Montfort Associação Cultural

10 de janeiro de 2005

Download PDF

General Franco

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Roberto Fabiano Santana
  • Idade: 38
  • Localizaçao: Brasília – DF – Brasil
  • Escolaridade: Superior incompleto
  • Profissão: Piloto de avião
  • Religião: Católica

Caro Professor:

              Tenho grande interesse sobre a aviação militar.Leio muito sobre os combates aéreos durante a Guerra Civil Espanhola 1936-1939.Com o tempo passei a admirar o General Franco.Ele não foi bem esse tirano que as pessoas falam.Por favor dê sua opinião,afinal não fosse por ele a Espanha poderia cair na cilada comunista,é verdade que ele foi devoto de Santa Teresa DÁvila?  Perdoe-me se eu estiver errado no meu julgamento.

              Obrigado.
              Roberto

Muito prezado Roberto,
salve Maria!

    Coincidimos no gosto pelos combates aéreos, que foram os únicos combates da guerra moderna semelhantes aos dos cavaleiros medievais.

    Era um contra um, e valia o mais valente. Há um livro bem interessante de uma aviador  francês, mas nascido no Brasil, Pierre Closterman, que chama-se ”O grande Circo”. Também é muito interessante o livro “Piloto de Stukas” de Rudel, que foi o homem mais condecorado da Segunda Guerra Mundial.

    Sobre a guerra civil espanhola, recomendo que você leia o livro “O Cerco do Alcazar de Toledo”, que é sensacional.

    Quanto ao General Franco, ele não foi nem o carrasco que os comunistas pintam, nem, muito menos o santo, que os direitistas descrevem. Ele era, em 1936, o General mais jovem do Exército espanhol, e não tinha fama de católico e monarquista. Pelo contrário, ao entrar em Sevilha, ele beijou a bandeira republicana, dizendo que queriam tirá-la da Espanha, e que ele não o permitiria. Depois que morreram os Generais Sanjurjo e Molla, Franco assumiu sozinho a liderança da guerra. Mas ele não apoiou os partidos e as tropas católicas dos tradicionalistas da Navarra, os requetés, preferindo dar todo apoio ao pequeno partido fascista da Falange.

    Finda a guerra civil, Franco governou com os fascistas da Falange, que, como todos os fascistas, eram socialistas.  Ele promoveu a “reconciliação” ao fazer o simbólico Valle de los Caídos, enterrando juntos os carrascos e assassinos comunistas e anarquistas com os mártires católicos. Ele foi ditador fascista e socialista, o que levou a Espanha a uma mentalidade nada católica, a ponto que, quando ele morreu, na Espanha, o anti comunismo estava praticamente morto. Depois das décadas de governo de Franco, não havia mais católicos prontos a morrer pela Fé, na Espanha.

    Foi ele que “educou” o atual Rei da Espanha no liberalismo e na aceitação do socialismo. E hoje está no poder o comunista Zapatero , sem nenhuma reação séria do catolicismo espanhol.    

    Considero o general Franco um dos grandes responsáveis pela vitória pacifica do socialismo na Espanha, sem contar que ele levou muitos católicos ao fascismo, que é socialista.

    Esperando ter ajudado a você me subscrevo,

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Cavaleiros Templários e maçonaria - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: Cruz e Ferro – São Frei Nuno de Santa Maria

Cartas: Estudos do Vaticano sobre a Inquisição - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais