Montfort Associação Cultural

3 de setembro de 2015

Download PDF

Falecimento de Cônego Aldomiro Storniolo

Autor: Leandro S. Correia

Com pesar comunicamos uma grande perda no apostolado da Missa Tridentina no interior do estado de São Paulo: o reverendíssimo Cônego Aldomiro Storniolo, pároco emérito da Paróquia São Judas Tadeu de Americana, faleceu no último dia 31 de agosto, na iminência de seu nonagésimo aniversário. Graças a este virtuoso sacerdote muitos fiéis tiveram a oportunidade de conhecer a Santa Missa Tridentina na Diocese de Limeira-SP, que foi rezada por ele durante quase 5 anos.

Biografia geral

Nascido em 20 de setembro de 1925 na cidade de Ibitinga, interior de São Paulo, ingressou no Seminário Menor em São Carlos aos 13 anos de idade. Com 19 anos entrou para o Seminário Nossa Senhora da Assunção, em São Paulo, onde cursou Filosofia e Teologia. Foi ordenado em dezembro de 1950, aos 25 anos.

Foi professor e também reitor no Seminário Menor em São Carlos, cidade onde construiu a bela Igreja de São Benedito. Em 1998, já em Americana, fundou a conhecida obra socioeducativa Centro de Capacitação Profissional do Adolescente (CCPA), que atende anualmente cerca de 800 crianças e adolescentes, sobretudo de famílias carentes.

Foto: Paróquia São Benedito de São Carlos, construída sob a responsabilidade do Cônego. Fonte: Site da paróquia – http://psaobenedito.org.br/

De grande vigor apostólico, foi um padre humilde que, enquanto gozava de saúde para tal, passava muitas horas por dia atendendo Confissões. Seus paroquianos e demais fiéis católicos de regiões próximas o procuravam para este fim não apenas por sua elevada sabedoria e piedade nos conselhos, mas também pelo fato de ele estar sempre disponível.

Missa Tridentina

No início de 2008, poucos meses após a promulgação do Motu Proprio Summorum Pontificum pelo Papa Bento XVI, um grupo de fiéis da Diocese de Limeira, sob a orientação do Professor Orlando Fedeli, solicitou ao Bispo Diocesano Dom Vilson Dias de Oliveira a celebração da Missa Tridentina na mesma Diocese. As negociações para que isto pudesse ocorrer levaram dois anos, e durante todo o período o grupo recebeu o apoio e a confiança do Cônego Aldomiro, que sempre manteve o firme propósito de oferecer novamente o Santo Sacrifício da Missa em sua venerável Forma.

Finalmente, no dia 24 de julho de 2010, o Cônego Aldomiro celebrou novamente a Missa Tridentina, mesmo em meio a inúmeras limitações físicas decorrentes da idade, entre elas a dificuldade de locomoção e a visão, que já estava bastante prejudicada. Mesmo com estas dificuldades, a partir deste dia a Missa passou a ser rezada regularmente na capela São Vicente de Paulo na cidade de Americana.

Foto: Seminarista Aldomiro em 1944, dia da tomada de sua batina, que ele usou até o fim da vida; ao lado do Padre José Raphael Bouillon, que o batizou e o levou ao seminário. Fonte: Fanpage de Cônego Aldomiro Storniolo no Facebook / CCPA Americana.

Nas homilias constantemente se lembrava do carinho que Padre Bouillon (foto acima), seu antigo professor, tinha para com os seminaristas, sua especial devoção para com a Santíssima Trindade e suas palavras de incentivo ditas para o então seminarista Aldomiro: “Seja sempre um servidor pobre, mas com dignidade”.

Em julho de 2012, pela primeira vez em muitas décadas após a reforma litúrgica, o Cônego realizou o primeiro batizado na Forma Extraordinária na Diocese, de um dos recém-nascidos do grupo, fato que foi sucedido por diversos outros batizados.

Durante o período em que rezou a Missa Tridentina houveram três jovens que decidiram seguir seu exemplo e ingressaram no seminário, permanecendo dois deles na busca da vocação sacerdotal.

Outro fato marcante da fase final de sua longa vida foi a Bênção Apostólica enviada pelo Papa Bento XVI em dezembro de 2011, quando o Cônego completou 61 anos de sacerdócio. A homenagem foi prestada pelo grupo de fiéis durante a Missa Tridentina dominical. Noticiamos o fato em nosso site: Cônego Aldomiro, de Americana, recebe benção apostólica.

O Cônego com frequência dizia que era grande admirador do Papa Bento XVI; que reconhecia em seus atos — especialmente na promulgação do Motu Proprio – a mão de Deus, agindo nestes tempos difíceis pelos quais a Igreja atravessa.

Em abril de 2015, com sua saúde bastante debilitada, viu-se obrigado a se afastar de muitas atividades, inclusive da Santa Missa Tridentina, e desde então não tem havido a celebração da Missa na Forma Extraordinária na Diocese. Apesar da idade avançada e de todas limitações decorrentes disto nunca havia deixado de atender aos fiéis, exceto em caso de grande necessidade, como ocorria neste momento.

Foto: Cônego sendo assistido por dois dos seminaristas frutos de seu apostolado. Outubro de 2012. Fonte: Fanpage de Cônego Aldomiro no Facebook.

Velório

No dia de seu falecimento, 31 de agosto de 2015, uma multidão visitou a Paróquia São Judas Tadeu onde o corpo estava sendo velado; a rua precisou ser fechada para o trânsito de carros. Esteve presente entre os fiéis, amigos e parentes, um seminarista oriundo da mesma Diocese e que, a exemplo do Cônego, considera a batina sua segunda pele. O seminarista permaneceu com o Terço em mão, rezando próximo ao caixão. Via-se, lado a lado, o padre velho — agora falecido — e o jovem seminarista. Neste momento o Cônego foi capaz de ensinar pela última vez: a presente cena tornava claro que um padre morre, mas a Igreja permanece viva, ainda que as portas do Inferno não cessem de investir contra Ela.

Que Deus o tenha em sua glória, e que Nossa Senhora, de quem o Cônego era fiel escravo consagrado, o receba.

Quem conheceu o Cônego Aldomiro e seu espírito orante e de amor ao sacrifício crê que ele intercede do céu pela Diocese de Limeira e por toda Igreja.

Os fiéis esperam o Sol da Missa Tridentina voltar a esta Diocese, e queira Deus que amanheça logo. Quando este fato ocorrer é certo que será uma grande graça, e será conquistada através da intercessão do Cônego.

Foto: Cônego Aldomiro fazendo a homilia, com o entusiasmo de sempre. Fonte: Site Tiro Curto - http://tirocurto.com.br/conego-aldomiro-recebe-alta-da-uti/

Salve Maria!

Leandro Salvagnane Correia

São Paulo, 03 de setembro de 2015. Festa de São Pio X, Papa e Confessor.

Nota: o autor também conheceu a Missa Tridentina graças ao apostolado do grupo de fiéis e do Cônego Aldomiro.

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais