Montfort Associação Cultural

26 de novembro de 2004

Download PDF

Duvidas do mau “caminho”

  • Consulente: Regiane Santos
  • Idade: 26
  • Localizaçao: São Paulo – SP – Brasil
  • Escolaridade: 1.o grau concluído
  • Profissão: op. de telemarketing
  • Religião: Católica

Estou fazendo catequese p/ o caminho sei lá queria saber mais sobre neocatumenal, o que estou aprendendo estou gostando mas sei que muito + coisa pela frente tenho medo de nao me identificar pois meu namorado é do caminho e falou que só casa com alguem do caminho nao que esteje fazendo por causa de dele e sim pelo modo do pessoal do caminho agir …

Prezada Regiane,
                                                                                                     
Salve Maria!
 
De forma contrária ao que esse movimento se mostra, eles desrespeitam a Autoridade da Igreja: os catequistas do grupo agem como superiores aos Padres.
 
A missa desse grupo, estranhamente, é feita somente aos sábados. Para poder freqüentar a Eucaristia, é necessária uma autorização dos catequistas ou, ter feito as catequeses e a convivência inicial do grupo. Ao contrário do que eles fazem, a Igreja Católica não impede as pessoas de assistirem a missa, e se essas fizeram a primeira comunhão podem comungar sem pedir autorização.
 
Nas chamadas Convivências, é proibido contar para outras pessoas o que ocorreu, especialmente para aquelas que ainda não fizeram a “convivência” referente ao mesmo passo, ou seja, o Neocatecumenato é um grupo que possui ensinamentos que não são tão públicos. Confessam ainda que possuem apostilas que somente são passadas para alguns.
O grupo despreza e não obedece as definições da Igreja, principalmente as que são anteriores ao Vaticano II. Ignoram e não obedecem as definições do Concílio de Trento, Decreto Lamentabili (S. Pio X), Silabo (Pio IX), Pascendi Dominici Gregis (S. Pio X, 8 de setembro de 1907) que trata sobre as doutrinas modernistas. E mesmo nos documentos mais recentes podemos verificar que o grupo não segue as determinações da Igreja. Só para demonstrar, o Documento Redemptionis Sacramentum que trata sobre o que se deve observar e evitar na Santíssima Eucaristia proíbe que os leigos ministrem a comunhão,  ocorre porém, que no Neocatecumenato quem ministra a comunhão são os Leigos, enquanto o Padre fica sentando esperando e somente quando todos recebem a comunhão é que eles comungam, todos juntos.
Entretanto, o que a Santa Igreja determina é:
 
“[88.] Os fiéis, habitualmente, recebam a Comunhão sacramental da Eucaristia na mesma Missa e no momento prescrito pelo mesmo rito da celebração, isto é, imediatamente depois da Comunhão do sacerdote celebrante.[172] É de responsabilidade do sacerdote celebrante distribuir a Comunhão, se é o caso, ajudado pelos outros sacerdotes e diáconos; e este não deve prosseguir a Missa até que haja terminado a Comunhão dos fiéis. Só aonde a necessidade o requeira, os ministros extraordinários podem ajudar ao sacerdote celebrante, de acordo com as normas do direito.[173]
[90.] «Os fiéis comunguem de joelhos ou de pé, de acordo com o que estabelece a Conferência de Bispos», com a confirmação da Sé apostólica. «Quando comungarem de pé, recomenda-se fazer, antes de receber o Sacramento, a devida reverência, que devem estabelecer as mesmas normas».[176]
….
 
[94.] Não está permitido que os fiéis tomem a hóstia consagrada nem o cálice sagrado «por si mesmos, nem muito menos que se passem entre si de mão em mão».[181] Nesta matéria, Além disso, deve-se suprimir o abuso de que os esposos, na Missa nupcial, administrem-se de modo recíproco a sagrada Comunhão.”
 
O que faz o Neocatecumenato:
 
·        quem distribui a Comunhão são os responsáveis das Comunidades, que são casados e leigos.
·        os membros recebem a comunhão sentados, quando a Igreja diz que deve ser de joelhos ou de pé.
·        eles comungam nas duas espécies e, quando vão comungar sob a espécie de vinho, cada um pega o cálice.
 
Portanto, eles estão contrariando as determinações da Igreja.
 
Na Igreja não há nada de novo, a verdade revelada por Nosso Senhor aos Apóstolos é a mesma ensinada hoje, ela é imutável, assim como Deus é imutável. Não existe uma nova revelação. A Igreja sempre ensinou de forma clara, nunca às escondidas, afinal a luz deve ser colocada em um local onde ilumine, e não deve ficar escondida, para que somente alguns tenham conhecimento.
 
A fé vem pelos ouvidos, mas segundo o Neocatecumenato, deve se buscar uma experiência com Deus, algo muito parecido com a heresia modernista. Segundo eles o homem para encontrar Deus deve olhar para a própria vida, e ver Deus agindo.
 
Outra coisa estranha é o site desse grupo onde não existe nada de doutrina. Uma vez mandei um e-mail para o site oficial do Neocatecumenato no Brasil, perguntando quais eram os documentos e as fontes que Kiko usava para fundamentar os passos do “Caminho” e para elaborar as suas catequeses. Quem me respondeu disse que não estava qualificado para responder. Achei estranho, afinal tal pessoa se identificou como o responsável pelo site oficial do grupo no Brasil. Se ele não sabia e não estava qualificado, quem poderia estar?
 
Espero ter lhe alertado, citando apenas algumas das inúmeras irregularidades do Neocatecumenato.
 
Recomendo que reze para Nossa Senhora Auxiliadora. Ela com certeza lhe dará graças mais que suficientes!
 
Eduardo Martins.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Neo catecumenato: confissão - Orlando Fedeli

Cartas: Defesa do Neocatecumenato - Orlando Fedeli

Cartas: Caminho Neo-Catecumenas e o Motu Proprio - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais