Montfort Associação Cultural

19 de novembro de 2005

Download PDF

É lícito rebelar-se contra um governo que viole a lei natural?

Autor: Orlando Fedeli

  • Consulente: Marco
  • Localizaçao: Praia Grande – SP – Brasil
  • Escolaridade: Superior em andamento
  • Religião: Católica

Olá caros irmãos da Associação.

Gostaria primeiro de parabenizar o site por seu conteúdo riquíssimo em informações e doutrina para os católicos de hoje em dia, que se vêm cada vez mais perdidos em meio a padres progressistas e ataques protestantes, sem ter onde buscar a riqueza da Santa Igreja com sua doutrina, livros e etc.

Minha dúvida é a seguinte: Nos últimos 100 anos, milhares de pessoas (católicos) foram mortos nas mãos dos regimes comunistas que infelizmente assolaram nosso planeta. Sabe-se também que essas mortes se deram principalmente pelo fato dos governos comunistas haverem desarmado a população para que a resistência fosse algo praticamente inutil, como vos mesmos ja citaram em diversos documentos.

No entanto, tambem sei que todo o poder dos governantes vem de Deus, e mesmo Jesus disse isso a Pilatos, e cumpriu sua sentença embora injusta. Então exponho a minha dúvida:

Em um caso hipotético de uma ditadura comunista (ex. URSS) em que a população ainda tivesse em posse suas armas, estas serviriam de algo? O povo teria o direito de resistir às autoridades que viriam para dizima-los pelo fato de pertencerem à Santa Igreja?

Essa é minha grande dúvida, quando a resistência à morte deve ser correta, e se ela é licita no caso destes governos tirânicos (para não dizer satânicos) embora seja contra a autoridade.

Agradeço a resposta, e continuem firmes na luta pois este site que é o único que me deu esperanças de seguir na minha Fé.

Obrigado novamente, a Paz de Deus.

Muito prezado Marco,
salve Maria!
 
    Muito obrigado por suas palavras de elogio ao site Montfort, que para nós são um conforto. Peço-lhe que reze por nós.
    A questão que você coloca é discutida por São Tomás, sobre se é lícito rebelar-se contra um governo que viole a lei natural, como é o caso de um governo comunista.
    São Tomás responde que sim, mas coloca algumas condições:
1 - O governo deve ter feito leis contra a lei natural, portanto contra Deus;
2 – A rebelião deve ser declarada por alguém que possua uma certa autoridade (ex. um General, um Bispo);
3 - A rebelião deve ter alguma possibilidade de êxito, caso contrário só serviria para fortalecer o governo tirânico e injusto;
4 – Os males trazidos pela rebelião devem ser menores do que os provocados pela continuidade do governo injusto.
    Isso aconteceu, ainda no século XX, no México, onde as autoridades da Igreja incentivaram a revolta e a guerra civil dos camponeses Cristeros contra o governo comunista e inimigo da Igreja. Foi o que aconteceu também na revolta dos camponeses católicos da região da Vandéia contra a perseguição da Revolução Francesa, assim como a revolta do povo espanhol contra a invasão napoleônica, ou contra o Governo da República Roja, em 1936, na Espanha
    Um abraço.

In Corde Jesu, semper,
Orlando Fedeli

TAGS

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais