Montfort Associação Cultural

28 de janeiro de 2005

Download PDF

Experiência de Deus???

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Juliane
  • Localizaçao: Cascavel – PR – Brasil
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Religião: Católica

Prezado Professor Orlando,
Salve Maria!

É com imensa alegria que volto a escrever e sanar minhas muitas dúvidas.
Ontem na missa, o Padre estava falando sobre profetas e entre outras coisas, disse que os profetas foram aquelas pessoas que tiveram a experiência de Deus. Isso deixou-me muito intrigada. Poderia interpretar que o que ele quis dizer é que os profetas foram pessoas que experimentaram da graça de Deus? Esse termo experiência é muito usado pelas pessoas e padres em nossas Igrejas, atualmente, principalmente nos meios carismáticos. Lembro-me de uma vez que uma pessoa disse-me que eu ainda não era feliz porque não havia experimentado e sentido a presença de Deus. Podemos experimentar à Deus???
Existe até um refrão de uma música assim:

“Se você não sabe o que é sentir esse Jesus, basta dar um passo e abrir seu coração,
Ele é a força que te faz um vencedor, Ele é a salvação…”

E outra:
“ …nova vida você vai ganhar se a Jesus se entregar, vale a pena tentar, vem experimentar o amor de Deus…”

Outro termo também muito utilizado é: “Deus falou ao meu coração”. Geralmente eles falam isso quando dizem que Deus revelou ao coração da pessoa, uma passagem bíblica, por exemplo.
Sinceramente, não dá para saber até que ponto é Deus mesmo quem está falando, ou se essas pessoas vivem delirando! Parece uma coisa meio mística/gnóstica.
Bem, por finalizo por aqui. Mas as dúvidas são muitas e, aos poucos, tenho certeza que serão sanadas.
Que Nosso Senhor e Sua Mãe Maria, continuem sempre o abençoando.
Um abraço e fique com Deus!
Juliane

Muito prezada Juliane,
salve Maria!
 
    Se você ler a encíclica Pascendi, pela qual São Pio X condenou as heresias do Modernismo, — ela está  publicada no site Montfort — nela você verá que eram os modernistas que falavam em “experiência ” de Deus. São Pio X condenou essa idéia de uma experiência interior, pessoal de Deus em nós.
    Como você bem notou, o que se toma como experiência de Deus são puras emoções subjetivas. Deus é puro espírito. Deus não pode ser experimentado.
    Perdoe-me a firmeza ou a dureza da frase, mas Deus não é sorvete e nem doce de coco, que se experimentam.
    Os profetas não tinham experiência de Deus coisa nenhuma. Deus os inspirava, colocando verdades objetivas em suas inteligências, verdades que eles compreendiam e nos transmitiram na Sagrada Escritura.
    Você notou corretamente que a redução da oração a uma experiência interior acabaria por destruir toda a religião, porque cada um inventaria a sua religião particular, dizendo que ela fora uma experiência pessoal da Divindade.
 
Escreva-me sempre.
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli.

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais