Montfort Associação Cultural

12 de janeiro de 2007

Download PDF

Ecumenismo e irenismo

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: José Aildo Carneiro
  • Localizaçao: Cachoeiro de Itapemirim – ES – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Profissão: Enfermeiro
  • Religião: Católica

Que a paz de Cristo e o amor de Maria Santíssima ilumine a todos da Montfort;

É um enorme prazer escrever para os senhores, dessa importantissima associação cultural, e acima de tudo, Católica.

Tenho uma dúvida, referente a Concílo Vaticano II, e sbre o ecumenismo que surgiu após esse concílio.

Após o fim do CVII, a Igreja abriu as portas do ecumenismo, mas tem algumas pessoas defendendo a idéia de que a Igreja sempre defendeu o ecumenismo, e que, alguns Papas criticaram foi o ecumenismo irenista, ou irenismo.Sendo assim, gostaria de saber a diferença entre ecumenismo e irenismo, e qual desses “modelos” o CV II defendeu.Pois, muitas pessoas andam dizendo que sou herege, e o professor Orlando também.

Bem, não quero tomar muito o precioso tempo de vocês, e se tomo o tempo dos senhores dessa maneira, é porque tenho o intuito de defender a fé que herdei dos meus pais, e que é, com muito orgulho, e honra, a minha fé, que defendo com unhas e dentes.

Gostaria de agradeçer a imensa ajuda que sempre obtive de todos da montfort, vocês são raios de sol na imensa treva que hoje vivemos, por isso, agradeço, desde já, muito obrigado, meus irmãos!

Atenciosamente;
José Aildo Carneiro

Muito prezado José Aildo,
Salve Maria.

     Irenismo quer dizer pacifismo. É o contrário de polemismo. A Montfort é polêmica, isto é, faz guerra às heresias. 
     O irenismo era a atitude dos modernistas que defendiam ser errado lutar contra os erros e heresias, e que se deveria atrair os hereges com uma atitude pacifista, sem combatividdae. Esse erro foi condenado na encíclica Mortalium Animos de Pio XI escrita em 1929 contra o modernista Dom Lambert Beauduin, por ter fundado o mosteiro beneditino de Amay na Bélgica, para promover o diálogo ecumênico e irênico com os ortodoxos.
     Resultado: os monges se tornaram cismáticos. Também a heresia dos Americanistas defendia o diálogo irênico e ecumênico com os hereges e promoveram o Congresso das religiões de Chicago, em 1894. O ecumenismo irenista dos americanistas foi condenado por Leão XIII na encíclica Testem Benevolentiae.
     O Concílio Vaticano II foi controlado pelos discípulos de Monsenhor Beauduin e dos modernistas e, por isso, defendeu, o mesmo ecumenismo irenista que se vê hoje por toda a parte e que tem produzido ZERO conversões ao Catolicismo e milhões de apostasias entre os católicos.
     Um abraço bem amigo.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais