Montfort Associação Cultural

1 de setembro de 2004

Download PDF

Estilo arquitetônico das Igrejas

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Rodrigo
  • Idade: 22
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior incompleto
  • Religião: Católica

Olá A Paz de Jesus, e o Amor da Santa Virgem

Tenho notado que as igrejas (templos) têm cada vez mais perdido toda a riqueza arquitetônica conquistada ao longo dos séculos.

Não existem mais tantos detalhes nas igrejas, nem mesmo sinto mais aquele “convite” à oração que algumas igrejas proporcionam através da sua arquitetura e estilo.

O pior de tudo é que até mesmo as imagens de santos perderam espaço na igreja, sendo que mal encontramos imagens dentro das igrejas construídas recentemente.

É claro que ao longo dos séculos, a sociedade já passou por diversos estilos. Porém não entendo o motivo da perda dessa riqueza que acompanhou a Igreja Católica ao longo dos Séculos. Qual o motivo de tudo isso? Poderia dar uma luz sobre este assunto?

Um abraço, Rodrigo Tenho notado que as igrejas (templos) têm cada vez mais perdido toda a riqueza arquitetônica conquistada ao longo dos séculoTenho notado que as igrejas (templos) têm cada vez mais perdido toda a riqueza arquitetônica conquistada ao longo dos século

Muito prezado Rodrigo, salve Maria!

O que está acontecendo na Arte é uma revolução que visa destruir a Beleza e a Arte em si mesmas. Picasso dizia que a “Beleza é uma palavra desprovida de sentido”. Dizia ainda que era preciso destruir a Beleza. Os dadaístas afirmavam que era preciso cuspir, todo dia, no altar da Beleza.

Tais princípios explicam a destruição da Arte no século XX, assim como a substituição do belo pelo feio, como objetivo da Arte. O que se odeia na Beleza é o próprio Deus. Por isso dizia Paulo Claudel dos comunistas que destruíam as obras de arte na Espanha vermelha: “Tanto quanto a Deus, o bruto imundo detesta a beleza”. Isso porque a Beleza reflete a Deus, que é a infinita Beleza.

O incrível é que certas autoridades da Igreja tenham aceitado essa destruição da Beleza. Razão tinha o Cardeal Celso Constantinii ao dizer que a Arte Moderna era blasfêmia pictórica. A Arte Moderna é iconoclasta, e, portanto, é herética.

In Corde Jesu, semper,

Orlando Fedeli.

TAGS

Publicações relacionadas

Artigos Montfort: O anjo do sorriso e o negro anjo da “luz” - Orlando Fedeli

Cadernos de Estudo: O Paraíso de Dante - Orlando Fedeli

Cartas: Infalibilidade papal, rock e outros temas - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais