Montfort Associação Cultural

7 de dezembro de 2004

Download PDF

Então o Evolucionismo esta errado?

Autor: Fábio Vanini

  • Consulente: Caio F.C. Geroto
  • Idade: 22
  • Localizaçao: Amparo – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Profissão: Biologo/Paleontologo
  • Religião: Católica

Envio esse e-mail em comentário a uma resposta que vcs deram ao leitor Lucas, vejamos se vcs não se equivocaram!

“Erros conceituais todo estudante tem, por isso não me causam espanto.”
Apesar do ataque desnecessario ao leitor, visto que vcs jah haviam compreendido a pergunta dele, vamos continuar certo?

“Mas você deve estar em busca, na verdade, de uma evidência – algo que se vê! – e não prova. O que se prova, assim se faz por não ser evidente. O que é evidente não necessita de prova. Óbvio! É evidente que uma gaivota voa, mas que ela esteja doente pode não ser evidente. Nesse caso, é necessário uma prova.”

Mas na ciência tudo requer provas!Mesmo as coisas evidentes, senão não seria ciência!Se eu chegar e lhe disser:”sapos podem respirar sob a água, isso eh evidente, mas ainda sim, seria necessario provar isso perante os outros!

“Pois é evidente que há uma ordem na natureza. Desde a matéria bruta, passando pelos vírus, bactérias, fungos, algas, plantas, animais, até o homem, há uma escala! Uma régua é uma escala, e você não vê (evidencia) uma régua na natureza, resultado de um processo aleatório e desordenado. Quem evidencia que existe uma escala ordenada na natureza, deduz – numa conclusão óbvia – que há um ordenador inteligente, ainda que tenha Ele atuado por causas segundas.”

Um posso estar enganando… mas a “régua” que vc colocou ai estah um pouco torta… veja, bem, pensar na evolução como uma escadinha do mais simples ao mais complexo eh besteira!Fungos e algas (que são plantas oras!) não tem nada a ver!! Assim como o homem eh um animal, detalhe que nem somos os mais evoluidos (derivados), titulo esse ocupado pelo ungulados (bovinos).
Bom, como católico não posso deixar de duvidar de Deus. Como cientista eu posso!Mas ainda a espaço para unir meus dois “eus” em um soh! Ao que eu entendi, a teoria que vc propõem eh: Deus teria criado as regras originais e deixado a coisa “evoluir” (coloco evoluir entre aspas, pois esse termo estah em desuso na comuncidade cientifica. Atualmente se diz que um animal eh mais derivado que outro).a partir dai certo? Mas ainda sim,não temos nenhuma evidencia concreta de Deus! Quem disse que a natureza não pode agir ordenadamente, sem alguém puxando as cordas?Infelizmente, ninguém!

“E os seres vivos, seguem uma evidente orientação? Seria loucura afirmar que as criaturas irracionais têm intenção em si mesmas, mas seria um absurdo maior ainda, dizer que a natureza é caótica e sem lógica. É tão evidente, que qualquer homem, por mais ignorante, pode dominar a natureza, pois vê que ela é previsível e compreensível. E só é previsível aquilo que obedece leis fixas e compreensíveis.”

Nos não temos intenção em nós mesmos! Agimos e fazemos as coisas baseados em instintos mascarados pela nossa “consciência”. Além disso,nós não a dominamos, não podemos dominar algo do qual fazemos parte! Nossas ações, todas elas, tiveram, tem ou terão consequencias futuras!E sim as leis são fixas e compreensiveis.mas sempre existiram excessões, apesar de isso tb ser uma lei dela!

“É também evidente que a ordem interna de qualquer ser vivo é frágil. Tire uma foto das fibras neurais do globo ocular, veja e conclua você mesmo: o que aconteceria se eu mudasse cegamente apenas um desses “fiozinhos”. Quem não vai mais ver nada é o dono daquele olho!”

OU talvez visse invertido!^^

“Quem não quer ver são os evolucionistas. Os evolucionistas que são “cegos ao meio-dia” e vêem o que não existe. O próprio Dobzhanski diz que as mudanças lentas evolutivas o homem nunca as poderá ver, por causa da dimensão temporal! (in Organic Diversity, 1937). Eis meu assombro: antes, onde estão as evidências da Evolução? Se você as têm, mostre às grandes academias de ciências naturais, que as buscam incessantemente. Quem sabe você consegue uma publicação colorida nas revistas Galileu ou Super Interessante…”

O problema ai eh: os evolucionistas são cientistas e praticam a ciência! Uma coisa soh eh ciência se puder apresentar conclusões e metodologias possiveis de serem praticadas em qualquer lugar que apresente os recursos necessário! provar a existencia de Deus apenas pq vc -considera tudo perfeito demais para ter sido criado por acaso!- não eh ciência…

“E onde estão as evidências fósseis. A paleontologia só complicou a situação dos evolucionistas. Onde estão os intermediários? Quem evidenciou um caso real de especiação?”

Engraçado, eu acho um fóssil de um dinossauro com penas, depois outro que tem caracteristicas de um dinossauro (dentes, penas, membros anteriores com 3 dedos)e de uma ave (cintura pélvica e bico) e depois eu acho outro que tem alguma coisa de dinossauro e muito de ave e assim vai ateh e eu encontrar as aves de hj. Isso serve? Prefere que eu cite toda a cladistica das aves ateh os dinossauros?Bom, soh por curiosidade, começando dos amniotas (individuos que apresentam o amnion que envolve o embrião), passando pelos Dyapsidas (apresentam duas aberturas temporais no crânio),Archosauromorpha (especializações na dentição), Prchosauriformes, Proterosuchidae, Erytrosuchidae, Euparkerya, Archosauria, e aqui ocorrem duas divisões, uma dará origem aos Crocodyliphorma e outra aos Ornithosuchia, desse ultimo vai se originar os Ornithodira, e desse dois grupos Pterossauromorpha e Dinossauromorpha. Do ultimo grupo (na verdade um super grupo) abriga duas ordens os Saurischia (quadril de reptil)e Ornithischia (quadril de ave), porém, os Ornithischia estão extintos, o quadril foi uma evolução convergente! O Saurischia abriga os Sauropodes (extintos) e os Theropodas, dentro desse temos os Euraptor, que abriga os Neotheropa, que originou os Tetanure, dos quais derivaram os Coelurosauria, que derivou os Maniraptora, que derivou, entre outros grupos, os Paraves, de onde derivaram os Eumaniraptora e por fim os Avialae. Ufa, fazia tempo que eu não digitava tudo isso… bom, mas tem fósseis de tudo, provando a evolução (ou devia dizer derivação) das aves a partir dos primeiros amniotas! Ou seja, aves vieram dos dinossauros!Melhor, elas são dinossauros!!Se isso não for eveidencia suficiente… bom, procure estudar a anatomia da sucuri, vc verah vestigios de patas e de cintura pélvica, provando que elas derivaram de lagartos com patas!

“Sugiro que leia “A Caixa-Preta de Darwin”, de Michael Behe. Mas se quiser, não precisa ler a argumentação, só observe as muitas evidências de uma ordem real bioquímica nos organismos.”

Hum… jah eh o segundo que ouço falar desse livro… Mas de certa forma… Darwin foi um tremendo sacana! Probre Wolsen, teve a teoria roubada na cara dura!

“Sugiro também que não despreze a argumentação. Pois a ciência sem a argumentação é como sal sem gosto. Não serve para mais nada.”
Concordo perfeitamente!!!

Bom, espero ter começado uma discussão saudavel sobre esse ponto! Acredito que ambos possamos aprender bastante com isso!

Abraços e ateh mais (espero)

Prezado Caio, salve Maria,
 
            Embora eu não seja especialista em Paleontologia, procuro, em minhas respostas – como ao consulente Lucas –esclarecer a distância e a disparidade que há entre os princípios que regem a natureza, postos por Deus, e a ideologia Darwinista.
            Repito: erros conceituais todos os estudantes têm, e posso vê-los repetidos em sua carta. Porém, constatando isso, não faço uma crítica desnecessária ou pessoal. Faço uma provocação aos que expõem argumentos fundamentados em conceitos errôneos, equivocados ou baseados em sofismas, uma vez que evolucionistas costumam repetir sem ponderar o que aprendem nas escolas, faculdades ou revistas científicas.
            A carta do consulente Lucas é uma típica missiva de um evolucionista, como muitas que nos chegam, com ataques gratuitos e argumentos repetidos, como se fossem conclusões geniais e inéditas.
            Mas vamos à sua argumentação.
            Em primeiro lugar, você comete um deslize ao dizer que a ciência requer provas. Meu caro Caio, já recebi cartas de cientistas que dizem que em ciência nada é passível de certeza. E então? Ora, se tudo requer provas, onde estão as provas da Evolução? Costumo citar o geneticista Dobzhanski, em ”Genetics and the origin of species” (1937), que afirma que é necessário colocar um sinal de igualdade entre macro e micro-evolução, pois só se verifica experimentalmente a segunda, enquanto que a primeira é invisível ao homem. E, mesmo assim, não há desaprovação da Teoria pela “comunidade científica”.
            E a ciência moderna, vale-se de provas realmente? Ou será que se fundamenta em probabilidades (o famoso p-value)? Aceitam-se ou rejeitam-se hipóteses, mas nunca se fala em provas. Já ouvi cientistas afirmarem que o teorema de Pitágoras não é ciência, pois já é uma prova! E se algo é evidente, como disse, não há o que provar. Você pode testar se algo, que se supõe verdade evidente, repete-se com alguma tendência ou não. Ou ainda, por indução ou dedução, avaliar se um determinado evento é uma constante ou princípio na natureza.
            Entretanto, meu caro Caio, sinto lhe informar, evidências fósseis não são nem evidências, nem provas de Evolução.
            Observe como é a ciência moderna: é a primeira vez que ouço falarem que a vaca é mais “derivada” que o homem. Se é isso que estão ensinando na faculdade, depois que eu me formei, a teoria de que a comida predileta de certas pessoas é capim está se comprovando… Já se dizia que o pensamento humano é como uma ruminação intelectual.
            Você afirma:
            “Bom, como católico não posso deixar de duvidar de Deus. Como cientista eu posso!”.
            Nem vou comentar, com tristeza, quem ocupa o primeiro lugar na alma de Caio. Mas como cientista, lhe pergunto:Você tem certeza do que você está falando? Você realmente quer discutir, debater, argumentar, e com que probabilidade? Quem prova que seu diploma de Paleontólogo é verdadeiro? Quem prova que você é Caio e existe? A cidade de Amparo existe? Prove…
            Essa ciência é boa para manicômios! Além disso, a existência de Deus se prova (você não queria provas?)
            Quanto à idéia de evolução que você atribui como nossa, é tão falsa, senão pior, que o Darwinismo. Essa evolução mitigada, guiada por Deus, ou seja como for, é tão evolucionista como as outras. Deus criou o Universo do nada. Não nos seis dias de 24 horas com alguns defendem, mas conforme a descrição do Gênesis.
            Você nos escreve:
            “Nos não temos intenção em nós mesmos! Agimos e fazemos as coisas baseados em instintos mascarados pela nossa “consciência”. Além disso,nós não a dominamos, não podemos dominar algo do qual fazemos parte! Nossas ações, todas elas, tiveram, tem ou terão conseqüências futuras [sic]! E sim as leis são fixas e compreensíveis .mas sempre existiram exceções [sic], apesar de isso tb ser uma lei dela!”
            Repare quanta confusão num só parágrafo: Nós fazemos parte da nossa intenção incontrolável, que nos leva a agir instintivamente, pensando que agimos conscientemente? Ações essas que “tiveram…conseqüências futuras (sic)”? E há exceção para a lei da exceção? Sugiro que reescreva esse seu parágrafo, ordenando as idéias.
            Quanto ao olho invertido, certamente ele seria também pouco adaptativo. Seria melhor ser cego, do que ver o mundo às avessas.
            Sua afirmação: “O problema ai é: os evolucionistas são cientistas e praticam a ciência!”. Que ciência praticam os evolucionistas? Na verdade, todo evolucionista mede aquilo que mudou na espécie, sem que ela deixe de ser aquela espécie, e conclui sobre aquilo que mudou na espécie, que a fez (ou fará) mudar de espécie. É como medir distâncias com termômetros.
            “provar a existencia de Deus apenas pq vc -considera tudo perfeito demais para ter sido criado por acaso!- não eh ciência…”.Sugiro que leia as Provas da Existência de Deus, nesse site.
            Outrossim, é evidente que há uma ordem no mundo natural. Todas as espécies têm caracteres de grupos mais simples e outros de grupos mais complexos, inferiores e superiores, respectivamente, em escala metafísica, além de caracteres que lhe são próprios. Essa ordem não segue necessariamente uma escala linear, quando se trata de taxa inferiores ou espécies. Mas, em se tratando de grandes grupos, como Filos ou Reinos, é bastante adequada à realidade a idéia de uma escala biológica linear, como é a da ordem metafísica dos seres.
            Em seguida, você nos dá uma lista de pretensas evidências de intermediários fósseis de um processo evolutivo (ou de derivação).
            Meu caro Caio, não queira me impressionar com tantos nomes. Você comete outro deslize tão comum quanto grave em ciência. Como pode me citar uma série de nomes de espécies dados a fósseis, se, uma vez considerados membros de uma espécie, não podem ser intermediários? Por que acha que foi proposta a teoria Neutralista? Simplesmente por que Gould (paleontólogo) e os demais neutralistas não encontravam os famigerados intermediários. Intermediários seriam os indivíduos transicionais, que deveriam existir em muito maior quantidade, pelo gradualismo “paleo”ou “neo” darwinista.
            E onde ficam seres como o Celacantus ou o Ornitorrinco, que são “intermediários” há centenas de milhares de anos?
            A teoria de Evolução proposta por Darwin, ou qualquer outro contemporâneo, sempre buscou evidências. Mas nunca encontrou. Encontram-se registros fósseis, mutações, seleção natural, derivação genética, semelhanças genéticas entre espécies, mas nunca, pela natureza, se verá a evolução. Isto não é profecia, mas constatação. Os fósseis são fotografias de um momento (não evolutivo), em escala temporal geológica. A cladística e a filogenética são uma fantasia para adultos do tipo “ligue os pontinhos”.
 
In conde Iesu,
Fábio Vanini

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Espécies humanas extintas - Fábio Vanini

Cartas: Criacionismo não é ciência, é religião - Fábio Vanini

Cartas: Vaticano reconheceu o Evolucionismo como científico - Fábio Vanini

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais