Montfort Associação Cultural

22 de agosto de 2010

Download PDF

Escândalos em paróquia de Mogi Guaçu

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Alexandre D. Antunes Pereira
  • Localizaçao: Mogi Guaçu – SP – Brasil
  • Escolaridade: Pós-graduação concluída
  • Profissão: Analista de Sistemas
  • Religião: Católica

Prof. Orlando,

Estou lendo o trabalho que o senhor escreveu sobre a TFP e li agora pouco a resposta que o senhor emitiu com relação a uma missiva de um “chará” meu, Alexandre.

Obviamente o senhor como sempre continua formidável de uma inteligência brilhante.

Chamou-me a atenção o cúmulo do absurdo que o senhor denuncia ao final do artigo em questão: Pe Silvio Andrei recebido com fogos em sua paróquia em São Paulo depois do ESCÂNDALO que ele fez.

Faz 2,5 h que cheguei da missa dominical em uma paróquia aqui da cidade de Mogi Guaçu. Todos os abusos possíveis são lá realizados. CHAMOU-ME à atenção, um RENOMADO membro da Maçonaria entrar na fila da comunhão e comungar (Eu vi). Eu, como católico praticante, não comunguei hoje pois preciso realizar uma confissão, mas está difícil encontrar um confessor. Acredite: está quase impossível encontrar um confessor com certa moral.

Em resumo: um fato leva o outro… Que absurdo, os paroquianos do Silvio Andrei o receberem com festa depois de o mesmo ter arrastado o nome da Igreja à vergonha, à infâmia. Na minha realidade aqui em Mogi Guaçu: o padre desta mesma paróquia me chamou de FARISEU por cobrar decoro na liturgia e por ter pedido a Missa de Sempre. Esse mesmo padre, permite que um maçom comungue; Esse mesmo padre zombou de mim quando falei que era leitor assíduo do Site Montfort. Quanto a mim, leitor de Santo Agostinho, leitor dos livros do Card. Ratzinger há vários anos, entre outros, organista e defensor do Canto Gregoriano sou EXCLUÍDO. Me abstenho de frequentar a paróquia, pois não sou bem recebido.

ENFIM: é tenebrosa a qualidade dos “leigos” católicos dos dias de hoje. Não se importam com NADA. O que importa para esses padres modernistas, são os leigos engajados. LEIGOS ENGAJADOS são pessoas que nada conhecem sobre a doutrina católica, mas estão sempre trabalhando na Quermesse (como vi agora a pouco aqui na minha cidade); que estão sempre lavando panelões nos tais encontros que nada produzem, ou ainda, moçoilos e moçoilas com suas guitarras e bateria fazendo barulho na Igreja. Ah, os cordenadores da comunidades de base que nada produzem também são LEIGOS ENGAJADOS. Para finalizar: uma vez, houve um “senso” aqui na paróquia, e segundo esse “senso” católicos que frequentavam “somente” a missa dominical não eram considerados católicos praticantes. Católico praticante – segundo essas “antas” – é somente aquele que participa da CEB. (faz-me rir).

Abraço,

Alexandre Antunes

 
Data: 9 Jun 2010


 
 
 
Muito prezado  Alexandre,
Salve Maria.
 
     Obrigado por suas palavras. Reze por mim, que muito preciso de orações.
     O que você denuncia que acontece em sua paróquia é o que acontece por toda parte. Os inimigos de Deus, maçons excomungados, são bem acolhidos e a eles se dá a comunhão sacrilegamente. Quanto aos que são fiéis, esses são matratados na Casa de Deus. É o ecumenismo do Concílio Vaticano II em Mogi Guaçu.
     Para esses padres moderninhos, bom católico participante é aquele que lava panelas nas festinhas da paróquia permitindo que moçoilas e rapazes gozadores da vida se julguem praticantes porque tocam rock profanando as Missas e as moçoilas esganicem suas vozes fracassadas se exibindo na paróquia.
     Quem é o Bispo de Mogi Guaçu ?
     Mande à Congregação do Clero uma denúncia contra ele e contra esse pároco mau pastor que acolhe os lobos e expulsa as ovelhas.
     Um abraço.
 
In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais