Montfort Associação Cultural

12 de novembro de 2004

Download PDF

Existência de Jó

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Gustavo
  • Idade: 18
  • Localizaçao: Caxambu – MG – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento

Caro professor Fideli, saudações: A 05 anos atrás (na época eu tinha 13 anos) participava de um grupo que organizava a missa das crianças e onde também faziamos estudos sobre a fé católica. Lá aprendi de que aquele personagem da Escritura chamado Jó não existiu e que aquele livro é uma parábola como as parábolas contadas por Jesus. Não aceitei tal interpretação, protestei dizendo ser aquele livro uma história real e não uma parábola. Gostaria de saber se na opinião da Igreja este personagem das Escrituras chamado Jó realmente existiu ou é uma história simbólica. Qual a opinião da Igreja a este respeito?

Sem mais a declarar no momento, desde já agradeço esclarecimentos.

Um abraço,

Gustavo.

Muito prezado Gustavo, salve Maria.

A Igreja sempre acreditou que Jó foi um personagem histórico. Sobre o Livro de Jó, o grande Papa São Gregório Magno, um dos maiores santos da Igreja, escreveu os Morales, que são das obras mais sábias jamais escritas por mão de homem.

Quem começou a negar os fatos históricos da Bíblia foram os Modernistas, condenados por São Pio X, e o primeiro desses hereges foi Loisy.

A negação de fatos históricos da Bíblia — como o da existência de Jó — e só para preparar as pessoas a pôr em dúvida outros fatos mais extraordinários, como, por exemplo, a anunciação do anjo.

Outra razão que os hereges modernistas têm para negar a historicidade do livro de Jó é porque, nesse livro, fica patente a ação do diabo, e como os Modernistas são filhos do diabo e da mentira, eles querem se apresentar como órfãos de pai e mãe. Daí, negarem a historicidade do livro de Jó, porque, se admitirem que o Livro de Jó tem valor histórico, então terão que admitir a existência do pai deles, o diabo.

Mantenha-se pois firme na fé, defendendo sempre o valores históricos dos textos sagrados, que nem Deus, nem a Igreja mentem.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Contra a pena de morte - Orlando Fedeli

Cartas: Qual religião Jesus fundou? - Orlando Fedeli

Cartas: Esperança de salvação - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais