Montfort Associação Cultural

27 de janeiro de 2005

Download PDF

Enigmas aos protestantes

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Eduardo
  • Localizaçao: Cerquilho – SP – Brasil
  • Religião: Católica

Caro Orlando,

Foi com prazer que encontrei na Internet este site tão informativo e com qualidade de informações, coisa rara na rede.

Me solidarizo com sua paciência em publicar na íntegra e responder tantas cartas de verdadeiros cegos que se prestam apenas a “estudar” a bíblia.
Digo cegos porque não vejo de outra forma a maneira como eles negam e não entendem certas passagens bíblicas que tornam inquestionável a honra e devoção devida a Maria, Mãe de Deus.

Portanto, quero propôr três verdadeiros enigmas para os protestantes, e desafio qualquer protestante a explicar:

1- Santa Isabel disse: “A que me deve a HONRA de vir a mim a Mãe de MEU SENHOR”. Ora se ela fosse apenas uma mãe terrena, porque Isabel (cheia do Espírito Santo, lembram?) diria ser uma honra Maria visita-la? Justamente por ser Mãe de SEU SENHOR. Mais ainda, ela se julga indigna de tanta honra, este é o sentido da frase. Não mudaria em nada o sentido se ela dissesse: “Como posso ter a honra…”.
Se Maria fosse uma mãe qualquer, porque toda essa exaltação e homenagem de Isabel? Até se fosse mãe como qualquer uma, já mereceria mais respeito!

2- Geralmente os protestante dizem que Jesus, pouco antes de morrer na cruz, teve a presteza, a prudência, de não deixar sua mãe jogada às favas. Meu Deus, de onde vêm tanta cegueira!
Como pode, Jesus, depois de sua paixão, de todo o sofrimento, sua missão a se cumprir, e pouco antes de expirar, ter a preocupação mundana e material de arrumar um lugar pra sua mãe aqui na terra? É muita insensibilidade de quem pensa assim!
Engraçado, nessa hora todos os inúmeros “irmãos” de Jesus desaparecem!!! É claro que nesse momento conclusivo, da paixão, e pouco antes de sua morte Jesus estava entregando Maria à humanidade. De outra forma também não haveria nenhuma preocupação do evangelista em relatar um caso tão banal.

3- Por que em vários momentos, de significado especial na vida de Jesus, os evangelistas terminavam dizendo: “E Maria guardava tudo isso em seu coração”. Esse é o maior sinal de que Maria, teria uma cumplicidade, uma papel reservado, na missão salvífica de Jesus. De outra forma, porque o evangelista repetiria isso tantas vezes? Alguém precisa explicar então!!!

Esse são alguns “enigmas” para protestantes, que talvez um dia alguém tenha a coragem de decifrar. Mas sem mudar de assunto, por favor!!!

Prezado Eduardo, Salve Maria.

Recebi com muita alegria sua mensagem. Providenciaremos para publicar seus “enigmas” contra os inimigos de Nossa Senhora. Você os colocou muito bem. Gostei muito.

Desde já um abraço.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Notícias e Atualidades: Vaticano condena conceitos abordados em “Harry Potter”

Cartas: Resposta sobre celibato - Orlando Fedeli

Cartas: Com quantas cores se faz um católico? - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais