Montfort Associação Cultural

19 de janeiro de 2011

Download PDF

Ecumênico ou tolerante

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: João Noronha
  • Localizaçao: Lisboa – Portugal
  • Escolaridade: Superior concluído
  • Profissão: Advogado
  • Religião: Católica

caro e esttimado prof fideli a paz esteja consigo (de deus)

QUANTO AO ECUMENISMO CON CORDO COM ALGUNS PONTOS QUE REFERE,POIS FOI MESMO UM PLANO GIZADO POR MEMBROS DE NFORA E DENTRO DA IGREJA ,COM A CONIVENCIA DA PROPRIA.
MAS ,ALEM DISSO ,TEMOS DE PERCEBER PQ SURGIU A ACEITAÇÃO DESSE CONCILIO.
EM PARTE PQ SEM DUVIDA PROMOVE O CAMINHO FACIL,COM PALAVRAS SUAVES COMO AMOE E PAZ,MAS POR OUTRO LADO NÃO ESQUECER QUE AIGREJA ANTES DISSO ENSINAVA CERTOS DOGMAS E CONDUTAS MORAIS,MAS NÃO AS EXPLICAVA PROMOVENDO ASSIM UM CUMPRIMENTO INTIMISTA E MERAMENTE RITUALISTA(COM HONROSAS EXCEPÇÕES)
TAMBEM E CERTO QUE HOJE HA FOME DA VERDADE DE DEUS,MAS O PAPA E INFALIVEL NAO? ENTAO COMO ISSO OCORRE?
E COMO E QUE PESSOAS QUE PASSAM FOME FISICA PODEM ASPIRAR A CAMINHOS ESPIRITUAIS(SEM AS DEMAGOGIAS MARXISTAS)?

QUANTO AO TEMA DA RCC QUE ESCOLHI CONCORDO MUITO COM O QUE SE DIZ ,EMBORA PENSE QUE HAJA GENERALIZAÇOES.
LA PQ NUMA MISSA OU MAIS SE ABUSOU NAO QUER DIZER QUE EM TODO O MUNDO O RCCC FASSA O MESMOEMBORA HAJA ERROS DOUTRINAIS E HIERARQUICOS MUITO GRAVES)
SEM DEMAGOGIA PERGUNTO PREFERE AS PESSOAS NAS SEITAS PROTESTANTES OU NA RCC?
E QUE MUITA GENTE SOFRE A TODOS OS NIVEIS(FISICO,PSICOLOGICO PSIQUICO,ESPIRITUAL,ECONOMICO,ETC E NAO CONSEGUE SUPORTAR ISSO ENTAO TENTAM UMA RESPOSTA QUE TALVEZ SEJA INCORRECTA MAAS AO MENOS E UMA RESPOSTA) A IGREJA CLASSICA QUE DEFENDE NAO DEVERIA TB DAR RESPOSTAS AOS PROBLEMAS QUE REFERI,NAO BASTA FALAR E REZAR(EMBORA SEJA FOLCRAL),TB TEM QUE SE AGIRE NAO E SO NO PLANO MATERIAL.
DESCULPE SE DEFENDI ALGUMA HERESIA.

HA TB UMA QUESTAO QUE ESSA E QUE EU ACHO INCONCEBIVEL QUE E NAO HA SALVAÇÃO FORA DA IGREJA
TEMOS QUE CONTEXTUALIZAR O CONCILIO DE LATRAO,A EPOCA HISTORICA E OS MOTIVOS DESSA FORMULAÇÃONAO BASTA DIZER QUE E REGRA(ESTA A VER O QUE EU CHAMO FALTA DE RES+POSTAS)
A FE NAO E UM SENTIMENTO MAS PODE E DEVE INCLUIR SENTIMENTOS ,DESDE QUE NAO SEJAM IRRACIONAIS.
MAS VOLTANDO ATRAS SE POR EXMPLO ALGUEM CATOLICO DECIDICE SER PROTESTANTE CUMPRISSE OS DEZ MANDAMENTOS FOSSE HONESTO NA SUA FE,AJUDASSE OS OUTROS A TODOS OS NIVEIS QUE FALEI IRIA OPARA O INFERNO SO POR NAO SER CATOLICO?
MAIS UMA VEZ DESCULPE SE ESTOU A SER HEREGE,MAS NAO ME PARECE MINIMANTE RACIONALE COM UM MINIMO DE CARIDADE.(EU NAO SOU PROTESTANTE E SO PARA PERCEBER)

POR FIM QUERO PERCEBER O QUE VCS SABEM SOBRE A FAMOSA NOITE DE SAO BARTOLOMEU E QUE OS MEUS COLEGAS ATEUS ESTAO SEMPRE FALAR NISSO

UM ABRAÇO EM JESUS E MARIA PARA O GRANDE PROFESSOR FIDELI
JOAO NORONHA

PS_—QUAL A DIFRENÇA ENTRE BISPO E ARCEBISPO?
 

Data: 21 Maio 2007


 
Muito prezado Dr. João,
Salve Maria.
 
     Ainda bem que você reconhece que o ecumenismo é algo que veio do campo herético, tendo se infiltardo na Igreja através dos hereges modernistas.
 
     A Igreja sempre ensinou e explicou muito bem a verdade.
     Quem deixou de explicar o que a Igreja sempre ensinou foi o clero sentimental e romântico — intimista — e que agora evoluiu para uma posição “extrisecista”, buscando somente o reino dete mudo: o das batatas e dos tamancos, da moradia e do transporte. Clero materialisado que fala só dos bens materiais tanto que parece formado por deputados socialistas.
     Quem em geral fica incapaz de compreender as verdades celestiais são os ricos, pois tanto vivem eles para o estômago e para o sexo que não conseguem compreender as coisas celestes. Quem olha só para a lama do chão não contempla o céu.
 
     Lembre-se que os judeus seguiram a Cristo no deserto, ficando três dias sem comer porque compreendiam as palavras de Cristo. Só depois de três dias de jejum é que Nosso Senhor lhes deu o pão material.
 
     Alegra-me que tenha concordado comigo, meu caro João, com o que digo sobre a RCC. Você me diz porém que os abusos da RCC nas Missas se dão numa ou noutra.
     Digo-lhe o contrário: a Missa nova é, de si, abusiva e a RCC a transfigurou em pantomina de falsos milagres, curas imaginárias e profanações muito reais.
     O dilema que você coloca entre RCC ou seitas protestantes não existe. A RCC é uma seita que prepara as almas para ingressarem explicitamente para o protestantismo.
     Prova de que a RCC prepara para o protestantismo é sua afirmação de que não aceita o dogma de que fora da Igreja não há salvação.
     Fora da igreja não há salvação mesmo, a não ser nos casos de ignorância invencível.
     
     Você me diz que é preciso “CONTEXTUALIZAR O CONCILIO DE LATRAO,A EPOCA HISTORICA E OS MOTIVOS DESSA FORMULAÇÃONAO BASTA DIZER QUE E REGRA(ESTA A VER O QUE EU CHAMO FALTA DE RES+POSTAS)”.
     ”Contextualizar” o dogma????
     Isso é puro realtivismo historicista.
     Isso destrói todo o credo.
     Meu caro, deixe de contextualizar. Contextualize-se você mesmo na Igreja, estudando o Credo e seguindo o que a Igreja sempre ensinou.
     
     Como alguém poderia ser “honesto” na sua fé, se nega o que Deus ensinou?
 
     Você diz que a Igreja não explicou. Deveria ter dito que o padre de sua paróquia nada lhe explicou, porque vejo que você é quem ignora completamente os rudimentos da Fé.
     
     Se um católico decidisse se tornar protestante, ele teria cometido um pecado gravíssimo e iria para o inferno, se não se arrependesse. 
 
     E sobre as calúnias a respeito da noite de São Bartolomeu, leia o que há sobre isso no site Montfort. E deixe de ter pesadelos “contextualizadores”.
     
     Um abraço.
 
In Corde Jesu, semper, .
Orlando Fedeli

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Carismáticos e Protestantes juntos no "batismo" do Espírito Santo - Orlando Fedeli

Cartas: Devo pregar na RCC combatendo seus erros? - André Roncolato

Cartas: RCC, TL e demais simpatizantes - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais