Montfort Associação Cultural

20 de maio de 2005

Download PDF

Duas orientações opostas para o Conselho do Episcopado Latinoamericano

“Duas notícias… duas orientações ‘diferentes’ de dois cardeais para o 50º aniversário do Conselho do Episcopal Latinoamericano (CELAM):
 
1 – Cardeal RePrefeito da Congregação para os Bispos e Presidente da Pontifícia Comissão para a América Latin, da Cúria Romana, certamente seguindo orientação do Papa Bento XVI, convoca a Conferência dos Bispos latino americanos (CELAM ) a centralizar a renovação da Igreja na América Latina na Eucaristia”;
 
2 - “Cardeal Francisco Javier Errázuriz Ossa, Presidente do Conselho Episcopal Latinoamericano (CELAM) convocaría Seminário de peritos para acabar com a brecha  entre ricos e pobres”.
 
Na primeira, usando uma linguagem espiritual, totalmente incomum para o CELAM, o Cardeal Re ressalta o papel da Eucaristia para a evangelização da América Latina.
 
Na segunda, o Cardeal Erráruiz, continuando com o velho e batido linguajar marxistóide da luta de classes, há 50 anos empregado pelo CELAM, cujos frutos para a diminuição dos católicos na América Latina todos conhecemos, ressalta a “brecha entre ricos e pobres“…
 
Parece que a “brecha” entre o CELAM e Roma é a primeira que precisa ser solucionada…
 
Seguem as duas notícias (negritos e comentário em itálico, nossos).
 
Marcelo Fedeli

 
1 - Cardeal Re conclama a focalizar a renovação da Igreja na América Latina na Eucaristia.
 
LIMA, 18 Mae. 05 (ACI).-O Cardeal Giovanni Battista Re, Prefeito da Congregação para os Bispos e Presidente da Pontifícia Comissão para a América Latina, conclamou os Bispos, reunidos em Lima, por ocasião da 30º Assembléia Ordinária do Episcopado Latino-americano a colocar a renovação da Igreja centrada na Eucaristia.
 
O Cardeal assinalou durante a homilia da Missa que presidiu na Casa de Retiros João Paulo II, no norte de Lima, que o 50º aniversario do CELAM constitui uma meta significativa, porém mais do que um ponto de chegada, é um ponto de partida  para o futuro, para o futuro da Igreja na América Latina”.
 
Quisera chamar a atenção de todos os Senhores queridos Cardeais, Arcebispos e Bispos, sobre o fato de que este 50º aniversário coincide com a celebração do Ano da Eucaristia”, acrescentou.
 
O Cardeal recordou que para o Papa João Paulo II, cujo onomástico recordou, “a Eucaristia foi algo fundamental em sua vida, e tendo falecido no centro do Ano dedicado à mesma, deixou a barca da Igreja ancorada na Eucaristia”. [Nota do tradutor: é a mesma expressão do sonho de D. Bosco...]
 
Para todos nós – continuou dizendo o Cardeal – é claro que o primeiro responsável da Eucaristia em cada Igreja particular é o Bispo, e que entre nossos deveres principais está, sobre tudo, aquele que se refere à Eucaristia. A  Eucaristia deve estar não somente no centro da missão do Bispo como também em sua própria vida
 
A vida do  Bispo deve estar solidamente ancorada na Eucaristia porque a ela ele deve a sua própria identidade. Um Bispo não pode realizar-se plenamente se a Eucaristia não for o centro de sua vida e a razão de sua atividade”; disse, logo a seguir, o Cardeal Re; antes de destacar que “como guardião da Eucaristia, o Bispo tem a tarefa de guardar a celebração do sacramento do amor, e promover a vida eucarística que se torna também fonte de comunhão, solidariedade, respeito e amor para com os irmãos”.
 
O Prefeito da Congregação para os Bispos destacou que “se olharmos a história da Igreja, devemos reconhecer que nos momentos de crise, nos momentos mais difíceis da vida eclesial, as coisas foram pouco a pouco se solucionando com o retorno a uma maior intensidade na devoção eucarística”.
 
“Na situação tão difícil para nossa fé, que caracteriza a época atual, se quisermos reforçar a fé do povo da América Latina para que possa fazer frente aos desafios de hoje, devemos colocar a Eucaristia no centro; e particularmente a Eucaristia dominical, que para a grande maioria dos católicos, é o único contato com a Igreja”, advertiu.
 
Podemos dizer que se quisermos ser bons Bispos –acrescentou o Cardeal–, devemos fazer com que toda a nossa existência se fundamente no mistério eucarístico, colocando todo o nosso empenho em que o sacramento do amor seja o alimento espiritual das almas encomendadas à nossa solicitude pastoral.
 
“Esse é o caminho para promover o rejuvenescimento religioso da América Latina que auguramos a todos vivamente na celebração dos 50 anos do CELAM”, concluiu.< ?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />
 


 
2 –  CELAM convocaría Seminario de expertos para cerrar brecha entre ricos y pobres
 
LIMA, 17 May. 05 (ACI).-El Cardenal Francisco Javier Errázuriz Ossa, Presidente del Consejo Episcopal Latinoamericano (CELAM) anunció en Lima que el organismo eclesial planea convocar a un Seminario de expertos para analizar cómo cerrar la brecha entre ricos y pobres.
 
El Seminario de expertos mundiales buscaría soluciones a la brecha entre ricos y pobres en un mundo de economía abierta, explicó el Cardenal Errázuriz durante la conferencia de prensa que siguió en Lima a la celebración del 50º Aniversario de la fundación del CELAM.
 
En una economía cerrada era más factible cerrar esta brecha, pero el desafío es el de cerrarla en el marco de la nueva economía abierta, global”, explicó el Purpurado chileno.
 
El objetivo del Seminario del CELAM explicó el Cardenal Errázuriz, es lograr un conjunto de propuestas (siempre ‘propuestas’… nunca soluciones...) que “puedan ser utilizadas por todo político, por todo candidato o aspirante la función pública”.

TAGS

Publicações relacionadas

Cartas: Cântico marxista em folheto de missa - Orlando Fedeli

Artigos Montfort: Presente de Natal inusitado: um levante da Teologia da Libertação contra D. Odilo? - André Roncolato

Cartas: Papa e Lula - Orlando Fedeli

Para comentar esta publicação

O site Montfort não permite a inclusão de comentarios diretamente em suas publicacões.

Para enviar comentários, sanar dúvidas, obter informações, ou entrar em debate conosco, envie-nos sua carta.

Saiba mais