem  o sangue tipo A (IAi, heterozigoto) e 50% de chance de terem sangue tipo O (ii, homozigoto). Isto ocorreu porque o indivíduo considerado A+ era heterozigoto para o sangue tipo A; se ele fosse homozigoto (IAIA), teríamos 100% de filhos com sangue tipo A (IAi), pois o indivíduo A+ não teria nenhum alelo i para transmitir aos filhos.
 
Em relação ao sistema de Rh, o indivíduo A+ pode ter genótipo RR (homozigoto) ou Rr (heterozigoto) e o indivíduo O+ possui somente o genótipo rr (homozigoto recessivo). Novamente, fazendo-se o cruzamento dos mesmos indivíduos:
 
                                        Indivíduo A+                      X                     Indivíduo O+
 
Possível
genótipo Rh                        Rr  (heterozigoto)                                            rr
 
Possíveis genótipos
dos filhos                                                              Rr, Rr, rr, rr
 
Portanto, há 50% de chance dos filhos terem Rh tipo positivo (Rr) e 50% de chance para Rh tipo negativo (rr). Novamente, isto ocorreu porque o indivíduo A+ considerado era o heterozigoto. Caso ele fosse homozigoto (RR), não haveria alelo r deste indivíduo para ser transmitido aos seus filhos e a descendência seria toda Rr (portadora de Rh+,  heterozigoto).
 
Portanto, é perfeitamento possível que haja um filho O+ no cruzamento proposto. Espero ter podido ajudar.
 
Salve Maria,
Susely Ferraz Tada

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: A evolução é incontestável - Fábio Vanini

Artigos Montfort: Anencéfalos condenados!

Notícias e Atualidades: Porque deveríamos canonizar Rita Levi-Montalcini?

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais