Montfort Associação Cultural

8 de fevereiro de 2010

Download PDF

´Folias com Cristo´. É este o verdadeiro caminho para a conversão?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Paula
  • Localizaçao: Rio de Janeiro – RJ – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Profissão: Estudante de Medicina
  • Religião: Católica

Caro prof.º. Orlando Fedeli,

que o Deus da Paz esteja convosco e com os demais que possam vir a ler esta mensagem.

Muito me entristeci com a notícia do dia 05/02/2010 tratando sobre o assunto “Folia com Cristo” publicada no site da Arquidiocese do Rio de Janeiro:

http://www.arquidiocese.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=39&infoid=2854.

Tenho 23 anos e me alegro imensamente em Cristo Jesus por ter sido inserida no seio da Igreja Católica e assim sendo, sempre aprendi dentro da Igreja e também por meio da palavra de Deus, dos livros catequéticos e histórias dos santos que nosso Senhor Jesus Cristo sempre procurou aproximar cada homem para perto de Deus por meio do AMOR, da INTELIGÊNCIA e da RAZÃO em especial esta última . Afinal, como nos instrui a catequese: “fé é a adesão da inteligência às verdades reveladas por Deus e ensinadas pela igreja”. Pois bem, embora a iniciativa de se promover um “carnaval com Cristo” ou “folia com Cristo” tenha como objetivo um bem maior que é a conversão de muitos, tão penosa nos dias atuais, percebo que esta conversão acaba sendo vazia, como múltiplas sementes jogadas a beira do caminho. Penso que quando se abraça a fé com INTELIGÊNCIA não se abre mão da mesma, pois ela já firmou raízes em nossos pensamentos e coração. Jesus quando ensinava o povo sempre os suscitava a pensar, sempre lhes perguntava algo e os fazia mergulhar dentro de suas próprias convicções para que assim enxergassem a verdadeira luz. Acredito que não compensa atrair milhares de fiéis pelo sentimentalismo, lágrimas e aplausos ao invés de convocá-los à verdadeira fé cristã, como antes era feito. Observo que desse modo, a igreja acaba por se assemelhar às seitas protestantes que atraem os fiéis pelos “shows da fé”, pela “alegria” e inúmeras “curas” e demais apresentações espetaculosas. O homem de hoje quer aplaudir, assobiar, gritar “uhul” e “ser feliz” (que é o grande slogan dos tempos atuais) e dentro dessa perspectiva desenfreada e hedonista, arrastar Deus para os seus preceitos e maneirismos quando deveria ser justamente o inverso, ou seja, que cada um seguisse os preceitos de Deus e sua infinita sabedoria, independentemente do desenrolar dos tempos. Estou escrevendo esta mensagem com um certo pesar em vista desse mal silencioso e despretencioso que adentra as paróquias. É o Cristo que sofre com a apostasia de um mundo onde a verdadeira fé calou-se, em detrimento de um “sentimentalismo de fé”.

Afinal, é trazendo Jesus e sua sacratíssima imagem para as “folias do bem” que abriremos porta para uma evangelização valorosa e que agrade a Deus?

Que a cruz erguida diante dos escombros da igreja do Sagrado Coração no Haiti nos sirva como um grande sinal de que precisamos permanecer íntegros na fé e na esperança de que com Cristo ninguém é contra nós e se devemos combater os males do mundo, que seja mostrando seus erros, ao invés de fazer folia com o nome de Deus dentro de um cenário comemorativo totalmente pagão e avesso aos seus ensinamentos.

Que Deus nos abençoe e nos guarde e que Nossa Senhora da Imaculada Conceição interceda por nós.

Muito prezada Paula,
Salve Maria.
 
     Não se pode visar um bem através de uma ação má.
     A folia carnavalesca é pecado e não se pode atrair ninguém a Deus pelo pecado. Isso é um absurdo.
     Através de um carnaval cristão se chega, sem dúvida, ao inferno cristão.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais